Quarta-feira, 18 de Junho de 2014

Espanha já pertencia á galeria dos mitos da história do futebol ao lado de Uruguai, Itália, Brasil e Alemanha por mérito próprio. O que lograram jamais será esquecido. Mas depois da progressiva decadência do Barcelona idealizado por Guardiola - cujo ADN se transportou para a selecção - e a dificuldade de Del Bosque em renovar o grupo sem comprometer velhas amizades deixou claro que o fim estava mais perto do que o talento individual da armada espanhola fazia prever. Ninguém seria capaz de adivinhar uma imagem tão lamentável mas o fim do império estava escrito nas estrelas. 

No próximo Europeu será difícil encontrar uma equipa que possa ser tão favorita como esta Espanha.

Vão estar, seguramente, muitos dos convocados para o Brasil a que se juntarão os Thiago, Deulofeu, Jesé, Isco, Iñigo Martinez ou Iturraspe. Jogadores de máximo nível. Jogadores que podem engolir outra vez o Mundo. Mas será já outra história. Dos sobreviventes dos seis anos de domínio absoluto do futebol Mundial sobreviverão poucos mitos. Iniesta, Ramos, Piqué e Fabregas, seguramente. Alguns actores secundários como Silva, Mata, Alba, Busquets, Martinez e pouco mais. Os nomes mais sonantes - Casillas, Xavi, Torres, Villa, Puyol, Alonso - terão dito adeus. É o fim de uma era. De uma era histórica e que dificilmente se poderá repetir nas próximas gerações. A última selecção a lograr uma sensação de hegemonia tão grande foi a Alemanha dos anos 70 e essa não conseguiu ganhar mais do que dois torneios seguidos. Antes, o Brasil de Pelé e Garrincha, a Itália de Pozzo e o Uruguai de Andrade, foram capazes de ter o Mundo a seus pés por um período de tempo similar. Nem a França de Zidane, a Argentina de Maradona ou a Holanda de Cruyff podem presumir do que esta mítica geração espanhola conseguiu. E no entanto, a festa acabou mal.

Não é a eliminação que custa reconhecer. Outros campeões caíram. Mas nunca tão cedo e nunca tão mal. A Espanha que viajou ao Brasil logrou um golo de penalty em 180 minutos e sofreu sete. Deu uma imagem de impotência desoladora, fisica e mentalmente. Ao primeiro sinal de alarme abandonou o tiki-taka, perdeu noção das referências. Os resultados espelharam apenas o que o campo não conseguia esconder. Esta foi, ironicamente, a pior prestação da Espanha num torneio internacional. Impensável.

 

A grande responsabilidade desta hecatombe pertence, naturalmente, a Del Bosque.

O seleccionador herdou uma equipa habilmente montada por Aragonés com um modelo de jogo - 4-5-1, repleto de centro-campistas "bajitos" que privilegiavam o jogo de toque - que Guardiola no Barcelona levou a outra dimensão. Durante quatro anos o destino de clube e selecção seguiram lado a lado. Onde Pep tinha a Messi, o génio que tudo desiquilibrava, Del Bosque contava com a organização defensiva como principal arma. Em 2010 os espanhóis venceram o primeiro Mundial com uma especie de catenaccio com bola. Ganharam todos os jogos a eliminar por um a zero com uma arma tão simples como eficaz, a de defender com a bola nos pés. As longas e eternas possessões desarmavam qualquer ataque do rival, afastavam-se da baliza e desgastavam fisica e mentalmente o oponente até que, como um sniper, chegava o tiro de morte. Não foi espectacular mas foi eficaz. A magia de 2008 tinha-se perdido em grande parte em 2012. Repetiu-se o titulo - com uma final de antologia - mas era evidente que o modelo passava na selecção pelos mesmos problemas existenciais do Barcelona. E Messi continuava ausente da equação. Com a saída de Guardiola a decadência do Barça acentuou-se ainda que com Tito e o hara-kiri de Mourinho em Madrid os blaugrana tivessem ganho mais um titulo. A idade não perdoava a génios como Puyol e Xavi e a cabeça de Piqué estava noutra coisa. Iniesta, só, pouco podia fazer. A diáspora dos Silva, Cazorla, Torres, Llorente, Navas, Martinez exprimia os jogadores mas não trazia nada de novo. E apesar dos êxitos da Rojita, Del Bosque não encontrava espaço para a novidade.

O seleccionador cometeu três erros primários. Convocou os nomes e não os jogadores, favorecendo a futebolistas em clara decadência fisica e competitiva ou colocando-os como titulares quando havia melhor opções. Optou por manter o mesmo estilo de jogo sem verticalidade mas com uma equipa fisicamente menos preparada e com mais anos nas pernas. Sem o oportunismo de Villa e Torres - heróis em 2008 e 2010 - e a mobilidade de Fabregas (zero minutos, fundamental em 2012) não havia perspectiva de organização defensiva. O modelo tornava-se estéril. A chamada de Diego Costa foi, talvez, o maior erro. Jogador moldado por Simeone desde a mediocridade está condenado a voltar a ela por muito que Mourinho se empenhe. Poucos jogadores encaixam pouco num modelo como Costa com Espanha. Ficou evidente durante  todos os minutos que disputou. Mas foi preferido a Llorente - capaz de desbloquear jogos difíceis - e Negredo, um avançado em melhor forma e que encaixa no perfil do colectivo. Sem golo, sem organização, sem pulmão e sem confiança em jogadores chave como Casillas, Pique ou Xavi, parecia evidente que algo trágico se cozia nos fornos da história. A hecatombe foi ainda mais dura.

