Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

A cinco minutos do final da falsa batalha de Montevideo, o portista (emprestado ao Huracan) Mauro Bollati aproveitou um erro defensivo charrua e apontou o golo da vitória histórica da albiceleste. No final do jogo voltamos a ver o lado humano do ex-Dios argentino. Mais do que humano, o lado mais pobre de um homem que não consegue viver com a pressão. E em Dezembro haverá 31 equipas a torcer por defrontar Dieguito e companhia!

"Que la chupen, que la sigan chupando!"...palavras ao nível do talento técnico do actual seleccionador argentino. Minutos antes do arranque do jogo mais de metade da Argentina tinha transformado o seu amor incondicional por um desprezo visceral ao seu Deus pessoal. Durante 20 anos vendeu-se a imagem de Diego Armando Maradona como um super-homem, o herói entre os heróis. Catalogado como o melhor jogador da história, alvo de uma seita religiosa com altar incluída, Maradona era, para os argentinos, um autêntico Dios. E o povo pediu a sua nomeação para seleccionador. Uma equipa nacional sem alma nem espirito, sem rumo nem direcção, onde Lionel Messi se tornava ainda mais num pigmeu. Onde a raça de Tevez era inexistente. Onde as jovens promessas desapareciam e os veteranos voltavam a ganhar protagonismo. Essa foi a selecção que Diego Armando Maradona recebeu há um ano. E finalizado o seu primeiro periodo como técnico, com um polémico apuramento para a África do Sul, é inevitável perceber que a Argentina caminha perigosamente para o precipicio.

80 jogadores convocados num ano. Inúmeros onzes, tácticas inventadas no joelho, combinações únicas de jogadores. Recurso a veteranos com alguns Mundiais nas pernas e uma eterna indecisão técnica á hora de montar um estilo de jogo coerente, eram as principais acusações da imprensa e do publico em geral ao Deus tornado Humano. Aceitando ser seleccionador, Maradona abandonou o seu Olimpo particular - algo que Pelé, por exemplo, nunca quis fazer - e decidiu viver entre os mortais. Não o soube. Nunca o soube!

Não o soube como seleccionador de um dos países com maior tradição futebolistica do Mundo. Não o soube como figura publica e como idolo de mais do que um povo. De toda uma geração de amantes do bom futebol. No terreno de jogo Dieguito foi um extra-terrestre. Provavelmente não foi o melhor futebolista de sempre, mas pode perfeitamente candidatar-se ao titulo sem vergonha. Fez coisas abismais, decidiu jogos, provas e vidas com um golpe de génio constante que só os erros da sua vida privada impediram de o ir mais longe. Como jogador foi divino. Como técnico é deplorável. E o que fez no final do jogo de Montevideo espelha ainda mais o total descontrolo que vai pela sua mente. Maradona não aguentou a pressão de uma eliminação que esteve sempre presente, mas que era facilmente evitável. As constantes indecisões do seleccionador, o mau jogo dos seus craques e a falta de arrojo em campo pregaram mais do que um susto aos argentinos. E só dois golpes de sorte em dois jogos decisivos inclinaram a balança a seu favor. A forma como Diego Maradona se expressou no final do jogo e que repetiu mais tarde, na conferência de imprensa, espelha bem o (pouco) nivel do técnico. Incapaz de falar sobre futebol. Incapaz de orientar uma equipa de futebol, Maradona desprestigiou ontem o futebol. Mais uma vez.

A falta de nível do seleccionador é antiga e vem dos seus tempos de jogador em Can Barça primeiro e mais tarde em Napoles. Não é nova. A falta de talento como técnico também não é novidade porque a sua breve experiência no Boca Juniores já o deixava antever. A junção das duas desonra o belo futebol argentino. Felizmente a albiceleste estará na África do Sul, onde merecem estar todas as grandes selecções. Mas desta feita é mais devido ao demérito de Ecuador, Venezuela, Peru, Colombia e Bolivia do que aos feitos logrados pela celeste. E com este seleccionador, incapaz de montar um colectivo, incapaz de colocar alguém diante de si, a Argentina perde antes de entrar em campo. Em Buenos Aires muito se escreve sobre o fraco nível de Messi e companhia, mas há também cronistas que se atrevem a explorar a dura realidade. O genial jogador não consegue deixar de ser o centro das atenções. Ao contrário dos treinadores que gostam de proteger os jogadores, Maradona gosta de fazer dos seus homens o seu escudo. Mas a máscara cai e todas as 31 selecções apuradas para a África do Sul olharão com bons olhos que a bola Argentina toque nos seus grupos. Se a situação se mantiver inalterável até Junho, se a dupla Billardo-Maradona continuar a gerir a armada argentina, é bastante provável que os adeptos da celeste assistam a um desempenho histórico. E não pelos melhores motivos.

 

Muitos têm ainda fresca na memoria a precoce eliminação no Japão da Celeste. Faltam nove meses para o Mundial e a repetição desse cenário parece mais provável do que nunca. E enquanto isso Diego Armando Maradona diverte-se com o seu momento de glória. Sem rumo, sem eira nem beira. E a continuar assim, veremos no final quem vai seguir "chupandola", Dieguito!



Miguel Lourenço Pereira às 20:58 | link do post | comentar

1 comentário:
De Ricardo a 18 de Outubro de 2009 às 13:28
Coitado do homem... estava feliz e não se poupou nos festejos.

O que significa chupandola?

Abraço


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO