Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

Muitos se perguntam como é que ainda é possível que uma liga onde habitam alguns dos mais talentosos futebolistas do Planeta continua a ser uma ilustre desconhecida. Uma liga pouco competitiva, incapaz de atrair os adeptos de além fronteiras. Parte da razão está em decisões como o despedimento de Dorival Júnior. O Santos espelha bem o Brasil de hoje, o Brasil de sempre. Um país com muito futebol nos pés e pouco na cabeça.

No último ano tornou-se moda seguir o renascido Santos. A equipa do Peixe foi rebaptizada graças ao talento emergente de vários jogadores da sua formação. Entre eles o trio a seguir, Neymar, Paulo Henriques e André.

A fama da equipa, reforçada momentaneamente com o empréstimo de Robinho, tornou-se num chamariz ideal para o Brasileirão. A equipa santista, um dos históricos do futebol canarinho, voltou a vencer. Voltou aos titulos. Algo que não se via desde os dias de Diego, Robinho e Elano. Muito tempo. Dorival Júnior foi o arquitecto da mudança. O técnico, um dos mais respeitados no grémio, organizou um onze atractivo e ofensivo e com as jovens estrelas como porta-estandarte, mudou o rosto do apagado clube da cidade portuária de São Paulo. Num ano venceu o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, dois titulos que a equipa há muito que não tocava. Naturalmente os santistas partiam na linha da frente para atacar o Brasileirão, já rodeados pela polémica da não-convocatória dos "meninos da Vila" para o Mundial (algo que o Brasil nunca perdoou ao sempre contestado Dunga) e pelo assédio constante dos grandes da Europa. Um assédio com resposta negativa. Sempre.

 

E quando tudo parecia que ia de vento em popa, Dorival Junior é despedido.

Sem dó, nem piedade. À brasileira. Por fazer o seu trabalho bem. Por preferir o colectivo ao individualismo que continua a ser o trademark por excelência de um futebol habituado, cada vez mais, à exportação de talentos. O técnico santista, obreiro do santo e senha que pauta o jogo dos brancos, foi despedido por um motivo: Neymar.

A jovem vedeta tem acumulado polémica atrás de polémica. Primeiros foram os penaltys de paradinha que obrigaram a FIFA a rever a lei que permite esse jogo sujo com o guarda-redes. Depois foram as celebrações que revoltaram as equipas contrárias. O lado safado de Neymar ganhou ainda mais força nas passadas semanas. Já sem o seu parceiro de ataque, o lesionado Paulo Henriques, o médio criativo chamou a si todo o protagonismo da equipa. Recusou-se a passar a bola as colegas, recusou-se a jogar em grupo. Procurou, como sempre, resolver tudo sozinho. Falhou. E o Santos perdeu. E viu a diferença para com o lider da prova, o Corinthians dos veteranissímos Ronaldo e Roberto Carlos, ampliada para seis pontos. Os insultos do médio ao técnico, à frente de toda a equipa, foram a gota que colmou o vazo. Em véspera de derby paulista. Dorival Júnior ficou farto da atitude do jogador e multou-o por indisciplina. Mas não foi suficiente, Neymar reeincidiu. Revoltou-se contra colegas e técnico em pleno treino. Em pleno jogo. E aí entram as diferenças entre o Velho e o Novo Continente, entre a desorganização brasileira e a disciplina europeia. Num gesto tão habitual na "Velha" Europa mas criminal no Brasil, o treinador informou a direcção que não iria convocar o atleta para o jogo contra o Corinthians. E talvez para os seguintes, se a situação se mantivesse. Foi suficiente. Poucas horas depois era fulminado. Despedido. Humilhado.

Sem Dorival Júnior o Santos enfrenta um rival temível desarmado. Neymar ganhou a batalha, o controlo definitivo da equipa. Tal como um novo Romário, Edmundo e afins, demonstrou que, como sempre, no Brasil o safado do relvado vale sempre mais que o génio do banco. Um espelho digno e fiel da estagnação táctica e competitiva do futebol brasileiro actual. Os grandes da Europa tomaram nota e pensarão duas vezes antes de arriscar os seus milhões num "menino" que acha que é dono da "vila". Mas que dificilmente conquistará o mundo. 

 



Miguel Lourenço Pereira às 13:47 | link do post | comentar

4 comentários:
De Pedro a 22 de Setembro de 2010 às 15:55
É um insulto a mentalidade desta gente. Refiro-me aos dirigentes do Santos...enfim.


De Miguel Lourenço Pereira a 22 de Setembro de 2010 às 16:51
Espelho do futebol brasileiro onde a vedeta manda e o resto é conversa.

Por isso é que mesmo na dimensao sul-americana o Brasil é cada vez menos uma força viva e um país onde prima a desorganização e a falta de estruturação desportiva onde primam os interesses individuais sobre o colectivo.

um abraço


De adams a 22 de Setembro de 2010 às 22:23
Muito bom post.


De Miguel Lourenço Pereira a 23 de Setembro de 2010 às 12:36
Adams,

Bem vindo e obrigado!


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO