Sexta-feira, 8 de Junho de 2012

No jogo de abertura do Euro 2012 repetiu-se a velha sensação de que os primeiros 90 minutos de uma prova deste calibre são sempre menos do que se espera. Nem polacos, nem gregos souberam apresentar um grande futebol e apesar da polémica e da emoção, que não faltou em ambos casos, o empate sempre pareceu o resultado inevitável.

 

Ao minuto 92 o selecionador polaco, Francisek Smuda, preparou a sua terceira substituição.

Faltava um minuto, o jogador nunca chegou a entrar mas a mensagem era clara. A Polónia, anfitriã da prova, contentava-se com um empate contra uma equipa que chegou ao intervalo a perder por 1-0 e com 10 jogadores. Uma realidade que explica bem o que é a selecção polaca e o que foi este primeiro jogo de um Europeu que tem, neste grupo, o dia mais relaxado.

No final dos 90 minutos o empate, que sempre pareceu inevitável, mesmo nos momentos de maior drama, respeita bem o que se viveu. A Grécia, selecção que nos ensinou que nunca sabem desistir, podia ter marcado o segundo golo, de penalty. Seria uma reviravolta épica, digna de uma epopeia de Homero. Mas Karagounis, que até foi o melhor em campo, não tem madeira de herói clássico e o remate, fraco e fácil de parar, acabou nas mãos do guarda-redes suplente polaco, Tyton. Foi o momento em que os adeptos da equipa da casa começaram a pensar como seu seleccionador e a dar por bom um empate. Mas à meia-hora de jogo muitos seguramente tinham outra ideia em mente.

A Polónia entrou no jogo e na prova como se espera de um anfitrião, com a vontade de comer o Mundo e dar uma alegria aos seus. Uma equipa ofensiva, dinâmica e com o golo na cabeça. As oportunidades foram-se sucedende, especialmente graças à conexão de Dormtund. Pieszeck, Blaszczykowski e Lewandowski foram um quebra-cabeças constante para os gregos e deram velocidade e profundidade ao jogo polaco. Inevitavelmente o golo inaugural teria de passar pelos seus pés e depois de vários erros da defesa grega a bola encontrou a cabeça do avançado do Dortmund e mergulhou nas redes de Chalkias

 

Estavam decorridos 17 minutos e o que se viu nos lances seguintes parecia indicar que a Grécia, onde Samaras andava desaparecido, Ninis entregue a si mesmo e toda a equipa á procura de Karagounis, não iria aguentar a pressão. Mas não, como sempre acontece no futebol, nem tudo o que parece, é.

Os gregos decidiram renegar do seu passado recente e pegaram na bola. Foram donos da possessão e começaram a respirar e a mudar o ritmo de jogo a seu belo prazer. As investidas da cavalaria polaca foram-se tornando cada vez mais raras e o tabuleiro equilibrou-se uma vez mais. Até aparecer Velasco Carballo. O árbitro espanhol já tinha mostrado amarelo a Papastatophoulos por um lance fortuito e a dois minutos do fim da primeira parte acabou por sacar pela segunda vez da cartolina, expulsando o central grego. A Grécia, que já tinha perdido por lesão o outro central titular, Papadopoulos, parecia condenada à derrota. Terrenos onde os helénicos se movem bastante bem.

No segundo tempo Fernando Santos abdicou do talentoso mas inconsequente Ninis pelo mais pragmático Salpingidis e num lance confuso, com algumas culpas para Sczcesny, a bola acabou nos pés de Salpingidis e inevitável terminou nas redes polacas. Os gregos estavam melhores e demonstraram-no pouco depois com um passe brilhante de Fourtunis que obrigou o guarda-redes do Arsenal a derrubar de novo a Salpingidis. Penalty, vermelho directo e direito à épica. O falhanço de Karagounis matou o jogo. 

Ambas as equipas entenderam que um ponto é melhor que nenhum e entraram nessa espiral de auto-controlo que se costuma ver nos arranques de provas curtas e tão exigentes. O cansaço dos gregos e a falta de ousadia (e coragem) dos polacos dictou o ritmo dos vinte minutos finais e transformou o empate em algo profundamente previsivel. 

A caminho da segunda ronda, os polacos sabem que o duelo com a Rússia será determinante no seu sonho em alcançar os Quartos de Final. A Grécia sobreviveu a um primeiro round duro e disputará, contra os checos, essa opção de ser a equipa surpresa em carimbar o apuramento. O guião esperado cumpriu-se, o jogo não foi demasiado exigente com os corações dos adeptos que começam agora a sofrer a sua overdose diária de emoção e, no final de contas, fica tudo aberto para os próximos capítulos!


Categorias:

Miguel Lourenço Pereira às 17:54 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO