Terça-feira, 22 de Junho de 2010

Num jogo em que a campeã europeia poderia ter goleado, a curta vitória frente ao onze hondurenho deixou a nu as debilidades das duas equipas. As Honduras, apesar da valentia em querer jogar com a bola nos pés, mostrou ter pouco futebol para estas andanças. Mas a Espanha não pode estar satisfeita. O jogo de toque do último Europeu vai-se perdendo numa selecção que se vê nervosa, trapalhona e sem contundência.

Um penalty falhado, muitos remates ao lado, um tiro à barra e muitos nervos à mistura.

Por muito que a imprensa espanhola queira vender o hiper-favoritismo do conjunto espanhol, está claro que esta equipa parece-se cada vez menos ao onze montado por Luis Aragonés que vergou a Europa ao seu bom futebol. Um futebol que era aplicado no toque e eficaz na concretização. O toque continua lá, mais atabalhoado e sem a mesma limpeza, mas continua. O tal tiki-taka que um falecido jornalista espanhol utilizou para baptizar o jogo do...Barcelona. Mas a contundência vai-se esvaindo à medida que os jogos da Roja passam. Contra equipas bem fechadas, esta Espanha não sabe como jogar. Ontem, as Honduras ajudaram. Quiseram, em alguns momentos chave do encontro, jogar de igual para igual. Mas não podiam. Não sabiam. E a Espanha agradeceu as ofertas. Dois golos de David Villa, o primeiro uma genialidade do avançado, foram suficientes para tirar a equipa espanhola do poço. Um empate e os europeus estavam praticamente eliminados. Assim, com uma vitória, podem até sonhar com ser primeiros de grupo. Graças aos curtos triunfos chilenos frente a hondurenhos e suiços. A sorte esteve ontem com Del Bosque, que mesmo assim viu do banco uma versão frouxa de uma equipa que chegou como o porta-estandarte das ambições europeias.

 

O antigo técnico do Real Madrid continua a querer afastar-se do 4-5-1 que Aragonés utilizou na Áustria.

Iniesta, lesionado, e Silva e Fabregas, por opção, foram remitidos ao banco. A equipa continua a utilzar dois médios de contenção (Busquets e Xabi Alonso), mesmo com rivais que seriam facilmente controlados com apenas um, como acontecia com Senna na equipa que venceu o Europeu. No jogo de ontem a Espanha apostou no 4-3-3 aberto, com Villa pela esquerda, Torres no eixo central e Jesus Navas aberto na direita. O jovem sevillista esteve uns furos abaixo do resto dos companheiros, enquanto que Torres viu-se demasiado perdulário. No eixo central, Xavi, sem ninguém com quem associar-se, nesse celebre modelo de jogo espanhol, uma verdadeira sombra. Só Villa, raçudo, se salvava da mediania. Foi dele que saiu o primeiro golo a meio da primeira parte, quando já se percebia que estas Honduras em 4-4-2, queriam jogar futebol e não, como fizeram os suiços, aguentar as estocadas espanholas. No arranque do segundo tempo, um remate do recém-contratado pelo Barcelona, bateu nas costas de um defesa e enganou Valladares. Era o golo da confiança, o golo que escondia os suores dos adeptos espanhóis que temiam uma fatalidade em forma de empate. De um momento para o outro, um golo fortuito foi suficiente para voltar a colocar Espanha entre os favoritos. Assim se vivem as coisas no país vizinho.

Villa ainda teve tempo de falhar um penalty e acertar com o poste. Fabregas entrou para render Xavi, mas o resto dos colegas, como quase todos os jogadores europeus, estavam já de rastos. Particularmente Piqué, sempre genial, sempre sacrificado. O resultado final é justo, pela imensa diferença entre ambas as equipas, mas curto para uma selecção que aspira a tudo.

Para a Espanha apurar-se basta com uma vitória por 1-0 frente ao Chile. Depois começa a matemática. Os espanhóis têm uma diferença de goal-average de 1 golo positivo com os suiços. Mas perdem no confronto directo. Se os helvéticos bateram as Honduras, deverão fazê-lo sempre por mais de um golo do que faça Espanha contra os sul-americanos, para vencer o grupo. Já os chilenos têm duas opções. Ganhar, e vencer o grupo. Ou empatar, e esperar pelo resultado suiço. A derrota não vale a Bielsa. Outra vez no fio da navalha.


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 08:30 | link do post | comentar

5 comentários:
De Pedro a 22 de Junho de 2010 às 11:06
Bom dia,

O Em Jogo está novamente em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt

Parabéns e boa continuação!

Pedro


De Miguel Lourenço Pereira a 22 de Junho de 2010 às 11:34
Bom dia Pedro,

Obrigado eu pelo destaque e pela plataforma que têm ao nosso dispor.

Um abraço

Miguel


De manuel antonio a 22 de Junho de 2010 às 15:19
Como é que reagem as pessoas nas calles? Ainda andam euforicos ou a culpa é smp da bola?


De Miguel Lourenço Pereira a 22 de Junho de 2010 às 15:24
Os espanhois têm sempre esse complexo de inferioridade que os faz por sempre em bicos de pés e alardar de méritos que não são reais. Mas o cancro é a imprensa. Seja TV, rádio ou jornais (com T5, Marca, As e Ser à cabeça), a equipa espanhola nunca se engana, as faltas dos outros sao sempre para penalty e vermelho e as suas apenas "jogo fisico". Continua a haver jornalistas a clamar por 7-0´s e a fazer a contagem decrescente para vencer o Mundial.

No entanto, as pessoas são muito mais contidas. Há muita decepçao com a euforia criada e muitas duvidas quanto à qualidade de jogo. Muitos não vêm a Roja como favorita, mas acabam por dentro por querer assumir essa superioridade que sempre lhes falha.

Um abraço


De Pedro Pereira a 22 de Junho de 2010 às 20:30
Análise perfeita!


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO