Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Na noite em que o Mundo decidiu parar porque uma bola redonda ia rolar sobre um rectângulo verde no norte de Madrid, o professor entrou tranquilamente na sala de aula e olhou para a plateia. Sem fazer muito ruído virou-se para o quadro e começou a desenhar. Traços perfeitos, linhas rectas, puros triângulos. Por duas vezes parou de olhar. Descansou. O trabalho estava feito. O professor podia voltar a sair de cena. Tinha dado mais uma licção de geometria.

Há desportos que roçam constantemente a perfeição. Não permitem o minimo erro ou distração. Mas há poucos que sejam tão linearmente geométricos como o futebol. Especialmente quando o jogo ganha proporções de classe magistral de um maestro catedrático.

Pequenos e grandes rectângulos sob a forma de televisores espelham o imenso espaço perfeito que é o Santiago Bernabeu. Noite quente em Madrid, a espreitar já a Primavera. Bancadas repletas de gente a fervilhar de esperança. Um ano e 300 milhões depois dos 2-6 há quem acredite que o reinado barcelonista está prestes a chegar ao fim. Ou, pelo menos, a sofrer um severo correctivo. Equipas alinhadas, um piscar de olho nada inocente entre dois grandes que o Mundo decidiu que se tinham de odiar, e um abraço sentido. Todos sentados, silêncio ensurdecedor. A aula pode começar. Durante algum tempo os alunos barafustam e o barulho e desorganização das carteiras torna imperceptivel a licção. Mas ela está ali. Enquanto os de branco, vulgo Real Madrid, preferem explicar à sua plateia que o futebol é uma questão de longas rectas, sem final aparente, o professor Xavi Hernandez decide voltar a por em práctica a matéria que o tornou numa figura iminente do meio: o futebol é coisa de triängulos.

Pequenos toques, movimentos rápidos. Só fazem falta dois homens para formar três linhas. Passe, recepção, passe, recepção. O ritmo de carrousell vai ganhando forma à medida que os pequenos triangulos se vão espalhando no tapete. O professor, no meio, vai expondo a sua teoria. Recebe, pensa, faz jogar. Como sempre. Como ninguém é capaz de fazer. Fora da zona verde o seu mentor, já formado e doutorado na teoria do triângulo, espera pacientemente. Ambos sabem o que é preciso para fazer passar a mensagem.

 

A vitória do Barcelona de Xavi sobre o Real Madrid de ninguém foi mais uma prova de que o futebol é geometria pura. E pouco mais há a dizer. As capas podem preferir a figura do sorrateiro Leo Messi, rápido a pensar, rápido a agir, rápido a enganar com um braço súbtil o olhar perdido do árbitro. Mas o argentino sabe que só existe, futebolisticamente, quando trabalha ao lado de um maestro da régua e esquadro. Nos dois lances de golo, o numero 6 blaugrana explicou ao senhor do cheque em branco que os milhões não pagam a perfeição do traço. Levantou a cabeça, tardou apenas leves segundos. Chegou. Tocou para Messi passando a bola por cima de toda uma defesa em estado de letargia. Rasgou o triângulo com Pedro rumo à baliza. Tirou as dúvidas de quem ainda tinha o braço no ar, disposto a fazer uma qualquer pergunta embaraçosa. Não foi preciso, há licções assim.

Enquanto o Real Madrid continua a ser uma equipa desorganizada, o Barcelona é a tranquilidade pura. Uma linha perfeita de quatro, organizada ao ritmo do relógio, soube conter a dupla ofensiva mais goleadora da Europa. O argentino Higuain continua a provar que a sua veia goleadora diminiu proporcionalmente à qualidade da equipa rival. E Cristiano Ronaldo, sempre só, limitou-se a correr, centrar e rematar para e com ninguém. Jogou um encontro à parte de todos os outros. Os colegas, que nunca o acompanharam. Os rivais, que estavam concentrados na sua licção. É dificil perceber como um jogador como o português se deve sentir ao ver o seu rival mediático benificiar do toque simples de um pequeno grande génio. A cada arrancada de Messi antecede-se um passe milimétrico de Xavi.Cristiano luta contra o Mundo. Sem ter quem lhe passe, sem ter a quem passar. O seu futebol não pode ser de triängulos. Para isso fazem falta dois. Ele baila só.

 

Guardiola arriscou com Dani Alves e teve de emendar. Até nisso se distinguem os génios. Pellegrini enganou-se desde o primeiro segundo. Nunca soube dar a mão à palmatória. O medo tomou conta do seu modelo de jogo, montado para destruir as folhas de papel onde a melhor dupla do Mundo, Xavi-Messi, ia desenhando as suas ousadas teorias. Mas ao recuperar a bola - e o Barcelona sofreu com essa pressão, jogando sem a mesma soltura a que nos habituou - esqueceu-se de que o futebol é construção. Apostou em longas linhas rectas para a frente. Sem triangulos, rectangulos ou cilindros não se pode jogar. Uma só linha não leva a lado nenhum. Nem ao horizonte. O chileno não entendeu ainda a licção básica do jogo. Numa equipa sem extremos para jogar com o meio-campo, sem um pensador de jogo para conectar com o ataque, resta esperar. 90 minutos de agónica espera com um resultado previsivel. Em jogos assim nem vale a pena acelerar. Duas fórmulas e caso resolvido. Há equações bem mais complexas para resolver. Com esta licção de geometria o clube merengue volta a olhar para dentro, para o seu eterno vazio. Não se trata de Messi estar melhor que Cristiano. É que Messi tem uma equipa por trás de si. 100 milhões de euros não fazem nada, se estão sós. Perdem-se no ar, papel sem valor. A diferença voltou a estar, como sempre, no professor que tudo ensina. Que tudo decide. Deixa para os outros as capas, os prémios. Fica com o saber dentro de si. Com a certeza de que a sua licção funcionará em qualquer universidade. Outros, mais hábeis do que muitos, vão sempre precisar dos seus ensinamentos para brilhar. Aí está a diferença entre a grandeza e o génio.

O Barcelona dos Triângulos vs o Real dos Quadrados é apenas um espelho de como o espaço é tudo neste jogo. No vazio de um quadrado há muito verde por ocupar, por tapar. No pequeno espaço que mede um triangulo cabem um, dois homens. Mas a bola circula livre, rumo ao objectivo final. Quarenta anos depois do Futebol Total ter trazido para o futebol o 3D, há ainda quem funcione a duas dimensões. Parados no tempo e no espaço mais não podem do que abrir o caderno e apontar na folha em branco. A licção de hora e meia terminou. Agora há muito trabalho de casa a fazer. 



publicado por Miguel Lourenço Pereira às 09:23 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Últimos Comentários
Thank you for some other informative web site. Whe...
Só espero que os Merengues consigam levar a melhor...
O Universo do Desporto é um projeto com quase cinc...
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

.Em Destaque


UEFA Champions League

UEFA Europe League

Liga Sagres

Premier League

La Liga

Serie A

Bundesliga

Ligue 1
.Do Autor
Cinema
.Blogs Futebol
4-4-2
4-3-3
Brigada Azul
Busca Talentos
Catenaccio
Descubre Promesas
Desporto e Lazer Online
El Enganche
El Fichaje Estrella
Finta e Remate
Futebol Artte
Futebolar
Futebolês
Futebol Finance
Futebol PT
Futebol Total
Jogo de Área
Jogo Directo
Las Claves de Johan Cruyff
Lateral Esquerdo
Livre Indirecto
Ojeador Internacional
Olheiros.net
Olheiros Ao Serviço
O Mais Credível
Perlas del Futbol
Planeta de Futebol
Portistas de Bancada
Porto em Formação
Primeiro Toque
Reflexão Portista
Relvado
Treinador de Futebol
Ze do Boné
Zero Zero

Outros Blogs...

A Flauta Mágica
A Cidade Surpreendente
Avesso dos Ponteiros
Despertar da Mente
E Deus Criou a Mulher
Renovar o Porto
My SenSeS
.Futebol Nacional

ORGANISMOS
Federeção Portuguesa Futebol
APAF
ANTF
Sindicato Jogadores

CLUBES
Futebol Clube do Porto
Sporting CP
SL Benfica
SC Braga
Nacional Madeira
Maritimo SC
Vitória SC
Leixões
Vitoria Setúbal
Paços de Ferreira
União de Leiria
Olhanense
Académica Coimbra
Belenenses
Naval 1 de Maio
Rio Ave
.Imprensa

IMPRENSA PORTUGUESA DESPORTIVA
O Jogo
A Bola
Record
Infordesporto
Mais Futebol

IMPRENSA PORTUGUESA GENERALISTA
Publico
Jornal de Noticias
Diario de Noticias

TV PORTUGUESA
RTP
SIC
TVI
Sport TV
Golo TV

RADIOS PORTUGUESAS
TSF
Rádio Renascença
Antena 1


INGLATERRA
Times
Evening Standard
World Soccer
BBC
Sky News
ITV
Manchester United Live Stream

FRANÇA
France Football
Onze
L´Equipe
Le Monde
Liberation

ITALIA
Gazzeta dello Sport
Corriere dello Sport

ESPANHA
Marca
As
Mundo Deportivo
Sport
El Mundo
El Pais
La Vanguardia
Don Balon

ALEMANHA
Kicker

BRASIL
Globo
Gazeta Esportiva
Categorias

a gloriosa era dos managers

a historia dos mundiais

adeptos

africa

alemanha

america do sul

analise

argentina

artistas

balon d´or

barcelona

bayern munchen

biografias

bota de ouro

braga

brasileirão

bundesliga

calcio

can

champions league

colaboraçoes

copa america

corrupção

curiosidades

defesas

dinamarca

economia

em jogo

entrevistas

equipamentos

eredevise

espanha

euro 2008

euro 2012

euro sub21

euro2016

europe league

europeus

extremos

fc porto

fifa

fifa award

finanças

formação

futebol internacional

futebol magazine

futebol nacional

futebol portugues

goleadores

guarda-redes

historia

historicos

jovens promessas

la liga

liga belga

liga escocesa

liga espanhola

liga europa

liga sagres

liga ucraniana

liga vitalis

ligas europeias

ligue 1

livros

manchester united

medios

mercado

mundiais

mundial 2010

mundial 2014

mundial 2018/2022

mundial de clubes

mundial sub-20

noites europeias

nostalgia

obituário

onze do ano

opinião

polemica

politica

portugal

premier league

premios

real madrid

santuários

seleção

selecções

serie a

sl benfica

sociedade

south africa stop

sporting

taça confederações

taça portugal

taça uefa

tactica

treinadores

treino

ucrania

uefa

todas as tags

subscrever feeds