Terça-feira, 22 de Março de 2011

Quando a época arrancou os analistas preveram uma temporada tranquila, possivelmente culminada com um posto europeu. A realidade é bem diferente. O clube do principado mais famoso do mundo está à beira do precipicio. Em sete anos passaram de disputar a Champions League a olhar bem de perto para o fantasma da despromoção. O AS Monaco está em estado critico.

 

 

 

Quando Ludovic Giuly saiu lesionado, aos 22 minutos de jogo, na histórica final de Gelsenkirchen, poucos imaginaram que a partir daquele momento a vida do AS Monaco iria entrar numa espiral negativa com um potencial final dramático. O monegasco - o único em toda a equipa do Principado dos carros desportivos, casinos, corridas desportivas e filhas da realza polémicas - era a alma do conjunto montado habilmente por Didier Deschamps. Sem ele os restantes jogadores tornaram-se presa fácil para a ave de rapina que era o FC Porto de Mourinho. E a equipa não estava, propriamente, composta por pesos plumas. Patrice Evra, Sebastian Squillaci, Jerome Rothen, Hugo Ibarra, Emanuel Adebayor, Fernando Morientes ou Dado Prso. A derrota por 3-0, a maior numa final europeia desde a vitória do AC Milan diante do Barcelona por 4-0 uma década antes, deixou feridas. E precipitou o êxodo dos craques da equipa. Giuly, o porta-estandarte, rapidamente passou para o Barcelona. Ibarra voltou ao Boca Juniores, Rothen voou para Paris, Evra e Adebayor atravessaram o canal da Mancha rumo a Manchester e Londres, respectivamente, e Morientes continuou a navegar pelo mundo no seu exilio da Castellana. Sem jogadores sonantes, também Deschamps desistiu de levar o clube à glória e o principado viu-se orfão.

A equipa deixou a luta pelos postos europeus e mergulhou numa profunda depressão. Seis treinadores em quatro anos não ajudaram a dar à volta á situação e pela primeira vez em muitos anos o AS Monaco correu o grave risco de descer de divisão. Os dias de glória de Wenger e Deschamps pareciam cada vez mais distantes.

 

Em 2008 houve uma séria tentativa de mudar o rumo do clube.

A nova direcção, coordenada pelo banqueiro local Ettiene Franzi, entendeu que o futuro de um clube de uma cidade tão pequena e sem poderio financeiro para competir com os grandes da Ligue 1 tinha de passar pela formação. O clube passou a comprar jogadores extremamente jovens e a baixo custo, dando-lhes tempo para crescer. O projecto pareceu começar com o bom pé e depois das chegadas do coreano Park Chu-Young e do norte-americano Freddy Adu, houve quem acreditasse num ressuscitar muito semelhante ao da era Deschamps. Que o técnico no comando fosse o brasileiro Ricardo Gomes, central campeão pelo PSG e uma figura altamente respeitada no futebol francês, era outro bom sinal. Mas o tempo joga sempre contra a juventude e Gomes não resistiu à pressão dos resultados. O seu substituto, o histórico Guy Lacombe, não teve melhor sorte e a equipa acabou nas mãos do desconhecido Laurent Banide, antigo jogador da equipa e treinador das camadas jovens com um largo percurso pelo futebol árabe. Uma aposta que pretende emular o efeito Wenger (também ele técnico de camadas jovens com experiência no continente asiático, no seu caso o Japão), mas que até agora não tem dado frutos. O AS Monaco está na ante-penultima posição do campeonato, a última por debaixo da linha de água. E a situação é dramática. O conjunto monegasco tem menos três pontos que o AJ Auxerre (outro histórico que este ano até disputou a Champions League), menos quatro que o modesto Valenciennes e menos cinco que o Nancy, os restantes clubes nesta luta. Atrás de si segue o RCD Lens, a apenas um ponto. E o relógio continua a contar. Faltam dez jornadas para o final da prova e o calendário dos Rouges et Blanc não é nada fácil. A equipa de Banide tem de jogar com os três primeiros (Lille, Rennes e Lyon), as surpresas Sochaux, Saint-Etienne e Montpelier e o PSG. E também com Nancy, Arles e Lens, rivais na luta pela despromoção. O jogo final, que pode ser decisivo, é no Louis II contra o Olympique Lyon. Quase nada.

 

 

 

E no entanto ao olhar para o plantel da equipa para esta época há algo que convida à esperança. A politica de recrutamento do clube conseguiu juntar um conjunto de grandes promessas do futebol europeu e não só. Ao coreano Chu-Young, um dos porta-estandartes do seu país, juntam-se hoje os gauleses Coutadour, Appiah, Mendy, Ruffier, Makengo e também os africanos Nkolou, Mongongu, Malonga, Gosso, Lolo e Haruna. Uma equipa com imenso potencial que terá de saber sofrer neste sprint final de temporada se não quer cair na segunda divisão do futebol gaulês, algo que não sucede desde meados dos anos 70. O principado sofre como nunca mas ainda há luz ao fundo do túnel.


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 15:27 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO