Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

A vitória por 2-0 frente ao surpreendente Mainz confirma as grandes sensações dadas no arranque de época por um ressuscitado Borussia Dortmund. O campeão europeu de 1996 ainda está a anos-luz daquela fenomenal equipa orientada por Ottmar Hitzfeld, mas depois de ter descido aos abismos da crise financeira, é impactante ver a raiva que destila cada grito de golo no mágico Westfallenstadion. O Dortmund quer voltar a ser um grande.

A época passada já tinha aberto a perspectiva de um Dortmund renascido.

O conjunto histórico do Rhur superou as expectativas e logrou alcançar um posto europeu à frente de favoritos como Stuttgart, Hoffenheim ou Wolfsburg. Um regresso aos palcos europeus conquistado com um brilhante sprint final onde começou a ganhar forma a legião de jovens lobos que o técnico Jurgen Klopp preparou ao longo da época. Mario Gotze, Neven Subotic, Nuri Sahin, Matts Hummels, Kevin Grobkreutz, Sven Bender e Lucas Barrios começavam a encontrar o seu lugar na estratégia do flamante técnico germânico. O público entusiasta do Westfallenstadion voltou a rugir como antigamente. E os resultados apareceram.

O fantasma do final, que rondou o clube a mediados da década e que obrigou até à venda do estádio e do seu naming - hoje conhecido oficialmente como Signal Iduna Park - parece um pesadelo distante. A equipa joga bem, ganha e recupera a ilusão perdida. Aproveitando a onda de regeneração que vive a Bundesliga, Klopp aproveitou o exemplo da equipa nacional e lançou uma série de jovens promessas que começam a ser cada vez mais certezas. Sem dinheiro para gastar no mercado (o japonês Kagawa foi a única inclusão sonante), foi preciso usar a imaginação. E o futebol de formação. Daí surgiu o possante Gotze, o avançado da moda na liga germânica. Mas também a classe do genial Sahin, o jovem turco-germânico que muitos comparam já com Ozil (apesar de Nuri preferir actuar pela selecção otomana), e a rapidez de Grobkreutz. Repescado Hummels do Bayern Munchen e suficientemente amadurecidos os talentos de Subotic e Barrios e o cocktail de talentos ganha forma. E sentido.

 

O arranque de época do Borussia Dortmund tem superado a mais ambiciosas expectativas.

Relegado inicialmente para um segundo plano depois do espectacular começo do modestíssimo Mainz, a vitória no passado fim-de-semana sobre o conjunto liderado pelo jovem talento Lewis Holtby confirmou a superioridade dos amarelos. No estádio com melhor média de assistências do futebol europeu (superando inclusive Old Trafford ou o Camp Nou), a emoção está em alta. Um triunfo por 0-2 no terreno do rival mais directo pela liderança (os grandes nomes, este ano, estão bem mais longe), e com classe. Aos 25 minutos já Gotze tinha aberto a contagem. Aos 67 foi a vez do paraguaio Lucas Barrios, uma das revelações da época transacta, a fechar a contagem. A passe do inevitável Gotze está claro. Por essa altura já Weidenfeller tinha parado o frouxe penalty de Polanski e acabado com a frouxa reacção do até então lider. Pelo meio o jogo aberto e ofensivo de Klopp com Kagawa no apoio directo à dupla de dianteiros e com Bender e Sahin, a jovem dupla de moda, a pautar o ritmo do miolo. A velocidade fica a cargo de Grobkreutz, que deixou várias vezes em apuro a defesa do desastrado Bungert. Um 4-4-2 bastante móvel que está de moda na Bundesliga e que consagra Klopp como um dos treinadores do momento. O homem que perdeu nas duas últimas jornadas a possibilidade de devolver o Borussia à Champions League já afirmou várias vezes que há que ir passo a passo, relembrando o que sucedeu com o Wolfsburg ou o Sttuttgart, que pagaram bem caro o preço de tentar dar ums alto maior que as próprias pernas. Agora é esse o desafio máximo do clube do Rhur.

A liderança parece inquestionável e até que os favoritos decidam aplicar-se a fundo, com o Bayern Munchen à cabeça, a situação está totalmente sob controlo. Mas a equipa também milita na Europe League onde quer fazer boa figura, apesar do grupo complicado que o sorteio destinou aos germânicos. E há o receio do mercado de Inverno ser um verdadeiro pesadelo para uma equipa de jovens promessas mas ainda com buracos a tapar no orçamento. Muitas curvas no trajecto a precorrer até Maio, até ao suspiro final.

Sonhar com um regresso aos titulos não é impossível para a equipa de Klopp. O plantel é curto mas de qualidade e a explosão momentânea de várias das suas pérolas (o estado de forma de Gotze, Subotic e Bender é notável) tem ajudado a compensar as naturais debilidades do plantel, especialmente nas posições mais recuadas. Resta saber se o Dortmund tem estofo para aguentar a maratona até ao fim ou se o espantoso arranque acaba por se tornar em mais um passo seguro dado na dificil reestruturação de um gigante adormecido.  



Miguel Lourenço Pereira às 09:35 | link do post | comentar

3 comentários:
De Pedro a 3 de Novembro de 2010 às 23:51
Não sei se é da cor do clube ou se é do estádio que parece uma jaula, mas adoro este clube e estou entusiasmado com a sua aparição nos ecrãs do futebol de alto nível. Já fazia falta.


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Novembro de 2010 às 08:19
Têm a massa adepta mais fiel do Mundo, uma equipa com um glamour pouco habitual na dura zona do Rhur e um passado glorioso. É um dos grandes da Europa por direito próprio!

E jogam fenomenal!


De Ricardo a 4 de Novembro de 2010 às 11:11
As peixeiras de Leixões não arredam pé do estádio do mar. Isso é que é ser fiel xD


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO