Sábado, 10.04.10

Temia-se, no inicio da época, que o Newcastle sofresse do mesmo sindrome de outros históricos que se afundaram nas profundezas do futebol britânico. A saída de Shearer, os problemas financeiros, a pressão de uma massa adepta única. Tudo parecia jogar contra os Magpies. Mas aí estão eles, de volta à elite, em tempo recorde!

Ainda faltam seis jogos para acabar a Coca Cola Championship e já há um vencedor claro.

O Newcastle United, histórico como poucos do futebol em terras de suas majestades, confirmou o favoritismo pendente e atirou-se à garganta da prova com uma garra inesperado. Trepou lugares até chegar ao topo. E nunca mais daí saiu. Derrotou todos os rivais directos, impôs um futebol rápido e agressivo. E cumpriu o objectivo. A equipa logrou a promoção. Agora só falta confirmar o titulo de campeão.

Perdemos a conta aos históricos que vivem no ocaso. Do Leeds United ao Nottingham Forrest, dos clubes de Sheffield ao Derby County. De Southampton a Coventry, há equipas suficientes para criar uma liga de velhas glórias. E muitos adeptos do conjunto do Norte de Inglaterra temiam entrar nessa espiral. Mas não. A equipa teve um bom arranque de época como o novo técnico, Chris Hugthon, a mostrar que estava ao controlo da situação. Apesar de algumas saídas inevitávies muitos dos jogadores ficaram. Com uma larga experiência revelaram-se fulcrais nos momentos complicados. E mereceram também eles o perdão de uma massa adepta que entrou em histeria depois da época para esquecer de 2008-2009.

 

Com dois jogos menos que os rivais directos, na passada segunda-feira o Newcastle recebeu no majestoso St Jame´s Park o Sheffield United. Minutos antes do jogo arrancar a noticia do empate do Nottingham Forrest despoletou a festa. Os 14 pontos de avanço para o terceiro classificado davam uma margem de manobra histórica. Mas, mesmo assim, a expectativa era muita. A ansiedade também. O jogo foi disputado, como quase todos esta época. Uma liga dura, implacável com quem falha. Quando Cresswell abriu, aos 22 minutos, a contagem para o Sheffield o silencio tomou conta das bancadas. Por um breve segundo. Até que voltaram os gritos entusiastas de apoio. E a equipa despertou da letargia. O dinamarques Lovenkrands, uma das chaves da subida de divisão, empatou mesmo antes do intervalo. O resultado não era ainda suficiente para os adeptos que queriam uma noite verdadeiramente em grande. Sem subidas à custa de outros. Ao minuto 73 um belo lance individual de Kevin Nolan matou o jogo. E despoletou a euforia generalizada. Agora sim, nas bancadas do mais belo estádio do norte de Inglaterra, volta a respirar-se o ar da Premier.

Para a próxima época o desafio será ver até que ponto o Newcastle aprendeu a licção. Muitos são os casos dos recém-promovidos que não conseguem acompanhar o ritmo. E adaptar-se à Premier League. Talvez um ano no charco seja pouco para os experientes jogadores e directivos do clube. Manter a trave-mestra que tão bons resultados deu este ano é a chave. Atrás de si não se sabe ainda quem seguirá. É certo que o West Bromwich Albion, outro despromovido, está perto de voltar à elite. Mas faltam pontos. Poucos, mas faltam. Logo atrás, a luta de sempre, aberta a um play-off que pode ter de tudo. Do histórico Nottingham ao Swansea de Paulo Sousa, há muitos sonhos por cumprir, muitas lágrimas por cair. Muito futebol por jogar!  



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 10:59 | link do post | comentar

Domingo, 22.11.09

A descida de divisão, especialmente quando se trata de um histórico, pode revelar-se traumática. Alguns nunca mais voltam tal é o dano que a queda provoca. Mas em Newcastle ninguém quer morrer na praia. A prova é longa mas os "magpies" estão determinados a fazer a festa. Com um terço da Championship cumprida a equipa de Chris Hughton é líder. E ninguém os consegue travar...

Dezzasseis jogos. 33 pontos. Um excelente saldo que dá ao Newcastle dois pontos de avanço do seu mais directo perseguidor - o também despromovido West Bromwich Albion - e, o que é mais importante, seis da primeira equipa fora dos postos de subida. Uma vantagem que até pode parecer curta, mas na liga mais competitiva do futebol inglês - onde o equilibrio tem sido a nota dominante na última década - é fundamental para sonhar com uma subida sem problemas. A Coca Cola Championship funciona de uma forma particular. As duas primeiras equipas na tabela classificativa logram classificar-se directamente para a Premier League. As equipas entre o 3 e o 6 posto disputam um play-off para garantir o último lugar. É desse cenário que o conjunto de Chris Hughton quer fugir quanto antes. E para tal liderar, categoricamente, até ao Inverno, é fulcral.

 

Com os problemas financeiros que atravessa a instituição, desde Agosto que parecia dificil que o Newcastle garantisse o regresso à Premier League logo no primeiro ano no "inferno". Para lá dos outros rivais despromovidos - Middlesborough e West Bromwich Albion - terem melhores condições, houve grandes investimentos em conjuntos históricos da liga que ansiam desesperadamente pelo regresso à elite. Casos do QPR, Nottingham Forrest, Ipswich Town, Derby County, Leicester ou Sheffild Wednesday. Olhando para a lista de equipas em prova era até fácil simular uma Premier League dos anos 80 ou 90, tal é o número de clássicos em prova. O Newcastle conhecia bem o chão que pisava e o técnico decidiu rapidamente pressionar o acelarador. E a equipa fugiu aos perseguidores. Hoje apenas 10 pontos separam o líder do 15 classificado. Isso diz muito do forte nível de competidores. Mas em Saint Jame´s Park o cenário é de optismo. A equipa manteve muitos dos bons jogadores que tinha no plantel e formou um conjunto coeso. Hughton trouxe motivação e equilibrio táctico. E acima de tudo vontade de ganhar.  Diante de Steve Harper o técnico prefere apostar num quarteto composto por José Enrique, Fabio Collocini, Steven Taylor e Danny Simpson. No miolo do terreno Nicky Butt e Kevin Nolan acompanham Jonás Gutierrez e Harewood, com Geremi e Barton como suplentes de luxo. E na frente, com ordem para fuzilar, a dupla Ameobi-Carroll.

 

A equipa abriu a época com um empate com o West Brom. Seguiram-se seis vitórias consecutivas com Ameobi e Guthrie em grande forma. Um tropeção em Blackpool e logo depois em Peterborough deixaram as contas mais equilibradas mas a equipa voltou rapidamente aos triunfos. A goleada a Ipswich e o empate diante do QPR voltaram a colocar o conjunto na liderança da prova onde ainda hoje está. Apesar disso - em 16 jogos - a equipa conta com quatro derrotas. Algumas delas injustificáveis para o técnico que defende que a equipa deveria ter um avanço mais confortável. Mas os tropeções dos rivais directos evitaram males maiores. Agora a equipa prepara-se para dois jogos complicados - frente ao Preston e logo diante do Swansea, orientado por Paulo Sousa - e duas vitórias podem supor um golpe de autoridade. A seis jornadas do final da primeira volta é fundamental chegar ao mitico Boxing Day com uma vantagem confortável. Aí disputam três jogos em seis dias e tudo pode passar. Hughton sabe-o bem. Já ganhou e perdeu ligas nessa série de jogos complicados. E não quer facilitar.

Contra todas as expectativas - a imprensa britânica passou mesmo o Verão a traçar paralelismos entre o Newcastle e o Leeds United, outro grande que agora milita na Division II - os "geordies" seguem na frente e a bom ritmo.  A época é longa e muito pode passar, mas está claro que o Newcastle United morrerá com as botas calçadas. 



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 16:25 | link do post | comentar | ver comentários (4)

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ultimas Actualizações

The Magpies are back!

O Newcastle não quer morr...

Últimos Comentários
Thank you for some other informative web site. Whe...
Só espero que os Merengues consigam levar a melhor...
O Universo do Desporto é um projeto com quase cinc...
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
Posts mais comentados
arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

.Em Destaque


UEFA Champions League

UEFA Europe League

Liga Sagres

Premier League

La Liga

Serie A

Bundesliga

Ligue 1
.Do Autor
Cinema
.Blogs Futebol
4-4-2
4-3-3
Brigada Azul
Busca Talentos
Catenaccio
Descubre Promesas
Desporto e Lazer Online
El Enganche
El Fichaje Estrella
Finta e Remate
Futebol Artte
Futebolar
Futebolês
Futebol Finance
Futebol PT
Futebol Total
Jogo de Área
Jogo Directo
Las Claves de Johan Cruyff
Lateral Esquerdo
Livre Indirecto
Ojeador Internacional
Olheiros.net
Olheiros Ao Serviço
O Mais Credível
Perlas del Futbol
Planeta de Futebol
Portistas de Bancada
Porto em Formação
Primeiro Toque
Reflexão Portista
Relvado
Treinador de Futebol
Ze do Boné
Zero Zero

Outros Blogs...

A Flauta Mágica
A Cidade Surpreendente
Avesso dos Ponteiros
Despertar da Mente
E Deus Criou a Mulher
Renovar o Porto
My SenSeS
.Futebol Nacional

ORGANISMOS
Federeção Portuguesa Futebol
APAF
ANTF
Sindicato Jogadores

CLUBES
Futebol Clube do Porto
Sporting CP
SL Benfica
SC Braga
Nacional Madeira
Maritimo SC
Vitória SC
Leixões
Vitoria Setúbal
Paços de Ferreira
União de Leiria
Olhanense
Académica Coimbra
Belenenses
Naval 1 de Maio
Rio Ave
.Imprensa

IMPRENSA PORTUGUESA DESPORTIVA
O Jogo
A Bola
Record
Infordesporto
Mais Futebol

IMPRENSA PORTUGUESA GENERALISTA
Publico
Jornal de Noticias
Diario de Noticias

TV PORTUGUESA
RTP
SIC
TVI
Sport TV
Golo TV

RADIOS PORTUGUESAS
TSF
Rádio Renascença
Antena 1


INGLATERRA
Times
Evening Standard
World Soccer
BBC
Sky News
ITV
Manchester United Live Stream

FRANÇA
France Football
Onze
L´Equipe
Le Monde
Liberation

ITALIA
Gazzeta dello Sport
Corriere dello Sport

ESPANHA
Marca
As
Mundo Deportivo
Sport
El Mundo
El Pais
La Vanguardia
Don Balon

ALEMANHA
Kicker

BRASIL
Globo
Gazeta Esportiva
Categorias

a gloriosa era dos managers

a historia dos mundiais

adeptos

africa

alemanha

america do sul

analise

argentina

artistas

balon d´or

barcelona

bayern munchen

biografias

bota de ouro

braga

brasileirão

bundesliga

calcio

can

champions league

colaboraçoes

copa america

corrupção

curiosidades

defesas

dinamarca

economia

em jogo

entrevistas

equipamentos

eredevise

espanha

euro 2008

euro 2012

euro sub21

euro2016

europe league

europeus

extremos

fc porto

fifa

fifa award

finanças

formação

futebol internacional

futebol magazine

futebol nacional

futebol portugues

goleadores

guarda-redes

historia

historicos

jovens promessas

la liga

liga belga

liga escocesa

liga espanhola

liga europa

liga sagres

liga ucraniana

liga vitalis

ligas europeias

ligue 1

livros

manchester united

medios

mercado

mundiais

mundial 2010

mundial 2014

mundial 2018/2022

mundial de clubes

mundial sub-20

noites europeias

nostalgia

obituário

onze do ano

opinião

polemica

politica

portugal

premier league

premios

real madrid

santuários

seleção

selecções

serie a

sl benfica

sociedade

south africa stop

sporting

taça confederações

taça portugal

taça uefa

tactica

treinadores

treino

ucrania

uefa

todas as tags

subscrever feeds