 

Espanha é a primeira selecção eliminada e justamente. A forma como a Holanda e o Chile souberam deixar a nu as suas debilidades foi indigna de uma campeã mundial em titulo. Os espanhóis foram superados em todos os momentos, em todos os sentidos. O renascimento é inevitável e necessário e ninguém voltará a descartar a Espanha como sucedeu durante anos. A saga mágica, essa, acabou. Era uma crónica anunciada. Os espanhóis já têm o seu Maracanazo. A história já os tem guardados na memória.



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 22:38 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Últimos Comentários
Thank you for some other informative web site. Whe...
Só espero que os Merengues consigam levar a melhor...
O Universo do Desporto é um projeto com quase cinc...
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

.Em Destaque


UEFA Champions League

UEFA Europe League

Liga Sagres

Premier League

La Liga

Serie A

Bundesliga

Ligue 1
.Do Autor
Cinema
.Blogs Futebol
4-4-2
4-3-3
Brigada Azul
Busca Talentos
Catenaccio
Descubre Promesas
Desporto e Lazer Online
El Enganche
El Fichaje Estrella
Finta e Remate
Futebol Artte
Futebolar
Futebolês
Futebol Finance
Futebol PT
Futebol Total
Jogo de Área
Jogo Directo
Las Claves de Johan Cruyff
Lateral Esquerdo
Livre Indirecto
Ojeador Internacional
Olheiros.net
Olheiros Ao Serviço
O Mais Credível
Perlas del Futbol
Planeta de Futebol
Portistas de Bancada
Porto em Formação
Primeiro Toque
Reflexão Portista
Relvado
Treinador de Futebol
Ze do Boné
Zero Zero

Outros Blogs...

A Flauta Mágica
A Cidade Surpreendente
Avesso dos Ponteiros
Despertar da Mente
E Deus Criou a Mulher
Renovar o Porto
My SenSeS
.Futebol Nacional

ORGANISMOS
Federeção Portuguesa Futebol
APAF
ANTF
Sindicato Jogadores

CLUBES
Futebol Clube do Porto
Sporting CP
SL Benfica
SC Braga
Nacional Madeira
Maritimo SC
Vitória SC
Leixões
Vitoria Setúbal
Paços de Ferreira
União de Leiria
Olhanense
Académica Coimbra
Belenenses
Naval 1 de Maio
Rio Ave
.Imprensa

IMPRENSA PORTUGUESA DESPORTIVA
O Jogo
A Bola
Record
Infordesporto
Mais Futebol

IMPRENSA PORTUGUESA GENERALISTA
Publico
Jornal de Noticias
Diario de Noticias

TV PORTUGUESA
RTP
SIC
TVI
Sport TV
Golo TV

RADIOS PORTUGUESAS
TSF
Rádio Renascença
Antena 1


INGLATERRA
Times
Evening Standard
World Soccer
BBC
Sky News
ITV
Manchester United Live Stream

FRANÇA
France Football
Onze
L´Equipe
Le Monde
Liberation

ITALIA
Gazzeta dello Sport
Corriere dello Sport

ESPANHA
Marca
As
Mundo Deportivo
Sport
El Mundo
El Pais
La Vanguardia
Don Balon

ALEMANHA
Kicker

BRASIL
Globo
Gazeta Esportiva
Categorias

a gloriosa era dos managers

a historia dos mundiais

adeptos

africa

alemanha

america do sul

analise

argentina

artistas

balon d´or

barcelona

bayern munchen

biografias

bota de ouro

braga

brasileirão

bundesliga

calcio

can

champions league

colaboraçoes

copa america

corrupção

curiosidades

defesas

dinamarca

economia

em jogo

entrevistas

equipamentos

eredevise

espanha

euro 2008

euro 2012

euro sub21

euro2016

europe league

europeus

extremos

fc porto

fifa

fifa award

finanças

formação

futebol internacional

futebol magazine

futebol nacional

futebol portugues

goleadores

guarda-redes

historia

historicos

jovens promessas

la liga

liga belga

liga escocesa

liga espanhola

liga europa

liga sagres

liga ucraniana

liga vitalis

ligas europeias

ligue 1

livros

manchester united

medios

mercado

mundiais

mundial 2010

mundial 2014

mundial 2018/2022

mundial de clubes

mundial sub-20

noites europeias

nostalgia

obituário

onze do ano

opinião

polemica

politica

portugal

premier league

premios

real madrid

santuários

seleção

selecções

serie a

sl benfica

sociedade

south africa stop

sporting

taça confederações

taça portugal

taça uefa

tactica

treinadores

treino

ucrania

uefa

todas as tags

subscrever feeds