Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

Não é coincidência que um clube marque presença em duas finais europeias no espaço de três anos. Sem ter o poderio financeiro e o glamour de Barcelona e Real Madrid, os bávaros do Bayern são actualmente o clube mais bem gerido do futebol europeu. E no entanto o momento de maior esplendor continental numa década não coincide, como no passado, com uma clara hegemonia interna. Duas caras de um mesmo escudo que parte para a final do próximo sábado como o grande favorito moral. Condição onde o Bayern se move, historicamente, muito mal.

 

Os mais nostálgicos sempre se lembrarão dos três títulos consecutivos ganhos pelo Bayern Munchen entre 1974 e 1976.

Os que viram os jogos lembram-se, no entanto, da tremenda sorte no duelo contra o Saint-Ettiene - que foi claramente superior - e no golo no último segundo contra o Atlético de Madrid, que provocou um replay inédito que os bávaros, fisicamente mais fortes, resolveram. A essa trilogia de títulos há que somar um quarto, ganho nos penaltys, depois de 120 minutos onde o Valencia esteve melhor mas não teve cabeça para aguentar a pressão. Quatro títulos europeus e o sonho de um quinto, em casa. O quinto, que sempre escapou.

O Bayern é, com o Benfica e o Barcelona, a equipa europeia com mais finais perdidas. Com o Aston Villa e o FC Porto nos anos 80. Com o Manchester United em 1999 e com o Inter em 2010. Quatro derrotas dolorosas que dizem muito de quando o Bayern chega como favorito à grande final. Um problema com que Jupp Heynckhes terá de lidar no próximo sábado. Não por acaso, os jogadores subirão ao seu estádio, para convencer a Europa que eles são os verdadeiros reis do continente.

Esse historial pretérito dista muito da ideia de gigante supremo que ostenta o clube. Uma supremacia real na Bundesliga mas que nos últimos anos se tem vindo a perder, com o crescimento sustentando do Borussia de Dortmund e o aparecimento ocasional de campeões surpresa como foram Stuttgart e Wolfsburg. Depois de dois anos sem vencer a prova nacional, o Bayern sabe que só um titulo europeu é capaz de tapar a má gestão de forças internas. E no entanto os adeptos parecem menos preocupados do que seria de esperar. Porque no Allianz as coisas são feitas de maneira diferente.

 

Não há um clube gerido como o Bayern Munchen.

Pelo décimo quinto ano consecutivo o clube irá apresentar lucros no final da temporada, algo inaudito no futebol internacional. Sem ter o mercado asiático e americano, como os grandes de Inglaterra e Espanha, e sem abdicar de ter jogadores de primeiro nível mundial como são Robben e Ribery, os bávaros são um modelo de gestão único a seguir. A construção do Allianz Arena, patrocinado pela organização do Mundial de 2006, aumentou o impacto financeiro nas contas do clube mal amado dos alemães e permitiu manter uma frescura financeira invejável, dando capacidade de manobra num mercado internacional repleto de xeques e bilionários russos e asiáticos. Com esse fundo bancário o clube conseguiu atrair estrelas mas, sobretudo, não se esqueceu de apostar no produto da casa, um dos melhores da regenerada formação alemã.

Lahm, Schweinsteiger, Muller, Kroos, Badstuber e Alaba são figuras nucleares na estratégia de Heynckhes e filhos da formação local. E atrás deles segue já uma nova geração de talentos que terão como objectivo manter a média de duas finais europeias por década que o clube mantém desde os anos 70.

Sem poder contar com David Alaba - uma das revelações da época - Holgen Badstuber e Luiz Gustavo, o técnico alemão que já sabe o que é ser campeão da Europa (1998 com o Real Madrid), sabe que terá de mudar rostros mas não estilo no duelo em que se prevê que o Chelsea abdicará da bola e procurará, como sucedeu na semi-final contra o Barcelona. Kroos deverá acompanhar a Schweinsteiger no miolo, com Muller como falso pivot atrás do trio mais eficaz da prova, Ribery-Robben-Gomez. Na defesa as baixas são mais sensíveis e o cenário mais provável é ver a Pranjic e Contento no lugar da dupla de titulares. Tendo em consideração que a esmagadora maioria do jogo previsivelmente se disputará no meio-campo inglês, será mais problemático para Heynckhes encontrar forma de destapar a teia defensiva de Di Matteo do que preocupar-se com as próprias baixas, por muito sensíveis que sejam.

Jogar no seu Allianz foi um prémio que estimulou o plantel bávaro desde o primeiro dia da época. O clube aguentou perder a liga e a taça para o seu grande rival, sabendo que o objectivo da época era outro. A 90 minutos de igualar o Liverpool em títulos europeus, tornando-se assim o terceiro clube com mais troféus na máxima competição da história, apenas por detrás de Real Madrid e AC Milan, não há baixas nem derrotas nacionais que desmoralizem uma equipa que vivem oito meses a pensar neste momento. Depois de vencer o favorito Real Madrid, chegou a hora do Bayern destapar fantasmas antigos e reclamar um lugar que é seu por direito, entre os melhores do mundo!



Miguel Lourenço Pereira às 23:27 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO