Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

O futebol da Europa de Leste sempre foi menosprezado pelas potências ocidentais mas ao largo da história cada país teve direito à sua geração dourada que irrompeu nas grandes provas internacionais para demonstrar que o beautiful game é universal. Durante dez anos, e coincidindo com o ocaso futebolistico da URSS, o grande embaixador da Cortina de Ferro era uma selecção veloz, ágil e eficaz. A inesquecivel cavalaria polaca do marechal Gregorz Lato.

 

Uma equipa genial que apanhou a onda do futebol total que então brilhava no país das tulipas e a adaptou ao seu estilo de jogo, com jogadores velozes nas alas, avançados móveis e uma defesa de ferro. O seleccionador Kazimierz Gorsky tinha vindo a trabalhar com as selecções jovens polacas durante uma larga década e conhecia melhor que ninguém a próxima colheita do futebol polaco. Montou um onze repleto de jovens que durante quase uma década seriam a base de uma das equipas que melhor futebol jogava na Europa. Em 1972 em Munique a equipa olimpica, onde já alinhavam algumas das futuras estrelas, venceu a medalha de Ouro em Futebol. Na fase de qualificação para o Mundial de 1974 eliminou surpreendentemente a Inglaterra em pleno Wembley. Com uma equipa composta por Lato, Zmuda, Szarmach e Deyna, entre tantos outros, os polacos chegaram ao Mundial como equipa de segundo plano mas rapidamente mostraram que vinham com vontade de vencer.

 

No primeiro encontro venceram por 3-2 a favorita Argentina com uma notável exibição de Lato e poucos dias depois bateram a frágil equipa do Haiti por 7-0. No último jogo nova vitória surpreendente, 2-1 frente à Itália, vice-campeã em titulo, e vitória num grupo onde estavam destinados a figura de corpo presente. Na fase seguinte - dois grupos de quatro equipas onde os vencedores disputavam a final - a Polónia voltou a mostrar que havia mais que a Holanda no Mundial. Contra os suecos uma vitória por 1-0 e contra a Jugoslávia triunfo por 2-0. Chegava o jogo decisivo contra a RF Alemanha, a equipa da casa. O dia do encontro ficou marcado por um imenso temporal que prejudicava o rápido futebol polaco face ao jogo mas fisico dos alemães. Gorsky queria adiar o encontro mas a direcção não o permitiu e Muller fez ao minuto 72 o golo que impedia aos polacos chegar à final. A desilusão foi ultrapassada pela vitória diante do Brasil e o terceiro lograr conquistado e pela vitória de Lato na disputa pelo trofeu de melhor marcador do torneio.  

 

A notável performance no Mundial de 74 não se repetiu quatro anos depois apesar de que os polacos, tinham voltado a brilhar nos Jogos Olimpicos de 76, ficando com a medalha de Prata. Já sem Gorsky a equipa que eliminou Portugal na qualificação mantinha a mesma estructura a que se juntava o jovem prodigio Zbigniew Boniek, começou com um empate a 0 com os alemães, carrascos em 74. Seguiu-se uma vitória diante do México e o consequente apuramento para a segunda fase onde os sul-americanos Argentina e Brasil desforraram-se das derrotas quatro anos antes. A cavalaria polaca caiu por 2-0 diante da equipa da casa e por 3-1 contra o Brasil. A vitória por 1-0 diante do Peru serviu para lavar a imagem de uma equipa em renovação. Foi de cara lavada (só Lato, Zmuda e Szarmach repetiram a experiência) que os polacos chegaram a Espanha para o Mundial de 1982. Tinham passado oito anos e poucos davam crédito a novo brilharete.

 

Depois de dois empates a zero com Itália e Camarões a equipa garantiu o apuramento com um 5-1 ao Peru. Na segunda fase o ataque composto pela dupla Smolarek e Boniek, com o apoio do ainda decisivo Lato, bateu por 3-0 a surpresa Bélgica, que tinha derrotado a Argentina de Maradona, e depois bateram a URSS confirmando o apuramento para as meias finais. Boniek, suspeno, viu o jogo da bancada e a defesa que tinha sido tão eficaz em marcar Rossi no jogo de abertura foi destroçada pela velocidade e sentido de oportunidade do dianteiro italiano que com dois golpes cirúrgicos decidiu a eliminatória. Tal como em 74 o sabor a desilusão foi compensado com o terceiro posto, após vitória sofrida diante da romântica França de Platini, por 3-2.

 

Foi o fim da era dourada do futebol polaco. Apesar de Boniek continuar a brilhar a nivel individual, a equipa polaca nunca mais logrou chegar tão longe. Eliminado por Portugal no apuramento para o Euro 84, a presença no Mundial do México 86 foi modesta. Seguiu-se um periodo de 16 anos sem voltar a um grande palco, mas na Coreia do Sul os polacos foram uma sombra do seu passado glorioso, uma época onde a armada de Lato era respeitada nos quatro cantos do planeta futebol.


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 14:09 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO