Terça-feira, 24 de Maio de 2011

 

 

Paços de Ferreira


Quando a equipa decidiu não inscrever-se nas provas europeias os jogadores baixaram o pé do acelarador. Mas mesmo assim tiveram a ousadia de estragar, nem que fosse um pouco, a consagração do campeão. Espelho de uma excelente época para o último sobrevivente do tecido do vale do Ave, um clube sem dinheiro para gastar mas que continua a ser um oásis numa crua realidade desportiva made in Portugal.

 

Uma equipa com um orçamento diminuto e com tendência a jogar bom futebol é sempre uma lufada de ar fresco. David Simão, Pizzi, Cássio, Rondon, André Leão e Baiano foram os rostos que se destacaram no projecto de Rui Vitória, que se consolida como um dos técnicos mais promissores da competição. Vitória transformou a Mata Real num fortim, apostou numa táctica de posse de bola e pendor ofensivo e acabou por manter-se sempre na primeira metade da tabela. Os gastos que uma pré-eliminatória na Europe League significam para um clube sempre contra as cordas influenciaram a decisão final da direcção, mas o mérito da época do Paços de Ferreira merecia essa recompensa com perfume europeu.

 

 

Rio Ave


Carlos Brito é um sobrevivente e um dos rostos mais consensuais do futebol em Portugal.

Durante a última década e meia, e salvo momentos pontuais, transformou o seu Rio Ave numa equipa popular, atrevida e ofensiva que sempre acaba por surpreender o mais céptico dos adeptos. Os golos de João Tomás e as brilhantes exibições de Vitor Gomes e Bruno Gama, foram o corolário de um ano em que os vila condenses voltaram a ser um dos conjuntos que melhor futebol praticou sobre os relvados da Liga Sagres.

 

Os resultados nem sempre acompanharam a equipa do Rio Ave mas com um orçamento minusculo e um lote de jogadores novos contratados à última hora pouco mais se podia pedir de uma equipa que acabou, merecidamente, por entrar na luta pela Europa, um dos objectivos pendentes de Brito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Marítimo


Depois de naufragar cedo na Europa o Maritimo passou um ano relativamente tranquilo. Perdeu-se a vontade de voltar aos postos europeus e apostou-se pela tranquilidade que mesmo assim não foi uma constante. Mitchell van der Gaag viveu momentos muito complicados nos Barreiros e acabou por ser vitima dos resultados quando a situação se começou a complicar em demasia e os postos de despromoção estavam já ao virar da esquina.

 

A partir daí a equipa de Pedro Martins, onde se destacou Diawara, respirou fundo e meteu a quinta velocidade benificiando também da súbita baixa de forma de Leiria e Beira-Mar, equipas que prometeram mais do que puderam cumprir. Sem nunca ter chegado perto da luta pela Europa, ganha na última jornada em 2010 em terreno “inimigo”, e sem ter sido capazes de bater o seu rival insular, ao Maritimo resta o consolo de ter andado sempre longe dos lugares perigosos da tabela.

 

 



Miguel Lourenço Pereira às 14:45 | link do post | comentar

2 comentários:
De DC a 24 de Maio de 2011 às 15:35
Olhe que ainda houve alguns períodos do campeonato em que o Marítimo tremeu bastante com medo da descida!


De Miguel Lourenço Pereira a 24 de Maio de 2011 às 15:43
DC,

Sim, falo disso quando menciono o despedimento de Van Der Gaag. Mesmo então nunca deu uma real sensação de despromoção porque os rivais pareciam demasiado débeis.

um abraço


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO