Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Em 2008 Josep Guardiola chegou à primeira equipa do Barcelona depois de realizar um trabalho notável com a equipa B do clube, que promoveu à segunda divisão depois de vários anos. O papel da Masia, a casa onde cresceu como homem e jogador, sempre foi fundamental na sua filosofia. Mas a direcção de Sandro Rossell, homem forte da Nike e com ânsias de protagonismo, sempre preferiu um modelo de "Globetrotters". As personalidades chocaram e foi Guardiola quem saiu. O resultado está à vista. Em pouco mais de um ano, há pouca esperança para a Masia.

 

No último ano de Guardiola, o que lhe custou os títulos com o Chelsea e Real Madrid, forçando-o a abandonar Camp Nou apenas com a Copa del Rey debaixo do braço, o papel da cantera foi tão importante como sempre.

Não só porque Sergio Busquets e Pedro Rodriguez - dois desconhecidos para a maioria dos próprios adeptos blaugranas - se tinham confirmado como titulares indiscutiveis do seu projecto, mas porque continuava a surgir gente nova com vontade de ocupar o seu lugar. O Barcelona chegou a efectuar jogos só com futebolistas formados em casa. Aos históricos Valdés, Puyol, Xavi, Iniesta e Messi, todos eles já em Can Barça quando Guardiola aterrou, juntavam-se Pique, Pedro e Busquets (parte da sua primeira fornada) e também o recuperado Cesc Fabregas e Thiago e Bartra (jogadores utilizados inicialmente nos dois anos seguintes à sua estreia). Onze futebolistas aos que se podiam começar a adicionar os estreantes Montoya, Cuenca e Tello. Todos eles, mais Sergi Robert e, pontualmente, Gerard Deulofeu, passaram pelo onze titular das mãos de Guardiola. Um total dezoito jogadores (se juntamos a Muniesa e Rafinha) que tiveram minutos nesse ano. Um número assombroso para uma equipa de elite mundial. Pep não venceu por pequenos detalhes os dois títulos principais mas não só consolidou o presente do Barça como arrancou o desenho do seu futuro. Os adeptos podiam estar tranquilos. Havia opções para todas as posições e mesmo aquela onde a equipa mais sofria (com os problemas de Abidal), a resposta estava outra vez em casa, no regresso de Jordi Alba ao clube que o formou. Não havia que enganar.

Um ano e alguns meses depois, a situação mudou radicalmente. Os jogadores formados no Barcelona que não eram já titulares indiscutiveis em 2011 parecem ter todas as vias da equipa principal fechadas. A operação saída começou ainda na época passada e prossegue neste Verão. Tito Vilanova, outro filho da Masia, mudou radicalmente a sua política face à do seu antigo amigo e superior. Para ele a cantera conta cada vez menos e a ideia de forjar um "Globetrotter" mundial, como quer o presidente Rossell, parece-lhe muito mais interessante.

 

Cuenca e Muniesa foram os primeiros descartados por Vilanova.

O extremo direito foi utilizado várias vezes por Guardiola em 2011/12 com boa nota mas acabou por ter de seguir a sua carreira no Ajax, enquanto o promissor central, vitima de vários problemas físicos, foi igualmente descartado. Robert e Rafinha, que tanto prometiam nesse último ano da era Pep, jogaram tão pouco que custa associar os seus nomes ao plantel campeão. Bartra só foi realmente opção para Vilanova quando ficou claro que utilizar Song e Adriano a centrais era aumentar os problemas em vez de diminuir os riscos. Fez boas exibições, mesmo nos momentos de maior aperto contra o Bayern Munchen, mas parece que para o clube isso não chega. Com Guardiola teria mais minutos, com Vilanova parece destinado a ser a quarta opção se finalmente chega a Can Barça uma estrela do nível de Thiago Silva ou um jovem com a projecção de Marquinhos. No lado direito, Montoya, que foi utilizado várias vezes pelos problemas físicos de Alves, continua a pedir mais minutos e a ponderar sair para encontrá-los. Com o mesmo problema encontrou-se Thiago.

O seu caso é verdadeiramente paradigmático. Não só porque o médio é o mais promissor futebolista a sair da Masia nos últimos sete anos, como durante anos foi anunciado como sucessor natural de um Xavi Hernandez que já tem 33 anos nas pernas. Thiago demonstrou o seu valor, não só de blaugrana ao peito mas também com a Rojita, e se começava a ganhar o seu espaço com Guardiola, com Tito perdeu-o por completo. A tal ponto que o seu contrato estipulava que, se disputasse x minutos, a cláusula seria de 30 milhões. Menos desse tempo de jogo e baixaria a 18. Com o título no bolso a várias jornadas do fim, Vilanova não teve a inteligência de o colocar a jogar regularmente para segurar o futebolista. Era visivel o seu desinteresse. E assim o mais velho dos irmãos Alcantâra tem a porta aberta com Guardiola em Munique.

O seu irmão Rafinha já tem guia de marcha, com um empréstimo ao Celta de Vigo. Deulofeu, a outra estrela da Masia, jogará com o Everton. Tello terá a concorrência directa de Neymar e Alexis apesar das excelentes exibições das últimas temporadas. Jogará muito pouco se a explosão do brasileiro se converter numa realidade.

Sob os planos de Vilanova, e a julgar pelo onze habitual da última temporada, mais Neymar, os "canteranos" que terão minutos serão os mesmos que já os tinham em 2011, mais Alba. Em 3 anos, todas as promessas da formação catalã foram descartadas. Mas não pela falta de talento. Todos eles têm um nível altíssimo de conhecimento de jogo e poderiam perfeitamente disputar a titularidade no Barça actual e dar a sua contribuição, como sucedia com Guardiola. Mas não será assim. Rossell e Vilanova preferem apostar noutro modelo de negócio, onde se abra espaço para o génio de Neymar, as habilidades de Alexis, as trapalhadas de Song, a frieza de Thiago Silva ou uma utilização excessivo de kms nas pernas de jogadores que têm um ritmo diferente como Puyol ou Xavi. A geração a quem Guardiola tinha deixado o testemunho para começar a ocupar o seu lugar foi convidada a sair. Muitos deles acabarão por regressar da mesma forma que a Xavi, Iniesta e Puyol lhes custou ser titulares. Outros estarão perdidos para sempre. Mas o mito da Masia como fábrica constante de jogadores para a primeira equipa foi desmantelado. Com um plantel curto e muitos jogos pela frente, havia tempo e espaço para todos. Pelo menos, com outro capitão ao leme!



Miguel Lourenço Pereira às 13:53 | link do post | comentar

16 comentários:
De António Teixeira a 11 de Julho de 2013 às 20:53
O Pito é uma marionete nas mãos do rossel.. Incrível como pode existir tanta incompetência! Não bastou sujar o nome do Cruyff, do Laporta, mas também o tinham que fazer com o Pep.

Gostava de saber, tal como muitos adeptos (e olhe que apesar dos idiotas do multiculturalismo que vão ao camp nou aplaudir a humilhação com o Bayern, existe mesmo muita oposição ao Rossel), para onde foram os 40 milhões da transferência do Neymar.

É realmente algo descomunal, o que se tem passado neste clube. Adriano passa mais de metade da época lesionado, mas renova (reza a história que o Rossel é padrinho de uma das suas filhas); Prometem ao Abi que renovam logo que jogue, e foi aquela palhaçada que toda a gente viu; o Xavi, pese embora já não tenha capacidades físicas para certos momentos de jogo (transição defensiva especialmente), joga por decreto, e ainda lhe renovam o contracto; o mesmo com o Puyol, porque motivo renovaram o contracto do Puyol!?!?! é que o contracto ainda tinha dois ou três anos!!!!

O Bartra cumpriu razoavelmente, pese embora tenha cometido erros infantis, mas o que esperar de alguém que começou a jogar com o Pito nas condições em que começou, por exemplo, numa meia final contra o Bayern?! E porque é que o Tello não é sequer convocado para esse jogo, num pico de forma, e o Pedro joga ainda que seja o seu segundo ano a jogar terrivelmente?

Olhe, o Valdés era nike, mas deixou de ser..Talvez existam por ai alguns poderes ocultos neste clube..

Quanto ao Thiago e aos empréstimos, são realmente incompreensíveis, tal como a continuidade do Eusébio na equipa B, a continuidade de um idiota que como director desportivo devia olhar para as clausulas dos contractos. O Sergio Roberto devia ter tido muitos mais minutos esta epóca, porque se quisermos manter o mesmo modelo, é o único com condições, a meu ver, de fazer o papel de Xavi. O Rafinha também poderia ter jogado mais. E por ai fora....Enfim, é muito triste o que se está a passar.

A questão que se coloca agora é: sera 250milhões muito dinheiro para o Bayern?

Cumprimentos,
António Teixeira


De Miguel Lourenço Pereira a 11 de Julho de 2013 às 22:08
António,

No momento em que o Pep anunciou que saía do Barcelona, ficou evidente que algo muito podre passava. Um homem da casa, profundamente apaixonado pelo clube, um génio do futebol, só abandona assim um balneário quando vê que as coisas não têm remédio.

Havia problemas sérios no balneário mas, sobretudo, com a direcção técnica que procurou destroçar a imagem de Laporta, de Cruyff e do proprio Pep para começar um programa de ideias que com ele era absolutamente impossível. Pep fartou-se, foi-se embora. A equipa continua a ganhar porque é muito boa, tem os melhores e até em auto-gestão se aguentaram alguns meses sem sofrerem demasiado. Mas na hora h, quando é necessário haver um estratega, um plano, um lider, fracassaram. Antes já o tinham feito no plano humano.

O que têm feito a Guardiola através da imprensa afecta ao clube, não tem nome. O caso Abidal é completamente contra os ideias de base do clube. O mesmo passa com a cantera. O caso de Thiago é paradigmático mas não é o único.

Quanto a Neymar, os números reais rondam os 100 milhões. 40 recebeu o pai, como prémio de assinatura. 53 recebeu o Santos e as empresas que detinham percentagens do passe e a isso junta-se uma ficha salarial (com todos os direitos de imagem incluidos) que supera a do próprio Messi.

Valdés já anunciou que não está para aturar isso. Puyol esteve a horas de ir para o Milan. Xavi fica porque sabe que ele é o futuro no banco e os canteranos vão-se porque lhes cheira mal esta relação da directiva e de Tito com a equipa B. Este Barcelona continuará a ganhar porque é uma equipa com jogadores geniais mas está a anos-luz do Pep Team!


De António Teixeira a 11 de Julho de 2013 às 22:14
Está errado no Neymar caro Miguel, a factura surgiu na imprensa e o pagamento ao Santos foi circa. 17 milhoes. Os restantes 40 foram, possivelmente, prémios de assinatura.. Com esses 40 contratavas o Reus, mas não deve ser Nike nem dançar quando marca golos. Tranqui, conduce sandro.:S

O Messi vai embora, basta um pequeno crispanço com os novos copinchas (excelentes companhias, diga-se lol) sex fabregas e shakiro. Nao me parece que ninguem os tenha no sitio para bater a clausula.


De Miguel Lourenço Pereira a 11 de Julho de 2013 às 22:56
António,

Vários jornalistas brasileiros (e alguns catalães) já vieram a público afirmar que essa factura tem toda a pinta de ser falsa. Aliás, basta ler as informações dadas pelos próprios dirigentes do Santos no último ano e meio sobre eventuais vendas do Neymar a outros clubes e sempre se falavam em valores a partir dos 60 milhões de euros para distribuir por clubes e empresas. De repente esse valor cai para 17 milhões, com uma factura divulgada no dia a seguir à venda anedótica do Villa ao Atlético por 2,1 milhões?

Não acredito em coincidências!


De António Teixeira a 11 de Julho de 2013 às 23:44
A ser verdade, muito mais grave ainda.. Enfim, já nem sei o que dizer disto..


De Miguel Lourenço Pereira a 11 de Julho de 2013 às 23:54
António,

Se o Neymar só custasse 17 milhões de euros seria a maior ganga da história do futebol, principalmente porque o Santos está blindado comercialmente e há bancos no Brasil a vender jogadores piores por muito menos!


De António Teixeira a 12 de Julho de 2013 às 00:39
Como assim "blindado comercialmente"?


De Miguel Lourenço Pereira a 12 de Julho de 2013 às 01:10
António,

Porque não existia a necessidade de vender por falta de fundos e porque o grupo de empresas que detinha parte do passe do Neymar estava interessado em ficar com o jogador até ao Mundial. Para a saída ter sido antecipada num ano a recompensa financeira teve de valer bem a pena para todas as partes.

Curiosamente, a empresa que detinha 40% do Neymar vai denunciar o Santos e o jogador porque só recebeu 8 milhões de uma transferência anunciada em 57 milhões. Curioso!


De João Varela a 12 de Julho de 2013 às 11:40
Uma política completamente incompreensível,a de Sandro Rossel. O homem da Nike, a tentar destruir o "romântico" trabalho realizado por Pep, que conseguiu criar a melhor equipa da História do Clube com base na cantera.

A dispensa de um jogador da qualidade de Thiago é escandalosa. A gestão da situação de Abidal é vergonhosa.

Em relação aos empréstimos de alguns canteranos, creio que até poderão vir a ser proveitosos, para adquirir experiência e ritmo competitivo.

Tito é uma autêntica marioneta neste momento.

Como adepto do Barça, esta nova realidade desagrada-me bastante. Se houvesse eleições hoje, não tenho dúvidas que Rossel seria abalroado. Infelizmente, creio que as próximas eleições só estão previstas para 2016.



De Miguel Lourenço Pereira a 12 de Julho de 2013 às 14:22
João,

Os empréstimos podem, realmente, beneficiar os jogadores. Mas não tenho dúvidas que, com Guardiola, esses jogadores ficavam no plantel e teriam bastantes minutos. Um dos erros de Tito mais graves na época passada foi a ausência de rotações. Jogavam quase sempre os mesmos, mesmo quando não era necessário, e quando a época entrou na fase decisiva, não havia pernas. Mais minutos aos Thiago, Deulofeu, Tello e companhia em jogos de menor dificuldade entre Novembro (quando a vantagem se estabilizou em oito-dez pontos) e Fevereiro, podia ter sido um balão de oxigénio importante para os jogos da Champions.

um abraço


De António Teixeira a 12 de Julho de 2013 às 19:38
Acredita que ganhava o Rossel. Está a passar-se algo no Barça, a nível de comunicação, semelhante ou até pior ao que se passa no Benfica: o endeusamento do Presidente, por mais asneiras que faça.

Olha, o Neymar foi contratado. As portadas do MD e do Sport foram dias a fio capas de Neymar, a falar da selecção brasileira! Qual Thiago qual quê? O Valdés? Já passou... Basta ler os constantes ataques ao Pep (que pese embora não seja também um santo, e que também teve pecados um bocado maus, fez muito pelo Barça, e deve-se imensamente a ele o que o Barça foi nos últimos anos), ao Cruyff (coitado, que se poderá dizer contra este homem a quem o futebol deve o que deve?) e até ao Messi (em parafrase, ao qual os adeptos imputarão a culpa no caso de o Neymar não vingar). Veja também os comentários nos jornais, e verá que o Rossel ganhava as eleições. Aliás, depois da campanha ridicula contra o Jan, quem acham que iria ser um concorrente de peso para o Rossel? Olha, no caso do Neymar, eles até disseram (claro que o Madrid é sempre metido nesse saco, pela rivalidade) que os clubes interessados eram o City (veja quem é o director desportivo), e o Bayern (Pep). Não resta muito a dizer. O sócio gosta de joga bonito e de videos no youtube. O sócio continua a achar que meter dois galos no mesmo galinheiro, ainda para mais quando um cumpre as suas funções de uma maneira brilhante, à qual nem nos seus maiores sonhos o junior irá aspirar , não dá confusão.

Olhe, viu a confusão que deu as cenas com o Villa e com o Tello do Messi? São coisas normais, mas revelam também outras questões. Acha que o Neymar, um gajo que fica com 100% dos direitos, um gajo que tem um pai que larga grandes pérolas, um gajo que representa algumas coisas odiosas, em certos aspectos, do típico brasileiro, um gajo que supostamente terá levado 40 milhões para assinar, um gajo de quem o Péle diz que é melhor que o Messi, um gajo que manda beijos aos adversários, um mal educadão, diga-me, acha que esse gajo, porque é assim que o trato, não vai arranjar conflito num balneário que já não anda muito famoso?

É mais do que evidente que, mais tarde ao mais cedo, o Messi vai sair daquele clube pela porta traseira, e não por culpa dele, mas por culpa dos burros que o gerem.

Cumprimentos


De Victor Hugo a 14 de Julho de 2013 às 21:12
Miguel,

Fiquei assustado com o desmanche que está acontecendo na base do Barcelona. Andreu Fontás tinha toda qualidade a meu ver para compor esse elenco e foi vendido ao Celta de Luis Enrique, que está com um projeto interessante, pegando também Rafinha por empréstimo.
Thiago é do Bayern, Bojan, desprezado, foi repassado ao Ajax, Cuenca dispensado, Muniesa dispensado. Depois passa-se outra temporada com problemas no sistema defensivo. Semelhanças com o Barça pós Cruyjff não são ilusões.
E agora, outro eterno desprezado, Jonathan dos Santos, pode ir para a Real Sociedad substituir Illarramendi. Como torcedor da Real Sociedad, gostaria de saber o que você pensa dessa possível aquisição, se ele seria o homem certo para a Real, e se ele também é outro injustiçado da gestão de Rosell ou se não tem as mesmas condições nem de um Song para jogar no Barça.

Abraços


De Miguel Lourenço Pereira a 15 de Julho de 2013 às 00:51
Victor Hugo,

O substituto de Illa está dentro de casa.
O Jonathan, como o irmão, tem muito potencial mas pouca, pouca cabeça. Se não der uma volta mental muito grande, como aparentemente conseguiu Gio, depois de muitos anos, terá poucos minutos em San Sebastian!


De Victor Hugo a 15 de Julho de 2013 às 05:59
Miguel,

Sem dúvida, há o Pardo. O problema é não haver um concorrente a altura, até para focar o garoto no crescimento e tirar um pouco a carga de seus ombros. Javi Ros é um atleta esforçado e merece compor elenco, mas não tem a qualidade nem o estilo de jogo de Illarra, vejo ele mais como 1° volante. A não ser que Victor Fuchs ou Pablo Hervías estejam prontos para ocupar este espaço, seria importante uma aquisição pontual para a posição, com experiência e adaptação imediata, talvez Barkero (um meia (oriundo da base e que fez parte do elenco 2002-2003) de origem, mas que vinha fazendo funções mais cadenciadas na última temporada de Levante) ou Mariga (que foi bem quando emprestado pela Inter). Resta saber também como Arrasate vai armar a Real, já que ele declarou que quer mudar certos aspectos de jogo da equipe usados por Montanier, que a seu ver prejudicaram um equilíbrio tático do time. Espero que ele mostre ser um grande treinador e encontre uma solução.

Abraços


De Miguel Lourenço Pereira a 15 de Julho de 2013 às 12:36
Victor,

Depois deste encaixe não tenho dúvidas que a Real irá ao mercado atrás de um ou dois jogadores para o meio-campo mas pelo que vi de Ruben Pardo, 2013-14 tem tudo para ser a temporada da sua afirmação. Está rodeado de um grupo jovem mas com ambição, tem em Xabi Prieto, Griezzman e Vela acompanhantes de luxo e o treinador conhece-o bem.

Isso não invalida o reforço fundamental com um par de jogadores experientes, sobretudo para evitar que suceda à Real o que se passou com o Villareal na última vez que esteve na Champions League.

um abraço


De Paulo pedro a 16 de Julho de 2013 às 00:10
Se nao terem cuidado o real passa vos encima


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO