Sábado, 17 de Julho de 2010

A 4 de Agosto o Sporting de Braga já saberá se o sonho europeu ainda faz sentido ou se o peso da realidade continua a ser maior que a ilusão dos sonhos. Um sorteio complicado, prova justa de forças para saber o real potencial de uma equipa que quer transformar o brilharete de um ano na rotina de uma vida.

De todos os rivais em cima da mesa, o Celtic de Glasgow era, certamente, o mais temido. A sorte é assim. Vai e vem quando quer.

A equipa que perdeu a final de Sevilla com o FC Porto em 2003, o conjunto que tem tido dois anos para esquecer na Scotish Premier League, a equipa que é um velho clássico do futebol europeu, com direito a titulo e tudo, será o fiel da balança para o projecto desportivo do clube bracarense pós-Carlos Freitas. O director desportivo abandonou o barco, depois do ano quase perfeito, mas deixou montada a estrutura que tem permitido aos arsenalistas um crescimento sustentado nos últimos anos. A ponto de estar aqui, a sonhar com o hino da Champions League.

Aceder à maior prova de clubes do Mundo é um desafio ao alcance de muito poucos. É talvez o torneio mundial com menor número de equipas participantes. A nata, e só ela, tem direito a entrar. E a sobreviver. O Braga nunca foi uma equipa sonante nos palcos europeus. O seu maior feito, que remonta a dois anos, foi vencer a última edição da Taça Intertoto. Ou, o mesmo é dizer, chegar aos Oitavos de Final da Taça UEFA. Nada mais. Muito pouco comparado com o rival que defrontará no estádio Axa, pela primeira vez, a 28 de Julho. Mas o historial não joga e o Braga é um projecto moderno, que nada tem a ver com o histórico clube da cidade dos Arcebispos. Depois dos mandatos de Manuel Cajuda, Jesualdo Ferreira e Jorge Jesus, o técnico Domingos Paciência logrou o melhor resultado da história arsenalista. Algo para relembrar ou para repetir?

 

A melhor época da história do Sporting de Braga começou com um fracasso europeu estrepitoso.

O conjunto foi eliminado pelo Elfsborg, equipa sueca de segunda linha, e lançou vários alertas. Eram as primeiras semanas do consulado Domingos e rapidamente se percebeu que foi uma derrota fundamental para o sucesso posterior. Diminuiu as frentes de combate. E fortaleceu o colectivo. Este ano o Braga foi forçado a arrancar, uma vez mais, cedo para a realidade doméstica. Quase um mês antes do arranque da Liga. E com muitas indecisões num plantel que perdeu o seguro de vida na baliza e vive à volta de um dilema sobre o seu substituto, já que Quim assinou e depois foi forçado a passar pelo pós-operatório. A perda de Evaldo, um seguro de vida constante (Silvio e Antunes parecem ser as opções), e de Hugo Viana, o fiel da balança, são dúvidas para as quais ainda não parece haver resposta clara à vista. Demasiados senões para um clube que almeja a elite. E que terá de se ver já com essa elite antes mesmo do circo começar.

Ao contrário do Braga, o Celtic de Glasgow está habituado a isto. A Escócia é um país com história no futebol mas, actualmente, sem grande cartel. Os seus clubes estão habituados a pré-eliminatórias e a terem de definir o plantel bem mais cedo do que é habitual. A equipa chegará a Braga perto da máxima força, com vários dias de preparação em cima, e com a ambição notória de voltar a um palco onde estão habituados a marcar presença. Têm o estatuto de favoritos e a mentalidade adequada para as grandes noites. Algo que o Braga nunca mostrou verdadeiramente.

O sonho da Champions League pode nascer morto. Terminar no céu cinzento de Glasgow, com um copo de whiskey ao lado para afogar as mágoas. Seria o resultado natural de um duelo entre um velho experimentado e um jovem em crise existencial. Mas também pode ser que toda a lógica e retórica em que consiste o rodopiar da bola sob o tapete verde se rompa definitivamente num golpe do destino, e que Glasgow seja a porta de embarque para um sonho maior. A Europa, afinal, está cheio de sonhos cumpridos.  



Miguel Lourenço Pereira às 14:01 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO