Terça-feira, 7 de Maio de 2013

Foi contra o Chelsea que as aspirações do SL Benfica de voltar a uma meia-final europeia esbarraram na época passada. Agora, é de novo contra a equipa inglesa que o emblema luso vai ajustar contas com o tempo. Bicampeões da Europa no momento mais alto da sua história, os encarnados não sabem o que é celebrar um título europeu há meio século. O duelo de Amesterdam é o atalho mais curto para voltar a aspirar sentir-se grande na Europa.

 

O Chelsea realizou o caminho inverso do FC Porto Juventus, as duas últimas equipas a vencer de forma consecutiva duas provas europeias distintas. Mas enquanto dragões e bianconeri começaram desde baixo - a Taça UEFA em 2003 para os de Mourinho e a Taça das Taças de 1984 para os de Trapattoni - os londrinos foram forçados a descer um escalão. Vencedores da Champions League, depois de uma década de milhões gastos na equipa e no staff técnico, os Blues foram vitimas de um grupo letal - com duas equipas que, curiosamente, não passaram das duas primeiras rondas a eliminar - e forçados a exibir os galões de campeões da Europa na segunda competição da UEFA.

Um trajecto similar, mas menos ruidoso, do Benfica.

Os portugueses tinham legitimas aspirações a reeditar a boa campanha da época anterior, terminada abruptamente nos quartos-de-final, mas foram incapazes de encontrar um antidoto para Celtic, Spartak e um Barcelona C, literalmente no último e decisivo duelo. A equipa encarnada voltou assim à Europe League, prova onde tinha sido semi-finalista em 2011. Havia uma sombra de humilhação nessa derrota com o Braga que os encarnados queriam afastar de uma só vez. Sem rivais temiveis e de uma forma autoritária, desenharam o seu caminho rumo à final, no mesmo cenário onde pela última vez ergueram um troféu europeu. A maldição de Guttman - exclusiva à Taça dos Campeões Europeus - ainda vai a meio, mas é significativo que tenham passado mais de vinte anos para o Benfica voltar a uma final. Talvez por isso a febre dos adeptos em conseguir um bilhete é mais justificada do que nunca. Mais do que uma geração não sabe o que é a tensão de uma final e por isso os bilhetes Benfica Chelsea se transformaram num passaporte para a glória. O habitual esquema da UEFA - sempre preocupado com os seus patrocinadores - levou a que apenas dez mil lugares sejam distribuidos a cada clube. As habituais filas multiplicaram-se, como uma procissão, em Stanford Bridge e na Luz, apesar de haver alternativas e ser possível que o adepto encarnado encontre os seus bilhetes na Ticketbis.

 

No relvado da Arena de Amesterdam, vão estar duas escolas bem diferentes.

O calculismo táctico de Rafa Benitez - um homem com dois troféus europeus à cabeça - frente à impetuosidade de Jorge Jesus. Um Benfica apostando nos seus velocistas, no talento e faro de golo de Lima, Gaitán e Cardozo, contra uma equipa inglesa construida de trás para a frente, onde Ramires e David Luiz terão a oportunidade de reunir-se com os seus velhos companheiros, apesar de que poucos sobram dessa equipa de 2010 que recuperou o título depois de cinco longos anos.

Mata, Oscar, Hazard e Lampard formam um meio-campo com talento e classe muito superior a qualquer dos jogadores encarnados nesse sector de campo. O Benfica vai procurar, como sempre, saltar o trâmite do miolo. Matic terá de vigilar muito bem as diagonais dos geniais criativos ingleses, mas estará quase sempre só. A bola nos seus pés durará segundos, os suficientes para encontrar os espaços nas costas da defesa do Chelsea, espaços que fazem parte desse adn veloz e incansável do ataque benfiquista. Será um duelo de eficácia onde o Chelsea perde, dentro da área. O estado de forma de Fernando Torres em Londres - e a ausência de Demba Ba - não está à altura da dupla Cardozo e Lima, uma das mais letais da história do futebol português. Por isso mesmo o Chelsea deve procurar gerir os tempos de jogo, manter a bola e encurtar o campo, se não quer ser surpreendido por uma formação com sede de glória.

 

Uma final para a posteridade entre dois campeões da Europa na segunda prova da UEFA. A última vez que algo assim sucedeu, em 2003, o triunfo sorriu à formação portuguesa. Um augúrio que nem o mais apaixonado dos adeptos encarnados desprezaria. Para eles, a história deve-lhes uma alegria depois de sentir-se encorralado pelo seu eterno rival entre a elite europeia. Para o Chelsea é a melhor forma de provar que a eliminação na fase de grupos da Champions League foi um acidente de percurso e que os Blues estarão, para o ano, de novo a disputar um troféu a que os encarnados sabem que dificilmente poderão voltar a aspirar.



Miguel Lourenço Pereira às 16:43 | link do post | comentar

2 comentários:
De espanhol a 11 de Maio de 2013 às 23:36
Grito reiterado de los supportes del Chelsea: "Rafa, out....!!!"


De espanhol a 16 de Maio de 2013 às 20:52
¿"Melgarejo" rima con "Zarzalejo"?


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO