Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

É apenas um terço de campeonato mas está visto já que há uma equipa com um ás na manga. E de trunfos. Um trio vergado ao sabor do vento arsenalista que começa a olhar com outros olhos para um clube que cresce a olhos vistos e que está aí para demonstrar que as candidaturas ao titulo provam-se no campo e não nas palavras.

Quando o Boavista de Jaime Pacheco se sagrou campeão houve um sentimento de alegria especial. Pela primeira vez em 50 anos a hegemonia dos chamados 3 grandes era quebrada. Por uma equipa que vinha em crescendo na década anterior e que se estruturara de forma ideal para disputar o ceptro ao triunvirato do futebol português. Até ao final o técnico e a direcção recusaram ostentar o titulo de favoritos, apesar de terem comandado a prova durante largas jornadas. A pressão estava sempre do lado dos outros, os que começavam a época a afirmar, à boca cheia, que este ano era seu. Não foi. E fez-se história. Um pouco de história como aquela que se vai forjando na pedreira de Braga, nesse recinto que tem mais de arquitectura do que de funcionalidade desportiva que é o Estádio Axa. Esse campo de batalha onde os arcebispos voltaram a mostrar-se infaliveis. E com um sabor especial. Do outro lado estava o exército do Temistocles da Luz, o antigo general bracarense que no Verão tinha trocado de homens. A justiça poética encarregou-se de comprovar a ironia. Depois de tantos anos com os dois actuais técnicos de FC Porto e SL Benfica, é com Domingos que o Braga finalmente se consolida na frente.

 

O técnico bracarense soube anular o impeto ofensivo do Benfica com mestria.

Sem abdicar da filosofia de jogo da sua equipa, provou que a disciplina táctica é mesmo uma das armas forte deste candidato real. Uma equipa que em 8 jogos sofreu apenas 4 golos e que saiu incólume da esperada avalanche ofensiva encarnada. Que não chegou a ser. O Braga controlou o jogo a meio-campo, graças ao notável trabalho de Hugo Viana e Vandinho, essenciais a bloquear a construção de jogo encarnada. O golo madrugador do médio respecado em Valencia este ano foi decisivo. Permitiu ao Braga jogar com a tranquilidade necessária e colocou mais pressão ainda no Benfica. Os encarnados nem reagiram mal mas encontraram um rival bem organizado e metódico. As oportunidades escassearam e eram de parte a parte. Com o jogo controlado o Braga voltou do intervalo sem um central, Andre Leone. E o Benfica sem o seu avançado, Cardozo. Mais uma série de problemas no túnel, tal como sucedeu com o Nacional, que provam bem que a guerra, para Jesus, não se disputa apenas no campo. Os encarnados perderam a sua referência ofensiva e Jesus esteve mal no banco. Domingos limitou-se a controlar os danos, abdicou de Meyong e voltou a por ordem na defesa. E foi deixando os minutos passar. O Benfica perdia a cabeça e o Braga usava-a sempre que podia. Num desses lances surgiu Matheus, endiabrado. E o golo tornou-se inevitável.

Depois de vencer em Alvalade e derrotar FC Porto e SL Benfica, este Sporting de Braga provou, mais uma vez, que não está para brincadeiras. Terá de esperar mais 10 jogos para voltar a medir-se a um grande (Sporting em Braga). Até lá está o verdadeiro osso de roer, vencer as equipas teoricamente acessivéis, mas que, e Domingos sabe-o bem, podem ser os verdadeiros quebra-cabeças. O técnico sabe que as ligas ganham-se nessas viagens e recepções e o próximo derby do Minho poderá ajudar a confirmar essa ideia. Três e cinco pontos de avanço podem parecer muito numa equipa equilibrada e inexpugnável, mas uma simples derrota volta a colocar tudo igual. A liga vence-a o mais regular, e de momento o Braga cumpre esse requisito. Já provou saber contrariar o poder dos grandes. Agora só lhe resta impor sob os pequenos.


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 08:58 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO