Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011

Na época em que o futebol inglês renascia sob o génio e pena de maestros como Charlton, Law, Best, Ball ou Greaves, a swinging Londres vibrava com a eficácia espantosa de um jovem dianteiro que durante mais de uma década foi o avançado mais prolifero da capital. Heroi da final de 66, principe de Upton Park, guerreiro de White Hart...Martin Peters foi o rei de Londres.

 

 

 

Houve poucos goleadores tão graciosos e certeiros na história do futebol britânico como Martin Peters.

A sua carreira durante quase duas décadas, periodo em que se destacou como um voraz animal de área, predador de rapina, certeiro em todos os momentos. Abriu caminho ao serviço do West Ham United e tornou-se num dos rostos mais conhecidos do popular conjunto londrino na sua década de ouro. Com os Hammers marcou em dez anos um total de 81 golos em 300 jogos, desde a sua aparição pela célebre Academia Hammer em 1959 até ao seu establecimento como titular indiscutivel ao lado de "monstros sagrados"  como Bobby Moore e Geoff Hurst três anos depois. O seu ano de 1965 foi de tal forma categórico que o conservador Alf Ramsey não duvidou em chamá-lo ao lote de mundialistas ingleses que se preparavam para disputar o Mundial de 1966 em casa. A lesão do avançado Jimmy Greaves permitiu ao técnico inglês colocar em práctica um novo modelo táctico que há vários meses tinha ideado, com Charlton como falso ponta de lança por detrás da dupla de ataque de Upton Park. Peters foi colocado na linha de médios interiores com Allan Ball atrás de Hunt e Hurst. O modelo táctico, aplicado depois dos dois empates iniciais dos ingleses foi fulcral para a conquista do ceptro Mundial. No derradeiro duelo, contra a Alemanha, Peters apontou o 2-1 que parecia que daria o titulo aos locais. O empate nos derradeiros instantes de Weber adiou tudo para o prolongamento. O falso extremo voltou a ser fundamental na sua associação demoníaca com Ball, que centrou a bola para Hurst rematar à meia volta. O golo mais polémica da história do futebol virou o curso do jogo e da tarde e coroou o jovem dianteiro como um dos mais precoces campeões do Mundo da história. Tinha entrado no Olimpo.

 

Os quatro anos seguintes confirmaram Peters como um dos jogadores mais decisivos da 1st Division.

Com os seus colegas de selecção passou a ser um dos jogadores mais aplaudidos nos relvados ingleses e no auge da sua forma surgiu o Tottenham com uma oferta histórica então e o dianteiro trocou o West Side por White Hart Lane. O valor, 200,00 libras, fez história e marcou também o fim da carreira de Greaves - que trocou com Peters - ao serviço do Tottenham. Peters, como seria de esperar, marcou no jogo inaugural com a camisola branca e durante cinco anos passou a ser a máxima referência do jogo ofensivo dos Spurs. Nesse mesmo Verão de 70 voltou a brilhar com a camisola da Old Albion e frente à Alemanha, no encontro dos Quartos de Final, marcou dois golos, colocando os campeões do Mundo à frente do marcador por 2-0. Então Alf Ramsey cometeu um dos maiores erros tácticos da história, substituindo Peters e Charlton. A RF Alemanha agradeceu o gesto e deu a volta ao marcador. Peters saiu prestigiado e passou a ser capitão do conjunto inglês depois de Charlton e Moore terem anunciado a retirada após o torneio. Não voltaria a uma grande prova internacional já que a histórica Inglaterra passou os dez anos seguintes longe dos grandes torneios.

Em 1972, depois de vencer a League Cup, o dianteiro foi fundamental no duelo britânico frente ao Wolverampton Wanderers que deu ao Tottenham a sua primeira UEFA Cup, marcando nos dois encontros.

Em 1973 assinou um histórico poker em Old Trafford, no jogo que confirmou o fim da carreira de George Best e Bobby Charlton, que anunciariam pouco depois a retirada definitiva do futebol. No ano seguinte foi a vez do dianteiro abandonar White Hart Lane após perder a final da Taça UEFA contra o Feyennord holandês, num dos jogos mais polémicos da década. O jogo foi o último de Peters com a camisola branca. Trocou Londres por Norwich onde rematou os últimos dois anos da sua goleadora carreira antes de um curto periodo ao serviço do Sheffield United confirmar o que todos já sabiam. Foi aí mesmo que Peters trocou os relvados pelos bancos mas a sua carreira como técnico não foi tão prolifera como a de futebolista. Desencantado com o rumo do clube, trocou o futebol por um posto de executivo numa seguradora onde trabalharia nos vinte anos seguintes, afastando-se definitivamente do beautiful game, apesar das tentações regulares que lhe chegavam dos seus anteriores clubes para que colaborasse com eles nos seus projectos desportivos.

 

 

 

Jogador de um imenso talento criativo, Peters foi um dos primeiros falsos noves a brilhar no futebol inglês. Não era um dianteiro à moda antiga, como o seu colega Hurst nem um futebolista tão completo como o imenso Charlton. Mas desiquilibrava um jogo como poucos e ao serviço da selecção inglesa tornou-se num dos icones do futebol britânico da década de 60. Foi um atleta de excepção e um gentleman, dentro e fora dos relvados. Adorado por todos, apreciado por muitos, é ainda hoje é dificil encontrar um jogador tão entusiasmante capaz de herdar uma camisola que entrou para os anais da história do futebol inglês.



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 14:24 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Últimos Comentários
Thank you for some other informative web site. Whe...
Só espero que os Merengues consigam levar a melhor...
O Universo do Desporto é um projeto com quase cinc...
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

.Em Destaque


UEFA Champions League

UEFA Europe League

Liga Sagres

Premier League

La Liga

Serie A

Bundesliga

Ligue 1
.Do Autor
Cinema
.Blogs Futebol
4-4-2
4-3-3
Brigada Azul
Busca Talentos
Catenaccio
Descubre Promesas
Desporto e Lazer Online
El Enganche
El Fichaje Estrella
Finta e Remate
Futebol Artte
Futebolar
Futebolês
Futebol Finance
Futebol PT
Futebol Total
Jogo de Área
Jogo Directo
Las Claves de Johan Cruyff
Lateral Esquerdo
Livre Indirecto
Ojeador Internacional
Olheiros.net
Olheiros Ao Serviço
O Mais Credível
Perlas del Futbol
Planeta de Futebol
Portistas de Bancada
Porto em Formação
Primeiro Toque
Reflexão Portista
Relvado
Treinador de Futebol
Ze do Boné
Zero Zero

Outros Blogs...

A Flauta Mágica
A Cidade Surpreendente
Avesso dos Ponteiros
Despertar da Mente
E Deus Criou a Mulher
Renovar o Porto
My SenSeS
.Futebol Nacional

ORGANISMOS
Federeção Portuguesa Futebol
APAF
ANTF
Sindicato Jogadores

CLUBES
Futebol Clube do Porto
Sporting CP
SL Benfica
SC Braga
Nacional Madeira
Maritimo SC
Vitória SC
Leixões
Vitoria Setúbal
Paços de Ferreira
União de Leiria
Olhanense
Académica Coimbra
Belenenses
Naval 1 de Maio
Rio Ave
.Imprensa

IMPRENSA PORTUGUESA DESPORTIVA
O Jogo
A Bola
Record
Infordesporto
Mais Futebol

IMPRENSA PORTUGUESA GENERALISTA
Publico
Jornal de Noticias
Diario de Noticias

TV PORTUGUESA
RTP
SIC
TVI
Sport TV
Golo TV

RADIOS PORTUGUESAS
TSF
Rádio Renascença
Antena 1


INGLATERRA
Times
Evening Standard
World Soccer
BBC
Sky News
ITV
Manchester United Live Stream

FRANÇA
France Football
Onze
L´Equipe
Le Monde
Liberation

ITALIA
Gazzeta dello Sport
Corriere dello Sport

ESPANHA
Marca
As
Mundo Deportivo
Sport
El Mundo
El Pais
La Vanguardia
Don Balon

ALEMANHA
Kicker

BRASIL
Globo
Gazeta Esportiva
Categorias

a gloriosa era dos managers

a historia dos mundiais

adeptos

africa

alemanha

america do sul

analise

argentina

artistas

balon d´or

barcelona

bayern munchen

biografias

bota de ouro

braga

brasileirão

bundesliga

calcio

can

champions league

colaboraçoes

copa america

corrupção

curiosidades

defesas

dinamarca

economia

em jogo

entrevistas

equipamentos

eredevise

espanha

euro 2008

euro 2012

euro sub21

euro2016

europe league

europeus

extremos

fc porto

fifa

fifa award

finanças

formação

futebol internacional

futebol magazine

futebol nacional

futebol portugues

goleadores

guarda-redes

historia

historicos

jovens promessas

la liga

liga belga

liga escocesa

liga espanhola

liga europa

liga sagres

liga ucraniana

liga vitalis

ligas europeias

ligue 1

livros

manchester united

medios

mercado

mundiais

mundial 2010

mundial 2014

mundial 2018/2022

mundial de clubes

mundial sub-20

noites europeias

nostalgia

obituário

onze do ano

opinião

polemica

politica

portugal

premier league

premios

real madrid

santuários

seleção

selecções

serie a

sl benfica

sociedade

south africa stop

sporting

taça confederações

taça portugal

taça uefa

tactica

treinadores

treino

ucrania

uefa

todas as tags

subscrever feeds