Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Isto dos prémios é sempre subjectivo mesmo quando o que está em causa é a pura objectividade. Uma bola atravessa a linha de golo e desata-se a euforia nas bancadas. Em qualquer canto do Mundo a essência do futebol é o golo…o clímax, a euforia, a frustração, tudo mesclado a ponto de não ser apenas um o jogador que cataloga o momento do golpe certeiro como algo cuja sensação supera o próprio orgasmo. Salvas as comparações de golos e balizas, a verdade é que o futebol é a magia do golo e se há algo que iguala as equipas é o valor desse golo. Num Manchester United vs Northampton, o golo dos visitantes, desconhecidos para a maioria, vale o mesmo que um golo de Cristiano Ronaldo. Num FC Porto vs União de Coimbra, os conimbricenses poderiam vencer por um zero com toda a justiça que ninguém iria contestar o mérito. Para a ESM a coisa é diferente. Um golo é sempre um golo, mas não vale o mesmo consoante onde se marca. E assim começamos a desvirtuar uma das máximas absolutas do futebol. 

 A Bota de Ouro é esse curioso prémio entregue por uma série de publicações desportivas (que incluem, entre outras, A Bola, Don Balon, Kicker, Guerrin Sportif) ao melhor goleador do ano nos campeonatos europeus. Um prémio cobiçado que o ano passado foi ganho por Cristiano Ronaldo e que já teve em Eusébio, Yazalde, Fernando Gomes e Mário Jardel outros ilustres vencedores que actuaram em relvados nacionais. Mas o que o pomposo nome esquece mencionar, a letra pequena, é que para esta gente um golo nem sempre é um golo. Ás vezes é meio golo, outras é golo e meio e em alguns casos é mesmo um golo a dobrar. A ver se nos entendemos. Na escola, quando os professores de educação física costumam colocar equipas de rapazes contra raparigas, há o mau habito de dizer que os golos das meninas valem a dobrar, porque é mais difícil. E no final acaba tudo na mesma, mas a realidade maquilhada fica sempre bem e obriga os outros, que culpa não têm, a suar a dobrar. Enfim, regras de uma sociedade demasiado complexada consigo própria.

No futebol não tinha porque ser assim. Mas é. Pelo menos para a ESM.
Claro que eles não são propriamente ninguém, não são UEFA, FIFA ou a IFFHS. Mas da mesma forma que o Ballon D´Or oficialmente não vale nada, mas no imaginário colectivo vale tudo, também a Bota de Ouro é desses prémios que qualquer avançado gostaria de ter.
 
E poucos acabam por consegui-la. Resulta que para ganhar essa prezada bota dourada é preciso jogar em campeonatos de elite. Ou, pelo menos, ter uma média goleadora avassaladora. Que o diga Marc Janko. O avançado austríaco do Casino Salzburg é o legitimo “Bota de Ouro” de 2008/2009. Que o digam os defesas rivais que viram como o ponta de lança destroçou todas as defesas do seu país, ajudando o clube de Co Adriaanse a conquistar o titulo. Janko marcou um total de 39 golos este ano. Muitos golos. Mas insuficientes. Apesar de nunca ninguém ter chegado aos calcanhares perdeu.

 

O grande vencedor e oficialmente Bota de Ouro este ano vem de Espanha e fala com sotaque uruguaio. Diego Forlan é um avançado fabuloso, desses que sente o cheiro a sangue quando vagabundeia pela área e que é capaz de enviar um míssil a uma boa dezena de metros de distancia como se estivesse a tomar chá com a rainha de Inglaterra. Aos 30 anos é um dos maiores avançados a actuar na Europa e não é por acaso que se fala nele como possível reforço do Barcelona. Méritos a Forlan não lhe faltam, a começar pela equipa mediana onde joga, a pressão nos ombros e o complicado sistema de jogo do Atlético, desenhado para as diabruras de Aguero. Mesmo assim o uruguaio arrancou para um notável fim de ano apontando 32 golos na liga espanhola, mais 2 que o camarones Samuel Etoo que liderou o Pichici local durante todo o ano e que foi ultrapassado sem dó nem piedade nas últimas três jornadas. Tal e qual como sucedeu há quatro anos. E com o mesmo rival.
 

Para a ESM estes dois são os grandes goleadores do ano com 64 e 60 pontos respectivamente. Segundo a classificação da instituição, cada golo apontado nas três ligas com maior ranking da UEFA – ou seja, Premier League, La Liga e o Cacio – vale por dois. Nas ligas intermédias, onde se conta, por exemplo Portugal, cada golo vale 1,5 pontos. E nas ligas mais pequenas o golo vale 1 ou 0,5 pontos. Ou seja, sabendo nós que o nível de competitividade é distinto de liga para liga, somos forçados a crer que um golo vale de forma distinta num jogo no Prater e no Vicente Calderon? Ou um golo é sempre um golo, onde quer que seja? 

 

O poder mediático dos dias de hoje condena o mundo a viver sob a sombra de uns quantos. Para além dos clubes que levam a mais ás grandes provas (por questões meramente económicas) as grandes ligas também possuem direitos especiais até em prémios de entidades independentes como a ESM. O pobre Janko (que só conseguiu 58,5 pontos) fica com o consolo de contar para a estatística, mas quem quer saber disso? A Bota de Ouro já vai a caminho de casa de Forlan, que agradece ter-se mudado para Madrid para poder levar o troféu. Fosse Forlan um avançado de um clube belga e seria pior? Os seus golos espectaculares valeriam menos?
Para a ESM não há duvidas. Para quem gosta de futebol e sabe que o poder magico do golo não tem origem, este é mais um exemplo que, hoje em dia, o mundo do futebol está totalmente ao avesso.


Miguel Lourenço Pereira às 14:16 | link do post

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO