Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

É impressionante a forma voraz como funciona a Comunicação Social portuguesa a pedido, a súplica, a necessidade. Depois de um ano louvando, com motivos, a genial época de Quim, um desses eternos mal amados, ninguém se pareceu preocupar com a sua dispensa e subsequente substituição por um guardião espanhol que está a anos-luz da média altíssima que exibem os "porteros" espanhóis na actualidade.

Se a fama actual do grande momento que vive o futebol espanhol se deve essencialmente ao génio dos seus "bajitos", é impensável negar o brutal aumento qualitativo que se está a verificar quando se analiza, detalhadamente, a evolução desportiva, fisica e psicoloógica do guarda-redes espanhol. O que há uns anos era uma dor de cabeça, agora é uma fonte inesgotável de talento.

Uma evolução espantosa que não conhece clubes, regiões ou faixas etárias particulares. Do nada, ou como se fosse, foram brotando os pequenos grandes talentos que hoje garantem que a melhor escola de guardiões da actualidade é, sem dúvida alguma a espanhola. Um titulo que já pertenceu a alemães, italianos e soviéticos, hoje todos bastante distantes da sua era dourada. Imaginar que qualquer um dos três campeões do Mundo convocados por Vicente del Bosque seriam titulares em quase 90% das selecções presentes no Mundial é dizer pouco do alto nível de qualidade que se vive no país vizinho. Para isso é preciso ver quantos ficaram de fora dessa lista.

Mais do que Iker Casillas, Pepe Reina e Victor Valdés, verdadeiros génios entre os postes, é preciso não esquecer os Diego Lopez, Gorka Iraizoz, Manuel Almunia, David De Gea, Andres Palop, Sérgio Asenjo, César e afins que ficaram de fora. São eles o verdadeiro espelho desta geração. E nesta lista de 10 nomes não há espaço para Roberto Jimenez, o homem por quem o Benfica achou conveniente pagar 8,5 milhões de euros, uma cifra de recorde quando falamos do número 1. Particularmente deste.

 

Roberto Jimenez é herdeiro de uma celebre escola de guardiões, a do Atlético de Madrid.

À beira do Manzanares nunca houve espaço para si. A presença do argentino Leo Franco, do francês Gregory Coupet e depois de Sérgio Asenjo, uma das grandes promessas do futebol espanhol, foram sempre impedimentos para conquistar a afficion colchonera. Incapaz de mostrar aí o seu valor, Roberto teve de viajar por essa Espanha fora à procura de minutos. Esteve na triste campanha de despromoção do Recreativo de Huelva, onde passou sem grande brio. No ano passado, superado pelo jovem David De Gea, de apenas 19 anos, foi forçado a rumar emprestado ao Zaragoza, para disputar a segunda volta. Ajudou a equipa a manter a categoria, sofreu 17 golos em 15 jogos e não deixou particulares saudades. Nem aí, nem em nenhum lado. Este ano não tinha clube, nem destino. Até que apareceu Jorge Jesus, preparado para ordenar outro profeta.

Depois de um ano onde manteve na baliza um constante foco de instabilidade, sempre mostrando pouca confiança no trabalho de Quim, o técnico encarnado conseguiu um dos seus principais objectivos. Garantiu a dispensa do internacional e mandou vir do país vizinho um guardião com pouca aura e algum potencial. Depois de ter contratado Julio César ao Belenenses, de manter Moreira e de andar pelo mercado juvenil a contratar um jovem guardião esloveno (Jan Oblak), o espanhol torna-se no terceiro "portero" que o técnico encarnado decide levar para a Luz. Num posto onde, precisamente, o que se procura é longevidade. E segurança. Essa segurança que Roberto nunca deu no seu passado. Essa mesma (in)segurança que não tem dado no presente. Mais do que os golos sofridos, e a forma como foram concedidos, é o olhar inseguro que delata Roberto. Não tem a frieza dos dez nomes acima citados, muitos deles com um valor de mercado infinitamente menor do que o Benfica decidiu pagar pelo guardião. E no entanto está aí, camisola com águia ao peito, preparado para suster os ataques rivais. E se a liga portuguesa não é propriamente uma prova muito rematadora, particularmente com o sem número de equipas que gosta de rematar como quem controla as balas na camara da pistola, já o espectro europeu, onde este Benfica quer e deve fazer boa figura, o cenário muda claramente. E Roberto não parece ser, claramente, o homem certo para o trabalho.

Se a direcção e o técnico encarnado se mostraram hábeis no último defeso, com contratações cirúrgicas e acertadas, também é verdade que os erros de Jesus e companhia começam a subir de forma alarmante. Do lateral Patric que caiu rapidamente no desconhecimento, ao ineficaz Shaffer, sem esquecer Felipe Menezes, Kardec ou o próprio Júlio César, preterido uma vez mais, é fácil ver que a taxa de acertos e de falhos anda bastante mais equilibrada do que a tal Comunicação Social, cuja única missão é vender, custe o que custar, mais um jornal, nos quer fazer crer. Roberto até pode adaptar-se ao esquema encarnado, realizar uma época de sonho e ser vendido pelos muitos milhões que ninguém viu mas que muitos alardearam. Mas na era de ouro do desporto espanhol, no periodo mágico da vida dos "porteros", o seu nome não aparece por nenhum lado. Por algo será.



Miguel Lourenço Pereira às 11:43 | link do post | comentar

10 comentários:
De Pedro a 21 de Julho de 2010 às 13:36
Miguel:

Concordo com a maioria das coisas que expões no texto. Roberto está muito longe do top ten dos melhores guarda-redes espanhois e a quantia disponibilizada pelo Benfica é um absurdo!
Pelo percurso do jogador e pela sua atitude em campo nos clubes por onde passou não creio que será um guarda redes para ficar na memória dos adeptos encarnados!

No entanto, tenho um reparo a fazer ao teu post. O guarda-redes do mitico 6-0 do Barça no Vicente Calderon era o Iván Cuéllar. O Roberto foi suplente não utilizado.
Para bem do futebol e para evitares polémicas chamo-te á atenção para esta pequena "contra-informação"!

Abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 21 de Julho de 2010 às 14:08
Pedro,

Tens razão nesse aspecto, já corrigido, porque o Atlético Madrid vs Barcelona do ano passado em que o Roberto foi, de facto, titular, acabou com um 2-1 para os colchoneros.

Quanto ao Roberto, acredito que é uma compra desnecessária, particularmente se JJ gosta tanto de Julio César. O Benfica, com a honrosa excepçao de Preud´Homme e Enke, sempre se deu mal com guardiões estrangeiros, e o nível deste "portero" está um pouco por debaixo do que seria de esperar numa equipa que quer combater em diversas frentes.

Algo me diz que neste negócio há ainda algo relacionado com a venda de Reyes ou até mesmo com a tentativa do At. Madrid de contratar Luisão, porque o preço de mercado de Roberto não é, nem de longe nem de perto, o que foi pago.

Um abraço


De Joao Rodrigues a 21 de Julho de 2010 às 16:29
O Roberto não era titular no jogo dos 2-1, que penso que ja foi na 2ªvolta, ele ai ja tava no Zaragoza. Ele perdeu o lugar para o De Gea no Porto quando se lesionou.

O que mais me espanta no meio desta contratação é que em Portugal havia o Eduardo, mas também o Bracalli que é para mim o melhor guarda-redes a actuar em Portugal, até o próprio Sporting que esta a procura de um guarda-redes não olha para o Bracalli



De Miguel Lourenço Pereira a 21 de Julho de 2010 às 16:54
Sim João, foi efectivamente no 5-2 da 3 terceira, erro meu. Tinha realmente a ideia de que tinha sido numa goleada do Barça, mas no Camp Nou e não no Calderon com os 6-0.

É uma contratação bastante curiosa é verdade, particularmente, como dizes, com o Eduardo, que Jesus conhece tão bem, disponivel por muito menos.

Um abraço


De Pedro a 21 de Julho de 2010 às 15:35
Miguel:

Concordo mais uma vez contigo nesse aspecto.
Não tenho por hábito incitar ou alimentar especulações sobre o mercado de transferências, no entanto, parece-me que os 8,5 milhões pagos por Roberto ao Atlético podem funcionar como contrapartida para uma eventual transferência/empréstimo de outro jogador.
Ou então é apenas incompetência da SAD encarnada.

Ainda em relação aos guarda-redes do SLB, gostaria que comentasses o facto de Jorge Jesus ter utilizado apenas um guarda-redes em toda a pré-época.
Será que Jesus pretende colocar Roberto a jogar em todas as competições? Ou estará a tentar convencer os adeptos encarnados do valor absurdo pago pelo jogador?
Para já não creio que tenha convencido alguém..

Abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 21 de Julho de 2010 às 15:53
Pedro,

Eu também não, mas parece-me um caso bastante claro tendo em conta as recentes relações comerciais entre os 2 clubes no caso de Simão e Reyes (neste último abaratou-se mesmo um pagamento de uma prestação de Simão pelo que não excluo que se tenha repetido o procedimento).

Quanto a essa decisão, parece-me ser claro que é uma manobra de marketing para entronizar Roberto como o indiscutivel. É curioso que Julio César foi uma petiçao expressa do técnico, Moreira continua lá, apesar de tudo, e até ao jovem esloveno lhe foi prometido um futuro interessante. E nem nos jogos a brincar JJ abdica do seu novo profeta, ele que sempre disse ser a favor do modelo de rotação, como o que usou no ano passado.

Há um problema com este novo Benfica e está directamente ligado às altas expectativas desportivas e aos problemas financeiros. O clube tem uma divida imensa, contratou antes de vender, terá pouco lucro no que vender porque o fundo de investimento ficará sempre com uma boa maquia, e agora já se vê que jogadores têm realmente cartel (tirando Luisao, D. Luiz, F. Coentrao e Ramires).

Errar de forma tão clara num guarda-redes por esse preço é começar com o pé errado e é preciso dar o sinal contrário, até porque os meses de Setembro e Outubro serão bem mais complicados que os do ano passado.

um abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 21 de Julho de 2010 às 16:56
Estive agora a rever esses 5-2 e realmente, apesar da superioridade clara do Barça e do mau jogo da defesa colchonera, Roberto esteve bastante mal na maioria dos momentos-chave do jogo.

Como se disse aqui, curioso no minimo...


De Faria a 22 de Julho de 2010 às 22:28
Eu como adepto do Benfica, estou com muito medo do que possa sair dali. Pelo que vi até agora, não vai ser nada de bom...

Uma ressalva no entanto: não é verdade que Roberto não tenha deixado saudades no Zaragoza, antes pelo contrário

Parabéns pelo blog.


De Miguel Lourenço Pereira a 23 de Julho de 2010 às 08:51
Viva Faria,

Bem vindo e obrigado.

Quanto ao "portero" em questão, sinceramente acho que foi um erro de gestão abdicar de um jogador como Quim por Roberto.

Quanto aos adeptos do Zaragoza, tenho alguns amigos que frequentam regularmente o La Romareda e não há um grande feeling à volta dele, apesar de alguns associarem, e com alguma razão, a boa segunda volta dos "maños" com os jogos que esteve sem sofrer golos.

um abraço


De espanhol a 11 de Maio de 2013 às 23:35
As exhibiçoes de Diego López nao passaram despercibidas Europa fora......


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO