Segunda-feira, 28.06.10

 

12: 01 - Em Espanha há mais respeito do habitual.

Esta geração de jogadores e técnicos nada tem a ver com os arrogantes membros de equipas passadas, que entravam em campo já a vencer por 10-0...minimo. Há aqui muita cabeça e todos têm consciência de que o bom futebol de Espanha não o tem sido, realmente, e que há muitos problemas por resolver, desde a fatiga de uma larga época ao peso de serem favoritos. Portugal pode jogar com isso. Cansando-os, fisica e mentalmente, antes da estocada. Porque, sejamos honestos, de peito feito, a equipa lusa tem poucas possibilidades de seguir em frente.

11 : 57 - A Holanda tem um largo historial de fazer grandes fases de grupo e sofriveis rondas a eliminar. Até acabar por cair cedo demais.

Este ano, apesar de ter vencido os três jogos, a Laranja não foi tão mecânica. Talvez seja, como diz o seleccionador van Maarjwick, um sinal de que os jogadores estão a aprender a dosificar-se. Todos se lembram do último Europeu, onde humilharam França, Itália e Roménia para serem depois esmgadados pela Rússia.

 

11: 50 - Depois de um merecido descanso, regressa o South, Africa Stop num dia de emoções fortes.

No rescaldo do escandalo arbitral que marcou o segundo dia dos Oitavos de Final, os ingleses e mexicanos preferem queixar-se do jogo pobre das suas equipas, Maradona tem a lata suprema de dizer que a albiceleste foi prejudicada pelas (inexistentes) "constantes patadas" ao ausente Messi e a FIFA continua muda e calada. Normal portanto.



Miguel Lourenço Pereira às 10:50 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.06.10

 

12: 30 - Primeiro dia a eliminar. A partir de hoje há quatro equipas infelizes por dia que terão de voltar mais cedo para casa. Hoje o duelo é a sério para todos já que não há nenhuma equipa apurada automaticamente. Uruguai e México podem jogar para o empate mas irão certamente preferir um jogo contra qualquer um menos a Argentina. A equipa de Maradona, com as reservas (mesmo não estando apurada) mais Messi, mede-se à Grécia que precisa de ganhar e marcar dois golos para superar a Coreia do Sul (caso estes ganhem à Nigéria). Contam apuradas até ao último instante.

 

12: 21 - Terminada a segunda jornada é hora de eleger o onze em destaque. O Em Jogo aposta na seguinte equipa:

GR - Mark Paston (Nova Zelândia); DD - Gregory van der Wiel (Holanda) ; DC - Carlos Salcido (México) e Bougherra (Argélia); DE - Fábio Coentrão (Portugal); MDF - Raul Meireles (Portugal) ; MAD - Milan Krasic (Sérvia); MAC - Tiago (Portugal); MAE - Cristiano Ronaldo (Portugal) ; AV - Diego Fórlan (Uruguai) e Gonzalo Higuain (Argentina).



Miguel Lourenço Pereira às 11:30 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Segunda-feira, 21.06.10

 

15: 54 - Notas sobre a vitória histórica de Portugal:

- Fábio Coentrão corre o sério risco de entrar no onze tipo da prova se continua a jogar a este nível.

- Queiroz deu um golpe na mesa e aplicou um onze perfeito, onde Tiago e Meireles tiveram a liberdade merecida, impossível quando está Deco em campo. O número 20 não tem lugar nesta equipa, esperemos que continue assim.

- A segurança defensiva continua a ser uma nota positiva, mas a profundidade dos laterais foi uma noticia ainda melhor. Sem Bosingwa foi bem ver em Miguel alguém menos contido do que Paulo Ferreira. Pela esquerda nada a dizer, um autêntico festival Coentrão.

- Pedro Mendes foi o elemento menos no meio-campo. Se Pepe estivesse em forma este meio-campo podia ser temível. Meireles cresce a olhos vistos e vê-lo a discutir com Ronaldo a forma de jogar prova que está solto e com vontade de comer o Mundo. Fazia falta este espirito na medular.

- Hugo Almeida merece a titularidade, não só pelo golo, mas pelo que lutou e porque é o único avançado português que pode jogar com o colectivo, de costas para a baliza, como se viu no segundo golo. Que Queiroz não volte atrás neste aspecto.

- Por fim, Cristiano Ronaldo voltou e emergir como o lider da equipa. Apostou no jogo colectivo, assistiu, correu, esforçou-se e teve a merecida recompensa. 

 

13: 03 - Hugo Almeida no onze, no lugar de Liedson. Também Miguel, Simão Sabrosa e Tiago entram como novidades.

Novos rostos, resta saber se a mecânica da equipa é a mesma ou o eterno problema de Portugal em marcar contra equipas fechadas e de menor gabarito se acentua no jogo onde os lusos mais precisam de marcar, sob pena de ficar de fora da prova por uma questão de golos!

 

11: 59 - Há 44 anos um rapaz decidiu que melhor do que ir ver o jogo da tarde do Mundial de Inglaterra, era ir ao cinema ver uma reposição do "The Man Who Shot Liberty Valance" com os amigos, num cinema no Porto. Quando saiu da sessão descobriu que tinha perdido o maior jogo da história da seleção. Hoje esse rapaz não vai poder ver o jogo contra os coreanos outra vez.

Não te preocupes! Onde quer que estejas, desta vez este jogo vamos vê-lo juntos!

 

 

11: 00 - Hoje Portugal reencontra-se com o seu passado.

Ainda de luto, o país olha para a tarde mais bela do futebol português, quando os "Magriços" protagonizaram talvez a mais histórica reviravolta dos Mundiais de Futebol. Que ninguém espere um novo 5-3, nem quatro golos de Cristiano Ronaldo. O mundo mudou desde então e este Mundial espelha bem a pobreza do futebol contemporâneo onde já não há lugar para a épica desses tempos. Portugal precisa obrigatoriamente de ganhar, marcar muitos e sofrer poucos, para garantir o apuramento para os Oitavos de Final. A tarde é deles. Como foi há 44 anos de todos nós!



Miguel Lourenço Pereira às 14:05 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 18.06.10

 

15: 05 - Num argumento digno de um dos livros do gigantesco José Saramago, hoje falecido aos 87 anos, Podolski falhou um penalty que podia ter dado o empate a uma Alemanha com 10. Os sérvios mostram tudo aquilo que não se viu no primeiro jogo e a Alemanha, jogando melhor, não encontra espaços depois da infantilidade de Miroslav Klose. O futebol é assim, a vida também. Obrigado Saramago!

 

13. 20 - Antes do arranque da prova já tinha avisado do impacto da altitude e das longas deslocações que implicava a presença na África do Sul. Mas também do tempo. Não é só que as equipas estejam a viver o arranque do Inverno austral, algo inédito desde o Argentina 78. É que há "invernos" e "invernos".

Neste jogo as equipas mais beneficiadas serão sempre as que joguem ao principio da tarde. Holanda, Alemanha, Argentina e Portugal saem favorecidas com este horário que lhes permite jogar quando ainda há algum calor, quando o frio não aperta e, acima de tudo, com tempo de recuperar no dia do jogo e estar a treinar no dia seguinte. Já Brasil, Itália, Inglaterra, França ou Espanha, por exemplo, terão os seus jogos sempre num horário nocturno. O que implicará temperaturas de menos de 0 graus, muito frio e longas viagens a chegar a casa às tantas da madrugada. O cansaço e esforço fisico será a dobrar. Fará a diferença?

 

13: 00 - Daqui a meia-hora o jogo mais importante deste segunda ronda.

Não por ser decisivo (digam isso aos sérvios), mas porque será a chave para medir o nível real da única equipa que soube realmente praticar um bom futebol na primeira jornada. A Alemanha tem um adversário complicado e será importante ver se a goleada à Austrália foi mais culpa do rival do que talento desta Mannschafft. Ninguém espere outra goleada. O importante é ver como reage uma das máximas favoritas ao triunfo num jogo de alta tensão.



Miguel Lourenço Pereira às 14:05 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17.06.10

 

22:05 - Adieu Les Bleus!

Depois de 2002 a França volta a repetir a triste figura de cair na fase de grupos. Precisam de golear a África do Sul por mais de 3 golos e que o México ganhe ao Uruguai. Qualquer outro resultado significa o apuramento directo dos americanos. Já se suspeitava um cenário destes perante uma equipa tão fraca e sem ideias, um plantel de baixo nível e um treinador sem nível nenhum. Um aviso a Portugal, Itália e Espanha. E festa certamente em Dublin. Fez-se justiça!

 

16: 51 - Podem não acreditar, mas Salpingidis acaba de marcar o primeiro golo da Grécia num Mundial.

Foi preciso quase seis anos para a equipa que foi campeã da Europa em 2004 se estrear a marcar num Mundial. Haverá muita gente a lembrar-se daquela saída de Ricardo.

 

14: 45 - Martin Demechelis, mais um candidato a vilão do Mundial.

O central adormeceu na área de Sérgio Romero e quando acordou já o avançado coreano Lee Chung tinha roubado a bola e disparado para as redes do guardião argentino. A equipa albiceleste joga demasiado partida, falta-lhe mais coerência no toque.

 

13: 51 - A sorte acompanha os "deuses"?

Um desvio inoportuno de Park Chu abre a contagem a favor da Argentina. Os sul-americanos estão melhores mas custa-lhes organizar o jogo a meio. Falta-lhes um  pensador e Messi está a recuar muito para fazer esse papel.

 

13: 32 - Maradona promete e cumpre.

A mesma equipa do jogo inaugural com a excepção da troca de Verón por Maxi Rodriguez. A Coreia apresenta a mesma equipa. Um dos grandes duelos desta segunda ronda. Quem vencer está praticamente qualificado!

 

10: 58 - Ainda sobre este surpreendente Espanha vs Suiça.

Xavi Hernandez afirmou que a postura da Suiça lhe lembrou o que fez o Inter de José Mourinho no Camp Nou. Muito bem. O que é estranho é que, mais de um mês depois dessa noite, uma selecção que sabia que ia encontrar equipas que se inspirariam no técnico português não tenha sido capaz de encontrar, treinar e aplicar um mecanismo capaz de superar uma defesa tão bem organizada. E tanto nesse jogo como ontem, Xavi, o melhor do Mundo, não existiu. Já tem no que pensar até segunda feira.

 

10: 10 - Terminada uma decepcionante primeira jornada, com a pior média de golos da história de um Mundial (e isso inclui o Itália 90), é preciso fazer o onze-tipo dos 16 jogos inaugurais. As escolhas do Em Jogo são as seguintes:

GR - Vincent Eneyema (Nigeria); DD - Maicon (Brasil); DE - Vidal (Chile); DC - Alcaraz (Paraguai) e Onyewu (EUA); MDF - Gokhan Inler (Suiça); MAC - Mezut Ozil (Alemanha); MAD - Thomas Muller (Alemanha); MAE - Eljero Elia (Holanda); AV - Lionel Messi (Argentina) e Robinho (Brasil). 

Jogador da Jornada - Mezut Ozil

 

E quais são os vossos onzes?

 

10: 06 - Maradona e Messi voltam hoje a subir a um relvado. Contra uma perigosa Coreia do Sul.

Na Argentina estão deliciados com o rumo dos acontecimentos. Não há quem não pare de se lembrar de 1986. Aí também os argentinos tiveram de defrontar a Coreia do Sul nos grupos (apesar do nível de uma e outra equipa ser diametralmente oposto). Também há a possibilidade de se cruzar, como então, com Uruguai e Inglaterra nos Oitavos e Quartos de Final. Só não há Bélgica no torneio para reeditar as meias-finais.

10: 01 - A imprensa espanhola começa a afiar facas, ainda sem acreditar no que lhes caiu em cima.

Para a Marca o golo da Suiça, imagine-se, é um fora de jogo. Nem é falta (e penalty e expulsão de Casillas), nem é mão na bola (penalty e expulsão de Piqué). Simplesmente, fora de jogo. Claro, a Espanha nunca perde um jogo. Há sempre uma sombra por detrás, Mundial atrás de Mundial, que os expulsa literalmente do torneio. Ainda a procissão vai no adro e já veio um ex-seleccionador criticar o actual, já se questiona o modelo de jogo que lhes de um largo recorde de invencibilidade e até o valor de alguns jogadores. Entre o orgulho ferido e a tradicional tendência dos espanhóis para o hara-kiri, esta derrota perante a Suiça pode ser bem mais perigosa do que se esperava. Afinal, só precisam de ganhar dois jogos. Ou seis, como dizem eles. Para ser campeões claro!



Miguel Lourenço Pereira às 21:07 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Quarta-feira, 16.06.10

 

17: 55 - Nunca nenhuma equipa acabou campeã do Mundo depois de perder o jogo inaugural.

A Espanha terá de contrariar 80 anos de história. E mais do que isso, melhorar e muito o seu jogo. A primeira grande surpresa do Mundial!

 

17: 15 - Gelson Fernandes, o descendente de portugueses que ninguém na FPF se lembrou de contactar para jogar por Portugal marca à La Roja.

Um golo que coloca em sentido os espanhóis. Por muito que dêm a volta ao marcador esse condão de invencibilidade já se perdeu para o resto do torneio. Esta Espanha é tão batível como qualquer outra.

 

16: 45 - Não é, de momento, a Espanha anunciada quem está no terreno de jogo em Durban.

Uma Suiça muito bem organizada, uma campeã da Europa precipitada e os golos continuam a escassear. No último jogo da primeira ronda e no próprio Campeonato do Mundo. 

 

16: 30 - A Espanha começa melhor mas longe do carroussel ofensivo que se esperava.

A Suiça vai aguentando o melhor que sabe e pode. O que não é pouco!

 

15: 05 - O Chile está muito melhor, confirmando as boas expectativas que havia á volta da selecção andina.

No entanto o fantasma do Jabulani continua a ensombrar o jogo e o 1-0 é um resultado escasso mas que segue o espirito do Mundial. Fraquinho!

 

13: 35 - Comentário de um espanhol no momento em que arranca o Honduras vs Chile:

"Os jogadores das Honduras nem tinha lugar na nossa 3 Divisão!". Como sempre a moral em alta por Madrid, mas cuidado a este Chile. Marcelo Bielsa tem contas pendentes depois do fiasco de 2002.

 

12: 28 - Queiroz diz que Portugal jogou para ganhar.

Curiosamente Fábio Coentrão confessou que não subiu pela ala, como é habitual, por indicações expressas do seleccionador. Até os lançamentos laterais eram feitos pelos extremos. O mesmo passou do outro lado com Paulo Ferreira, mas esse entende-se, porque não aguenta dois sprints seguidos. Mas o problema foi o Drogba ter jogado com uma férula protectora não é Carlos. Tivesse jogado sem ela e tinhamos ganho por 2, minimo!

 

12: 11 - Hoje arranca a última ronda da primeira jornada e começa a segunda série de jogos.

A Espanha, campeã europeia e sumula do futebol bonito, entra em campo num duelo europeu contra a segura mas pouco espectacular Suiça. A mesma que saiu da Alemanha sem perder e sem sofrer golos. Será um duelo interessante. Se nos dois jogos (o outro é o Chile vs Honduras) não se marcarem 5 golos, esta primeira ronda entrará para a história como a que menos golos proporcionou aos adeptos. Morno, demasiado morno este arranque.



Miguel Lourenço Pereira às 16:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.06.10

 

22: 14 - Golaço de Ji.

A Coreia do Norte merecia este tento mais do que qualquer equipa neste Mundial. Um grande exercicio colectivo, uma imensa licção á selecção dos "eus".

 

21: 47 - Um grande golo de Maicon, que continua numa forma avassaladora.

A Coreia do Norte continua a dar boa conta de si. Este Brasil é anedóctico.

 

21: 18 - É apaixonante ver a Jon Tae Se a chorar ao ouvir o hino nacional de um pais onde não viveu um segundo e que escolheu por convicção.

A Coreia do Norte apresenta a sua melhor versão, corajosa até ao limite, e demonstra que esta geração brasileira, esquecendo o marketing (nem a Nike conseguiu vender outro jogador que não o ausente Ronaldinho) é a pior desde 1990. E todos sabemos como isso acabou. 

 

19: 10 - Notas do Portugal vs Costa do Marfim.

 

Deco faz birrinha quando é substituido mostrando que Portugal continua a ser equipa de individualidades. Depois queixa-se de que Queiroz o colocou a extremo-direito (onde ninguém o viu) e o substituiu. O ambiente no balneário deve cheirar a rosas.

 

Contra uma das defesas mais altas e fortes do Mundial, o seleccionador aposta num avançado conhecido como "levezinho" quando tem um "bunker" no banco. Curioso. Hugo Almeida se calhar será mais eficaz contra a Coreia do Norte.

 

Ruben Amorim é o novo Julio César. Chegou, viu e entrou, á frente de Miguel Veloso e Pepe. Nem precisou de treinar para se tornar no mais recente internacional. Confiança máxima nas opções do técnico.

 

Cristiano Ronaldo esteve á beira de apontar o golo do Mundial. Depois foi colocado á direita, remando contra a máre. Talvez contra a Coreia do Norte voltem os golos. Ou, pelo menos, pode desafiá-los para uma partida de ping-pong. Aí é imbatível!

 

Fábio Coentrão foi o único do sector defensivo que aguentou o ritmo dos costa-marfilenses. Contra a rapídissima Coreia do Norte espera-se outra atitude, porque as bolas que Pedro Mendes e Deco insistiram em oferecer ao ataque rival serão bem mais perigosas nos pés dos coreanos.

 

 

18: 31 - A selecção dos "Navegadores" vai ao fundo á primeira.

Um jogo anedóctico que roça o amador e que benificia da entrada de Didier Drogba quando a Costa do Marfim tinha Portugal contra as cordas. O senhor convocado surpresa entra a dez minutos do fim, depois de seis dias de estágio, quando havia outras 8 opções no balneário? That´s the Queiroz Show.

 

12: 05 - O que é aquilo que a FIFA mais gosta? Sim, dinheiro!

Segundo o jornal espanhol Marca a polícia sul-africana deteve 36 adeptas da Holanda por levarem para o estádios camisolas laranja, de apoio ao seu país, com o logotipo da marca Bavaria, uma rival da Heineken, patrocinadora oficial da prova. As jovens foram expulsas do Soccer Stadium, detidas e acusadas do crime de "publicidade encoberta", algo que na África do Sul, e por motivos mundialistas, pode levar a uma pena de 6 meses de prisao.

Curiosamente em 2006 a FIFA obrigou vários adeptos a despir um calcçoes também com o logotipo desta empresa para ver os jogos. Muitos tiveram de assistir aos encontros da Holanda em roupa interior. Afinal, qual futebol qual quê, todos sabemos que o Mundial só se realiza para ganhar dinheiro. Nao é mister Blatter?

11: 59 - Didier Drogba deve jogar.

Melhor. Merece. E Portugal desperta quando se enfrenta a grandes nomes. Talvez por isso este grupo tenha sido o idóneo. Imaginem Portugal contra o Paraguai ou a Coreia do Sul? Exactamente!

 

11: 55 - E finalmente joga Portugal.

Será o jogo mais importante do Mundial e talvez o mais importante desde a meia-final de 2006 contra a França. É uma verdadeira prova de esforço e nao só o apuramento depende de uma vitória hoje. A imagem de Portugal também. Um bom jogo e um triunfo darao uma lufada de ar fresco fundamental. Qualquer outro cenário evidencia o que muitos suspeitam já: que esta geraçao é um parentesis no meio de uma década de glória.



Miguel Lourenço Pereira às 18:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 14.06.10

 

21: 54 - Há equipas que não aguentam um elogio.

Depois de bons quinze minutos a Itália apagou-se. De Rossi recuou, Buffon lesionou-se, o ataque desapareceu e o Paraguai acordou, pressionou e marcou. Depois dedicou-se a fazer o que melhor sabe: destruir. Felizmente o novo rei de Roma está aí. Um empate justo!

 

21: 00 - Pirlo e Gattuso no banco.

Marchisio, Pepe e Montolivo no relvado. Quem disse que Lippi não sabia renovar uma equipa assumidamente envelhecida?

20: 58 - Ver Lucas Barrios jogar é sempre uma boa noticia.

Que grande avançado. Atentos seguidores de Cardozo, ali está um avançado completo.

 

20: 46 - Itália ganha o titulo de agradável surpresa da primeira jornada.

Quinze minutos cheios de vida, bom toque de bola e um ritmo que poucos imaginavam ser possível. No primeiro jogo á chuva do Mundial (serão bastantes mais, adivinha-se) a Squadra Azzura demonstra porque é a campeã em titulo.

 

17: 47 - Mea culpa.

Este onze dos Camarões é mau de mais. Não é qualquer um que perde com o Japão. Parabéns!

 

16: 42 - Se alguém podia marcar nesta jogo seria Honda. O mais esclarecido de um dos jogos mais aborrecidos da história dos Mundiais. E pensar que Etoo se lembrou de dizer que os Leões Indomáveis poderiam ser campeões do Mundo. Está claro que sim Samuel!

 

16: 19 - Os Camarões surgem no terreno de jogo sem Emaná e Song, dois dos seus melhores centro-campistas.

Um risco de Paul Le Guen face a um Japão que, para já, só vive graças a Keisuke Honda. 

 

15: 12 - Quem me conhece bem sabe que sou um apaixonado da Danish Dynamite desde os dias de Elkjaer Larsen.

Muitos já o tiveram de constatar à força num qualquer torneio virtual de FIFA (escolher edição). Tenho pena que essa bela selecção, sempre com equipamentos de classe, tenha decaído ao ponto de ser uma equipa vazia, sem ideias, sem prespectivas de futuro. O golo de Kuyt assim o confirma.

 

15: 10 - Ver Frank de Boer no banco de suplentes não vos provoca uma imensa nostalgia? E onde andará Ronald? Aceitam-se dicas.

 

15: 03 - Sai Eljero Elia, uma força da natureza. Primeiro regate, uma preciosidade.

É o que está a faltar neste jogo (e no Mundial em geral), lances de individualidades que quebrem a monotonia da maioria dos jogos. Parece que estão todos com demasiado medo.

 

14: 58 - Já temos o momento cómico do dia.

Bola no ar, Sorensen despeja, bola no ar, Poulsen despeja, costas de Agger...golo! Uma Holanda muito mais fraca do que se esperava passa a liderar a contagem. Estão melhores, mas a anos-luz da imagem de jogo bonito que se antecipava.

 

13: 57 - A Holanda mostra a sua superioridade técnica, a Dinamarca a sua frieza táctica.

Um jogo entre vizinhos europeus, está claro!

 

13:00 - Afinal o "apartheid" ainda existe. Mas ao contrário!

Dei-me conta, ao ler as últimas reportagens da imprensa europeia e norte-americana enviada até aos confins de África, que o Mundo se tem entretido a tapar uma versão alternativa do "apartheid". Sem segregação nas escolas, autocarros e bairros, mas com um subtil toque de injustiça social indigna dos vencedores. Hoje em dia para trabalhar na África do Sul (pelo menos na função publica, mas desconfio que não só) convém ser negro. É que há uma politia de "discriminação positiva" (e isso existe?) que, em caso de dúvidas e curriculos similares, favorece sempre o candidato negro. E como ninguém denuncia esta "injustiça social", as coisas continuam a ser como são. Os brancos com dinheiro em residências patrulhadas por empresas de segurança pagas a peso de ouro, os brancos sem dinheiro a arriscarem-se a levar uma sova e os mestiços e indianos a viver num limbo de clamor social que nem um Mundial apaga. Também é assim esta África do Sul, convém não esquecer!

 

12: 40 - O dia de hoje oferece três duelos apetecíveis.

O primeiro golpe entre europeus (e que europeus) sem as suas grandes figuras. Logo poderemos tomar o pulso dos promissores Camarões frente a uma débil equipa nipónica. E pela noite um Itália vs Paraguai, um jogo que levanta expectativas já que é habitual ver uma pobre imagem da "squadra azzura" nas primeiras fases.



Miguel Lourenço Pereira às 20:55 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 13.06.10

 

22: 04 - A classe de Muller e de Ozil deixam um aviso. Poderá esta geração ser superior á de 74, 54 e 90?

 

21: 30 - Na minha colecção de cromos Panini acaba de me sair o Michael Ballack.

A Panini está a pensar devolver-me o dinheiro por cada cromo que não vai ao Mundial (tenho uns 20 mais se estiverem interessados)? Pelo menos a Alemanha não está a sentir muita falta do "Panzer" do Chelsea. Ainda bem, Ozil merece o palco só para ele!

 

20: 55 - O estádio é lindissimo (o primeiro do Mundial?), o equipamento da Austrália horrivel e a arbitragem anedóctica nos pequenos detalhes. E claro, Klose marca no seu terceiro Mundial. Faltam quatro para igualar Ronaldo no top. E hoje é um bom dia para recortar distâncias. 

 

20: 38 - Podithor...

Passe perfeito de Ozil e um remate implacável de Podolski, esse estranho jogador que com a camisola da Mannschaft é um gigante. Esta Alemanha entusiasma.

 

20: 29 - Entusiasma ouvir o "Deutschland Ubber Alles".

Nani declara que numa semana já está bom. Mais uma prova para aqueles que, como eu, acreditam que há um ambiente de cortar á faca na concentração portuguesa e que o extremo do Manchester United foi afastado por razões internas. Simão Sabrosa? Carlos Queiroz? Cristiano Ronaldo? Alguém esteve por detrás desta situação - com a conivência da FIFA - e Portugal volta a demonstrar que nas grandes provas o profissionalismo dá lugar ao idiotismo. Droba, Robben, Iniesta, Torres e tantos outros lá estão a recuperar de lesões menos grave. "Uma semana". Uma frase que ditará o futuro de Portugal na prova, vão por mim.

 

20: 28 - Cristiano Ronaldo "Não tenho medo da Espanha".

Claro que não Cristiano, tu não tens que ter. Mas os outros dez jogadores medianos e sem futebol nas pernas ficam a anos-luz de qualquer jogador do onze espanhol. E o problema é que o futebol continua a ser um jogo a onze, por muito que corras e jogues ao teu nível. Mas antes disso é preciso passar da primeira fase. Tanto uns como outros.

 

20: 15 - No dia em que a história Real Sociedad volta á primeira divisão (força txurri-urdins), o alemão Joachim Low prova que é um técnico que dá prazer em seguir. Badstuber, Ozil, Khedira e Muller estreiam-se num Mundial na mais jovem equipa germânica de sempre. Esta Alemanha tem potencial de dominar o futebol europeu na próxima década. É uma geração e perâs! 

 

17: 50 - O primeiro penalty do Mundial e o Gana vence um duelo equilibrado, emotivo, mas sem muito futebol.

Serão dois ossos duros de roer para a fresca Alemanha. Para já aos africanos faltam apenas três pontos para seguir em frente. O Mundial corre-lhes bem.

 

16: 57 - Já alguém reparou que Diego Armando Maradona se benzeu sete vezes antes do inicio do Argentina vs Nigéria.

A minha aposta pessoal é que cada vez que se benze pensa num dos sete jogos até á final. Veremos se contra á Coreia do Sul se fica pelas seis.

 

16: 51 - Uma Gana atrevida e uma Sérvia até agora, desilusionante. Sabe a pouco a primeira parte deste duelo de "candidatas a surpresas" do torneio. Está Anthony Annan, my personal favourite, mas não o genial Inkoom.



Miguel Lourenço Pereira às 19:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

 

15: 38 - A Jabulani apresenta-se ao Mundo.

Depois de Green agora é a vez de Chaouli, guardião argelino, provar que esta bola é pouco "goalkeeper-friendly". Um jogo sem sabor com um golo fortuito que faz da Eslovénia a lider surpresa da primeira jornada.

 

14: 21 - Chegam ao intervalo Eslovénia e Argélia.

Duas selecções que mostram não ter nível para este tipo de provas. E no entanto eliminaram dois potenciais upsets. Imaginem um Egipto-Rússia neste momento. Pois, para chegar aqui é preciso suar. Estas duas equipas bem que suaram. E agora...agora é ter de as aturar por três jogos, porque não acredito que as vejamos mais depois.

 

14: 01 - A imprensa britânica crucifica Robert Green.

No campo nenhum colega o abraçou, o seleccionador coloca em cheque a sua participação contra a Argélia e a Inglaterra continua a repetir os velhos erros. Serão Joe Hart ou "Calamity" James a resposta? Não seria melhor apoiar o guardião mais sólido dos que viajaram á África do Sul? Um golo que não compromete nem o apuramento, nem o sequer o primeiro posto. Crucificá-lo assim, por muito desastroso que tenha estado, é sinal de como vai aquele balneário.

 

13: 58 - É curioso que sempre pensei que Fabio Capello fosse aplicar em Inglaterra a mesma fórmula do Calcio.

Durante décadas a Itália sempre viveu á sombra de duelos entre "Registas" de primeiro nível. E quase sempre, o sistema prevalecia, o que significava que um deles iria para o banco. Foi assim com Baggio e Mancini, Baggio e Del Piero, Del Piero e Totti...e o colectivo saía reforçado dessa opção, por muito que perdesse o espectáculo. Mas o italiano não teve coragem de fazer o mesmo com Gerrard e Lampard, dois jogadores iguais como uma gota de água. E se o do Chelsea vem da sua melhor época, o do Liverpool é capitão. Agradar a gregos e troianos sempre deu problemas Fabio. 


Categorias:

Miguel Lourenço Pereira às 13:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sábado, 12.06.10

 

21: 42 - Alguém se lembra de um jogo do Mundial onde se ouça algo mais alto que os adeptos ingleses? Eu não. Há adeptos ingleses ali? Vejo-os, mas não os ouço. As vuvuzuelas tomam conta da festa.

No puramente futebolistico a lesão de King prova a debilidade deste veterano central. Capello tem muitos problemas. Muitos mesmos. E com Heskey a jogar assim, um mais para resolver.

 

21: 10 - Por isto é que a Inglaterra não pode ser considerada favorita.

Robert Green é o espelho da inépcia de um país que gerou Banks, Shilton, Clemence ou Seaman. E o pior é que nem James nem Hart são visivelmente melhores. Capello aqui não pode fazer nada. Resultado justo, mas Green não merecia sofrer um golo assim. 

 

20: 59 - A Inglaterra joga á Capello, controlando e esperando o erro do rival. Será a tónica do Mundial, mais hoje do que nunca.

Os EUA jogam bem mas continuam muito ingénuos no sector defensivo e isso pode prejudicá-los nos Oitavos de Final. O técnico tira Millner. Aposta falhada como previa no alinhamento inicial. É um jogador deslocado da sua posição e que dificilmente encaixa neste onze. A falta que faz Barry e um Carrick em máxima forma nestes Pross.

 

20: 33 - Não gosto do onze inicial da Inglaterra.

Capello coloca Gerrard, Lampard e Miller, três jogadores iguais, no terreno de jogo. É um dos grandes défices da equipa. Na baliza, finalmente, Robert Green. Era o esperado depois de tanta ilusão com James e Hart. Os EUA têm boa pinta, vão ser uma das equipas do torneio.



Miguel Lourenço Pereira às 19:35 | link do post | comentar | ver comentários (2)

 

17:56 - Tarde de poucos golos e sem muito futebol.

A Coreia do Sul prova que é uma equipa com um imenso potencial e despacha sem problemas os gregos. Como esta Grécia foi campeã europeia é algo que só os Deuses e Scolari saberão. A Argentina venceu, sofreu e desperdiçou. Viu-se que os africanos são muitos moles mas a albiceleste também não foi nenhum papão! 

 

11: 20 - Arranca o dia 2 do Mundial. O primeiro com três jogos.

Em França a imprensa não perdoa (uma vez mais) a Domenech. Acho que o país quer que isto acabe depressa para vir o "messias" Blanc. Hoje jogam dois candidatos máximos com os rivais directos no apuramento. Prevejo muito mais sofrimento na Argentina do que nas hostes inglesas. Capello é um maestro da ordem. A "Rosa" não vai entusiasmar ninguém. Por isso é muito mais perigosa.! 

 

 



Miguel Lourenço Pereira às 10:17 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.06.10

 

22:10 - Jogo de fraquíssimo nível. Uma França partida, sem nenhum pensador de jogo, com um Gourcouff fantasmagórico. O Uruguai, trapalhão, procura com a velocidade o que não consegue com a construção de jogo. As minhas apostas, Suarez e Gourcouff, já sairam. Autênticas desilusões. Mas não o têm sido todos?

 

20: 11 - Lloris, Sagna, Gallas, Abidal, Evra, Govou, Gourcuff, Toulalan, Diaby, Ribery, Anelka. Confirma-se que Domenech quer apostar no 4-3-3 e que Henry é carta fora do baralha. Um dos três melhores guarda-redes do Mundo diante de Suarez e Forlan. Apetecível. Espera-me um bar cheio de ambiente anti-França. É o que tem Madrid!

 

20: 01 - Depois da ressaca de um arranque que surpreendeu a muitos e ainda com o som das vuvuzuelas a ribombar, contagem decrescente para o primeiro duelo entre campeões mundiais. Não parece, mas esta noite jogam três mundiais entre si os charruas e os gauleses. Ribery vs Forlan? Prefiro o duelo Suarez-Gourcouff, duas debilidades pessoais minhas!



Miguel Lourenço Pereira às 19:11 | link do post | comentar

 

17: 23- Já o temos. O primeiro golo oficial do Mundial.

África do Sul em festa. Tshabalala, que tem nome de curandeiro, é o herói do dia, da semana e quiça do ano. O sonho dos sul-africanos ganha forma apesar do México estar mais forte. Continuo a dizer que seguem os dois em frente e o jogo de hoje dá-me motivos para pensar que vou na linha certa. A organização da Tri com a ilusão dos Bafanas. É golooooooo! O primeiro de muitos, esperamos. 

 

15: 33 - Belissima cerimónia de abertura, cheia de ritmo e cor, como era esperado. Um momento de grande simbolismo que vale a pena recordar lendo a crónica de Santiago Segurola na Marca de hoje. Um bom motivo para perceber o que o futebol realmente significa neste canto do Mundo.

 

14:55 - Primeiro alinhamento oficial do torneio. África do Sul vai jogar com Khune, Gaxa, Mokoena, Tshabalala, Mphela, Pienaar, Modise, Letsholonyane, Dikgacoi, Thwala Khumalo. O México parte com várias surpresas relativamente ao onze esperado. Perez, Rodriguez, Salcido, Marquez, Osorio, Torrado, Franco, Vela, Aguilar, JuarezGiovanni Dos Santos. Não há nem Chicarito, nem Ochoa, nem Moreno. Falta uma hora!

 

13: 45 - A hipocrisia da FIFA nunca conhece limites.

O The Guardian revela hoje que o salário dos trabalhadores que estão a fabricar as polémicas Jabulani  em fábricas no Paquistão, onde certamente contratam a dezenas de crianças, anda à volta de 1 euro e meio ao dia. O preço da bola em países desenvolvidos ronda os 40 euros enquanto que na África do Sul pode-se comprar a bola por 10 euros, mais ou menos o que ganharia um trabalhador à semana. Com tanta história à volta do desenvolvimento de África, do "Comércio Justo", das "Micro Economias" e todas as tretas que conseguem inventar, uma noticia como esta simplesmente explica-nos que tudo continua na mesma. Como se algum dia fosse mudar.

 

13: 02 - Por motivos profissionais é a primeira vez que vou falhar em 20 anos a abertura e o jogo inaugural de um Campeonato do Mundo. Recordo-me perfeitamente da mitica Argentina cair diante dos Camarões em 1990, na época em que era o campeão e não o anfitrião a abrir o dia. O jogo seguinte, em 1994, entre Alemanha e Bolivia foi maçador enquanto que o Brasil-Escócia de 1998 teve emoção até ao fim. Do França-Senegal nunca esquecerei a alegria estampada naqueles rostos enquanto que a arrebatadora primeira parte da Alemanha em 2006 fez-me apaixonar por um país que sempre tinha respeitado, ponto. E quanto a vocês, qual é o vosso jogo de abertura preferido?

 

12: 50 - Até há uns dias a imprensa internacional questionava-se sobre quantos golos poderia marcar hoje o México. Hoje muitos já se perguntam se os "Aztecas" realmente irão ganhar. My money is on South Africa today!

 

12: 15 - Hoje fala Maradona. O seleccionador argentino já avisou que a sua equipa é "um Rolls Royce guiado por Messi". É fácil lembrar o historial da Argentina nos Mundiais. Venceu um em casa, num Mundial cozinhado desde o principio como não se via desde 1966, e outro em 1986 com uma equipa baseada na força, nos golpes de génio de Maradona e nas oportunas mãos "divinas". Fora esse pecúlio acumulam-se desilusões que vão desde o golo de Hagi em 1994, a precoce derrota em 2002, os penaltys em Berlim de há quatro anos ou o genial remate de Bergkamp em Marselha. Um golo, dos melhores da história dos Mundiais, que vale sempre a pena recordar. Há Rolls Royce que estão destinados a não sair da garagem Diego!

 

 

11:58 - Confirma-se a ausência de "Madibe". Perfeitamente compreensivel, teria feito o mesmo. Pena que essa noticia tenha estragado a imagem dada pela espectacular feste de ontem à noite onde voltou a brilhar Shakira. A colombiana é mágica no palco e o seu "Waka Waka", um dos mais fascinantes temas oficiais de um Campeonato do Mundo. Tem ritmo, movimento e toca na alma de qualquer amante do beautiful game. Não veio a Colombia, mas a colombiana está sempre aí.

 

 

11: 17 - As noticias sobre Didier Drogba são animadoras. O avançado da Costa do Marfim já treina e provavelmente jogará contra Portugal. Óptima noticia, não só para o futebol. É que a história já nos ensinou que Portugal cresce contra os melhores e ao minimo sinal de desleixo faz a figura mais triste imaginável. E Drogba merece!

 

11:13 - A noticia da morte da bisneta de Nelson Mandela confirmou que o ambiente carregado com os problemas de segurança eram um mau presságio. Em lugar de festa e cor teremos uma cerimónia de abertura com um toque triste. Não pela mais que provável ausência de "Madibe", mas porque a morte de uma criança de 13 anos é um toque demasiado triste para um dia que deveria ser de festa. O problema é que certamente ela não foi a única.

 

 



Miguel Lourenço Pereira às 10:13 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Aproveitando hoje, dia do arranque oficial do mais esperado Mundial da história (até ao próximo, naturalmente), o Em Jogo prepara também a sua abordagem mais intimista ao torneio. Intercalado com as análises aos jogos, figuras e textos reflexivos sobre como decorre o torneio, diarimente publicarei várias notas curtas sobre tudo o que vai passando, desde os relvados até à distância de milhares de kilómetros que nos separa da África do Sul.

 

Serão os curtos telegramas South Africa, Stop, à moda antiga, a fazer lembrar aquela época onde a antiga colónia britânica ainda fazia parte do quimérico sonho de "Cape to Cairo". Uma série de reflexões e posturas muitos pessoais às quais todos estais naturalmente convidados a comentar e discutir. Faremos deste Campeonato do Mundo uma festa muito nossa.

 

Até já, stop!

 



Miguel Lourenço Pereira às 09:37 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

South Africa, Stop (13)

South Africa, Stop (12)

Mundial 2010 - South Afri...

South Africa, Stop (11)

South Africa, Stop (10)

South Africa, Stop (9)

South Africa, Stop (8)

South Africa, Stop (7)

South Africa, Stop (6)

South Africa, Stop (5)

Últimos Comentários
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
Posts mais comentados
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO