Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Chegando a casa tarde de um voo de Milão percorre velozmente as habituais páginas online para analisar as últimas novidades. Subitamente uma notícia destaca-se sobre as demais. Robert Enke morreu. Robert Enke. O nome ecoa imediatamente e traz-me recordações antigas. Lembro-me de o ver, numa noite de diluvio de Janeiro no velho estádio das Antas, desesperado com os seus companheiros à medida que os azuis e brancos metralhavam a sua baliza. Lembro-me da carreira em queda de uma das maiores promessas do futebol europeu. Robert Enke, um anjo caído que nunca mais terá de se defrontar à angústia da última linha. Infelizmente, deixou-nos um dos grandes.

Tinha 32 anos. Um longo historial clinico depressivo que pode explicar, em parte, o que passou ontem. Uma vida repleta de pequenas grandes tragédias. A morte de uma filha pequena, uma grave crise intestinal nunca verdadeiramente explicada. Uma série de noites negras que marcaram a sua carreira. E o seu caracter. Enke parece-nos hoje, mais do que nunca, producto daquela sociedade germânica que não admite o erro. E que procura o hara-kiri como forma de expiar os seus pequenos pecados. Enke nunca chegou aonde se esperava. E essa mágoa parecia acompanhá-lo. Aos 22 anos, quando aterrou em Lisboa, já trazia um olhar sério e ferido. Dez anos depois, as últimas imagens mostram um guardião resignado com o destino sem vontade de voltar à luta. Joachim Low tinha-lhe prometido um lugar na Mannschafft para o próximo Mundial. Algo que Enke perseguia há tanto tempo. O seu Hannover estava em alta na tabela e o seu nome, se bem que ofuscado pela nova geração dos Adler e Neuer, continuava a ser altamente popular. Mas parecia não ser suficiente. Pelo menos não para ele.

Enke começou muito novo a destacar-se da anónima multidão. Aos 19 anos no Borussia de Monchenlagdbach era já uma imensa promessa. Brilhou de tal forma que passou a ser referenciado como o sucessor natural de um tal Oliver Kahn. A Alemanha vivia uma grave crise de guarda-redes como alternativa àquele que era, então, um dos melhores do Mundo. Ao aterrar em Lisboa, pela mão de Jupp Heynckes, um bom conhecedor do anterior clube do guardião, a frieza germânica de Enke transparecia por todos os poros. Durante três anos mostrou que era, realmente, um jogador com grande potencial. Chegou a ostentar a braçadeira de capitão - espelho claro do estado desastroso em que vivia o Benfica de então - e quando percebeu que na Luz não conseguia mais, bateu com a porta. O próximo passo chamou-se Barcelona mas a jogada saiu-lhe mal. Não conseguiu convencer van Gaal, que apostou pelo argentino Roberto Bonano e ao fim de um ano ficou ligado à eliminação precoce dos catalães na Copa del Rey. Disputou apenas esse jogo e a partir daí passou a persona non grata. Foi um ano para Istambul, envolvido no polémico negócio de Rustu Recber, e noutro esteve nas Canárias, onde disputaria apenas 9 jogos ao serviço do Tenerife. Parecia amaldiçada a antiga promessa.

 

Terminado o contrato com o Barcelona voltou à Alemanha. E renasceu.

Em Hannover voltou a ser o Enke original. Frio mas com os reflexos a ponto. E num meio tranquilo. Sem a pressão dos grandes holofotes voltou a ser ele próprio. E tornou-se no idolo da bela cidade hanseática. Foi promovido a capitão, fez jogos inesquecíveis que levantaram a cobiça dos grandes da liga, venceu o prémio da Bild a melhor guardião da Bundesliga e estreou-se - finalmente - pela selecção. Tinha chegado ao zénite da sua carreira desportiva quando começaram os dramas familiares. A perda da filha, os problemas de saúde, uma vida pessoal conturbada. A sua vertente depressiva começou a desiquilibrar a balança. O final da época passada foi complicado. O início deste ano também. Mas pouco importa. Agora os canais de televisão tratam de recuperar as melhores imagens do passado, os sites da internet exploram as teorias de conspiração à volta do seu suicídio e os adeptos genuinos choram a perda de um grande desportista.

O futebol torna o mais comum dos mortais em semi-deuses. Alguns entram no panteão da imortalidade. Outros são vencidos pelo tempo e transformam-se em "anjos caídos". Mas alguns merecem esse lugar especial junto dos inesquecíveis. Independentemente dos motivos deste triste fim, este "anjo caído", este Robert Enke merece esse lugar. O panteão dos imortais agora também é dele.



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 14:21 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Últimos Comentários
Thank you for some other informative web site. Whe...
Só espero que os Merengues consigam levar a melhor...
O Universo do Desporto é um projeto com quase cinc...
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

.Em Destaque


UEFA Champions League

UEFA Europe League

Liga Sagres

Premier League

La Liga

Serie A

Bundesliga

Ligue 1
.Do Autor
Cinema
.Blogs Futebol
4-4-2
4-3-3
Brigada Azul
Busca Talentos
Catenaccio
Descubre Promesas
Desporto e Lazer Online
El Enganche
El Fichaje Estrella
Finta e Remate
Futebol Artte
Futebolar
Futebolês
Futebol Finance
Futebol PT
Futebol Total
Jogo de Área
Jogo Directo
Las Claves de Johan Cruyff
Lateral Esquerdo
Livre Indirecto
Ojeador Internacional
Olheiros.net
Olheiros Ao Serviço
O Mais Credível
Perlas del Futbol
Planeta de Futebol
Portistas de Bancada
Porto em Formação
Primeiro Toque
Reflexão Portista
Relvado
Treinador de Futebol
Ze do Boné
Zero Zero

Outros Blogs...

A Flauta Mágica
A Cidade Surpreendente
Avesso dos Ponteiros
Despertar da Mente
E Deus Criou a Mulher
Renovar o Porto
My SenSeS
.Futebol Nacional

ORGANISMOS
Federeção Portuguesa Futebol
APAF
ANTF
Sindicato Jogadores

CLUBES
Futebol Clube do Porto
Sporting CP
SL Benfica
SC Braga
Nacional Madeira
Maritimo SC
Vitória SC
Leixões
Vitoria Setúbal
Paços de Ferreira
União de Leiria
Olhanense
Académica Coimbra
Belenenses
Naval 1 de Maio
Rio Ave
.Imprensa

IMPRENSA PORTUGUESA DESPORTIVA
O Jogo
A Bola
Record
Infordesporto
Mais Futebol

IMPRENSA PORTUGUESA GENERALISTA
Publico
Jornal de Noticias
Diario de Noticias

TV PORTUGUESA
RTP
SIC
TVI
Sport TV
Golo TV

RADIOS PORTUGUESAS
TSF
Rádio Renascença
Antena 1


INGLATERRA
Times
Evening Standard
World Soccer
BBC
Sky News
ITV
Manchester United Live Stream

FRANÇA
France Football
Onze
L´Equipe
Le Monde
Liberation

ITALIA
Gazzeta dello Sport
Corriere dello Sport

ESPANHA
Marca
As
Mundo Deportivo
Sport
El Mundo
El Pais
La Vanguardia
Don Balon

ALEMANHA
Kicker

BRASIL
Globo
Gazeta Esportiva
Categorias

a gloriosa era dos managers

a historia dos mundiais

adeptos

africa

alemanha

america do sul

analise

argentina

artistas

balon d´or

barcelona

bayern munchen

biografias

bota de ouro

braga

brasileirão

bundesliga

calcio

can

champions league

colaboraçoes

copa america

corrupção

curiosidades

defesas

dinamarca

economia

em jogo

entrevistas

equipamentos

eredevise

espanha

euro 2008

euro 2012

euro sub21

euro2016

europe league

europeus

extremos

fc porto

fifa

fifa award

finanças

formação

futebol internacional

futebol magazine

futebol nacional

futebol portugues

goleadores

guarda-redes

historia

historicos

jovens promessas

la liga

liga belga

liga escocesa

liga espanhola

liga europa

liga sagres

liga ucraniana

liga vitalis

ligas europeias

ligue 1

livros

manchester united

medios

mercado

mundiais

mundial 2010

mundial 2014

mundial 2018/2022

mundial de clubes

mundial sub-20

noites europeias

nostalgia

obituário

onze do ano

opinião

polemica

politica

portugal

premier league

premios

real madrid

santuários

seleção

selecções

serie a

sl benfica

sociedade

south africa stop

sporting

taça confederações

taça portugal

taça uefa

tactica

treinadores

treino

ucrania

uefa

todas as tags

subscrever feeds