Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

A conexão colombiana voltou a funcionar e serviu para o FC Porto vencer, com serviços mínimos e muitos nervos á mistura, a sua segunda Europe League. Num jogo mais disputado do que emotivo, os azuis e brancos marcaram numa das poucas ocasiões criadas e depois geriram o resultado frente a um Braga combativo mas sem ideias. Numa final muito morna, os dragões entraram para a elite das poucas equipas europeias com quatro vitórias nas provas europeias. 

Um remate á baliza em oito ocasiões dizem muito de como o FC Porto esteve longe da imagem que deixou ao longo do ano.

A equipa com instinto assassino que fez uma campanha imaculada - e que asfixiou os rivais na prova nacional - mostrou o seu lado mais inofensivo e nervoso numa final em que o Braga nunca soube aproveitar o futebol macio e pouco esclarecido dos azuis e brancos. Até ao remate de Falcao, ao minuto 44, não tinha existido nenhuma ocasião de perigo em ambas as balizas. O Braga lutava muito - e bem - mas depois, com a bola nos pés, não sabia como coordenar os movimentos ofensivos e rapidamente perdia a possessão. O Porto, que tinha mais posse de bola, não sabia o que fazer com ela quando se encontrava com uma muralha defensiva de 4+1 (um excelente Vandinho) que não dava margem de manobra ao jogo em velocidade de Hulk e Varela. O avançado Falcao asfixiava-se no miolo sem poder conectar com Guarin e o jogo adormecia a cada minuto que passava.

Era esse o plano de Domingos, especializado em adormecer o rival e aproveitar as poucas ocasiões que a sua equipa habitualmente dispõe. E parecia estar a funcionar, plenamente, quando surgiu Guarin, com um recorte sublime e um centro milimétrico que entrou o avançado mais em forma do futebol mundial. A conexão colombiana funcionou em conjunto no momento certo. E deu o único ar de classe a um jogo que esteve longe dos pergaminhos de uma final europeia.

 

Com a necessidade de arriscar o Braga não se sente cómodo mas curiosamente foi Mossoró,ao minuto 46, que teve a única oportunidade de golo do segundo tempo. Falhou, clamorosamente, e deixou a nu todas as debilidades ofensivas de uma equipa construida detrás para a frente de tal forma que a qualidade do quarteto defensivo está ainda a anos-luz da qualidade do seu tridente da frente.

O Braga tentou tudo mas com uma ineficácia assustadora. O Porto preferiu não arriscar, não acelerar, sentindo-se cómodo com a curta vantagem que tinha. Só Bellushi, que entrou de forma surpreendente para o lugar de Guarin, o melhor do Porto até então, rematou á baliza. Os demais perderam a dose de pragmatismo que deu bom nome á equipa em toda a Europa e perdeu-se em lances individuais que podiam ter tido piores consequências não fosse a inoperância atacante do Braga.No único momento em que os bracarenses podiam ter dado um passo em frente no jogo, o árbitro Velasco Carballo, autor de uma arbitragem também longe do nível máximo europeu, errou ao não expulsarSapunaru. Poderia ter oferecido um jogo diferente. Acabou por nem sequer espicaçar o orgulho dos arsenalistas. Domingos não tinha margem de manobra no banco. André Villas-Boas, suplantado tacticamente na primeira parte, preferiu não gastar todas as armas que tinha no banco. Foi tão pragmático como os jogadores e no final conseguiu o objectivo. É o mais novo treinador a vencer uma prova europeia. Está muito perto de emular a histórica tripla de Mourinho. E mostrou, talvez pela primeira vez neste ano, que também sabe ganhar sem dar espectáculo com um futebol mais cínico e calculista. Um futebol que dá, de qualquer forma, títulos. O FC Portonão esteve ao seu nivel da época 2010/11 nem sequer ao nível das três anteriores finais que ganhou. Mas não precisou de mais face a um rival que, depois de uma temporada absolutamente fantástico, se viu sem recursos para ferir um rival mais débil do que nunca.

 

O FC Porto foi um merecido vencedor da Europe League 2010/11 mais pela grande épcoa europeia que realizou do que, propriamente, pela qualidade do jogo exibido durante a final. Para o próximo ano está no lote de candidatos a surpreender na Champions League mas Villas Boas sabe, melhor do que ninguém, que a equipa tem de dar ainda muitos aspectos a melhorar. Em Bragaa festa é justa e merecida. Uma noite histórica que possivelmente nunca mais se volte a repetir mas que, pelo menos, avala um excelente projecto desportivo que ainda pode dar mais de si. Numa festa absolutamente portuguesa não houve a emoção das grandes finais europeias mas no final para vencedores e vencidos isso acabou por importar pouco. Assim é, também, o futebol! 

 



Miguel Lourenço Pereira às 22:23 | link do post | comentar

21 comentários:
De Tiago a 18 de Maio de 2011 às 23:12
Boa noite,

qualquer uma das equipas merecia ganhar, mas pela segunda parte que o braga fez merecia pelo menos um empate antes do final dos 90min. Faltou a mossoro a sorte que noutros jogos tiveram.

Abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 08:17
Tiago,

O Braga tentou empatar na segunda parte mas nunca soube como. O FC Porto viu-se cómodo a gerir a vantagem e não acelerou em demasia. O resultado foi um jogo fraco, sem emoção, que ficou muito áquem das expectativas.

um abraço


De jorge a 19 de Maio de 2011 às 00:36
se a entrada do sapunaru sobre o silvio é pra segundo amarelo, a entrada do silvio sobre o hulk na primeira parte é pra vermelho. e sendo assim o sapunaru ja nao lhe fazia nada. enfim. bibo porto carago


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 08:18
Jorge,

A entrada do Silvio é violenta e de "laranja", mas entendo perfeitamente que naquelas circunstâncias o árbitro se tenha abstido de mostrar o vermelho directo. Podia tê-lo feito, mas entendo-o. O Sapunaru já sabia que tinha amarelo e voltou a fazer algo que nele é recorrente, entrar sem pensar, e podia facilmente ter levado o segundo amarelo sem motivos de queixa.

Um abraço


De DC a 19 de Maio de 2011 às 09:00
Seria totalmente injusto expulsar o Sapunaru depois dum jogo em que o Paulão foi quase de certeza o jogador mais faltoso em campo e salvo erro não viu nenhum amarelo.
E algumas das faltas dele foram entradas perigosíssimas de pé em riste ou de cotovelo.
Para mais a entrada do Sílvio é brutal!
O Sapunaru fez 2 faltas normais durante todo o jogo.


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 09:34
DC,

Os jogadores do Braga foram duros, o Paulão deveria ter sido amarelado, a entrada do Silvio foi de laranja mas as duas faltas do Sapunaru são ambas merecedoras de amarelo e totalmente injustificadas. Tem muito a ver com a estrutura mental do jogador romeno que é um dos elos mais fracos deste FC Porto.

A arbitragem esteve ao nivel do jogo, fraca e longe do nivel top europeu.

Um abraço


De DC a 19 de Maio de 2011 às 12:46
Não achei a arbitragem fraca, achei que se notou que só em último caso expulsaria alguém para não condicionar o jogo mas na grande maioria das decisões foi uma excelente arbitragem. Aliás a nível dos foras-de-jogo não me lembro de ver fiscais tão acertados (penso que não falharam um!).
Quanto ao Sapunaru já mostrou ser um jogador concentrado. Naquele lance fez uma falta mas fê-la para garantir o equilíbrio da equipa. Tomou uma decisão que acabou por ser correcta já que se manteve em campo e travou um contra-ataque que podia ser perigoso.
Apesar dos casos com os stewards, dentro do campo sempre me pareceu um jogador muito tranquilo.


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 14:22
DC,

Pessoalmente não acredito que o Sapunaru seja um jogador muito concentrado, perde no posicionamento defensivo e muitas vezes faz faltas absolutamente desnecessárias.

O arbitro errou nos cartões e, possivelmente, em algumas situações em que permitiu a lei da vantagem que acabou por penalizar a equipa com a bola.

um abraço


De DC a 19 de Maio de 2011 às 16:28
Sim, recordo-me dum grande passe para o Hulk que ficava isoladíssimo que foi anulado para marcar uma falta a favor do Porto. Mesmo assim não acho suficiente para dizer que a arbitragem foi má. Quem nos dera ter em Portugal árbitros a acertar tanto como este acertou!


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 16:48
DC,

Talvez seja porque vejo regularmente este árbitro na liga espanhola mais do que vejo árbitros portugueses e sinto que o senhor Villar, que conhece muito bem a sua liga, podia ter nomeado internacionais bem melhores que Vellasco Carballo.

um abraço


De Tiago a 19 de Maio de 2011 às 01:16
Bem, li os ultimos comentarios do pinto da costa e não vou conseguir passar sem os reprovar. Como é que esse individuo pode falar sobre a paz entre adeptos, e boa imagem que passaram, como se fosse um cordeirinho?... é quem mais instiga à violencia desportiva neste país.

Enfim, mais do mesmo...

Abraço


De DC a 19 de Maio de 2011 às 08:57
Como se viu em Dublin, quando um certo clube não está envolvido, não há violência nem desacatos.
Deve ser coincidência...


De Tiago a 19 de Maio de 2011 às 15:59
DC,

não é coincidência...tu bem sabes. A culpa é do benfica e do real madrid. Para ti é sempre assim. O unico vermelho que gostas é o do barcelona.

Tenho que admitir que tenho pena ti. É verdade. És quadrado.




De DC a 19 de Maio de 2011 às 16:30
Nos últimos anos tenho ficado mais redondo, agora quadrado não me parece :)
O que gosto em ti é a fantástica capacidade de argumentação e o facto de não partires imediatamente para a agressão verbal.`É um prazer argumentar contigo.




De Tiago a 19 de Maio de 2011 às 16:37
Se passei directamente para a agressão verbal como lhe chamaste é porque o fizeste comigo desde o primeiro dia que respondeste a um post meu. Podes reler os teus comentários e verás que és quem mais ofende neste e noutros forums.

Mas argumentado posso the dizer que “Já temos a Taça UEFA, estamos na final da Taça de Portugal e a possibilidade de disputar a Supertaça Europeia. Queremos superar o número de títulos do Benfica, é algo muito importante para o clube” - segundo Andre Villas-Boas demonstra mais uma de muitas farpas que o teu clube manda sem qualquer necessidade. É sempre fácil falar quando se ganha. Não tenho nada contra o fc porto ganhar titulos, mas fazer comentarios pessoais para outros clubes, bem como chamar "palhaço" e muitas outras coisas ao benfica instigam a desavenças pessoais.

O que eu escrevo aqui, para ti, nunca são argumentos. Não são argumentos porque não tens liberdade mental para ouvir e compreender os outros. Não é uma critica, é uma observação.

Para mim não é um prazer falar contigo. Não sou cínico, não foi assim que fui educado.


De DC a 19 de Maio de 2011 às 23:44
não são argumentos porque não são argumentos, ponto final.
Chamar nomes a alguém não é um argumento.
Já o que disseste do AVB já se assemelha qualquer coisa a um argumento embora seja muito fraco já que é normalíssimo que o Porto queira ultrapassar o Benfica em títulos (embora eu considere que já ultrapassou já que a taça latina era uma competição organizada por convite logo não tem nada de oficial). O AVB diria o que disse para qualquer clube fosse ele o benfica, o sporting ou o carcavelinhos. Ele como portista e treinador do Porto quer que o clube seja o melhor em tudo!

Quanto à cena do palhaço, ele já apresentou queixa? Ou está á espera que os 2/3 indivíduos encapuçados/com chapéu que fugiram de carro/a correr se entreguem?


De Tiago a 20 de Maio de 2011 às 00:07
Pronto se não são argumentos não são argumentos.=) Tu é que sabes =)


De jorge a 19 de Maio de 2011 às 19:39
mas porque é que o sapunaru devia ter ido pra rua e o silvio nao? sinceramente nao consegui perceber miguel, mas tudo bem, sao opinioes. tb nao concordo que tenha sido o porto mais cinico da epoca. o porto fez muitos jogos assim para o campeonato mas ate acho que talvez o jogo mais cinico tenha sido em sevilha , mais uma vez, opinioes.
um abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 21:02
Jorge,

O jogo de Sevilla não foi cinico, em Sevilla o Porto esteve realmente desorientado durante muito tempo e encontrou-se com duas falhas clamorosas do Sevilla que aproveitou muito bem. Foi a vitória mais importante mas quiçá o pior jogo da época.

Em relação ás expulsões simplesmente entendo que um árbitro não mostre um vermelho directo ao minuto 30 se não é uma agressão evidente mas entendo que através de duplo amarelo o possa fazer a 10 mts do fim, independentemente das cores dos jogadores porque o Paulão e o Hugo Viana podiam ter sido expulsos também.

um abraço


De jorge a 19 de Maio de 2011 às 22:06
pronto, ja vi que nao vamos concordar. em sevilha o porto fez um pessimo jogo a nivel ofensivo. na defesa nao cometeu quase erro nenhum e o sevilha raramente conseguiu criar algum perigo.
continuo sem perceber porque é que aceitas que um arbitro nao expulse o silvio depois de uma entrada brutal, so porque esta no minuto 30, e ainda e cedo e blablabla. mas achas que o sapunaru devia ser expulso porque fez 3 ou 4 faltas banais em todo o jogo, mas kd fez a ultima faltavam 10 minutos e era so amarelo. desculpa miguel, mas nao concordo em nada com esse argumento.
um abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Maio de 2011 às 22:43
Jorge,

A entrada do Silvio foi dura, bastante dura, mas não foi violenta nem com má intenção, pelo menos para mim, por isso entendo que o árbitro não o expulse nem a ele nem a ninguém na mesma situação. Com o jogo já decorrido entendo que por acumulação de faltas um jogador possa ser duplamente amarelado, só isso. Se a situação tivesse sido ao revés diria exactamente o mesmo.

Em Sevilla o FC Porto fez um péssimo jogo á frente, sim, mas atrás cometeu bastantes erros só que o Sevilla nunca os soube aproveitar. O Rolando esteve imenso mas o Fucile e o Otamendi deixaram-se ultrapassar várias vezes e valeu o Helton e o desacerto dos sevillistas principalmente na 2nd parte. Foi o jogo que lançou o Porto e aí teve a sorte de campeão. Na 2nd mão a defesa voltou a cometer vários erros e o ataque falhou oportunidades incriveis mas a atitude mudou. E o Sevilla não teve estofo para fazer sangue.

Um abraço


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO