Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

Portugal teve o seu pior jogo dos últimos 10 face á Costa do Marfim. França teve mais um de uma série interminável de jogos lamentáveis frente ao México. Mas ninguém certamente se lembra de um jogo tão mau da selecção inglesa. Capello, de quem se esperava meio mundo, conseguiu destroçar uma das melhores seleções da Europa. Esta Inglaterra está ao nível da terceira divisão europeia.

Depois do Eslovénia vs Argélia, parecia impossível que o Mundial tivesse um jogo mais aborrecido ainda. Mas houve.

De novo com a Argélia presente, uma equipa com lamentáveis lacunas que teve toda a sorte do Mundo ao estar presente neste Mundial. E com a surpreendente Inglaterra, como candidato inesperado a equipa desilusão do Mundial. Com uma semana de prova completada.

Capello destroçou o ADN de jogo inglês. Não resolveu o problema Gerrard-Lampard e adicionou a isso um novo problema: Wayne Rooney.

O avançado inglês, depois de um ano imenso ao serviço do Man Utd, desapareceu do radar. Capello colocou-o ao lado de Emile Heskey, a má versão de um bom jogador que surgiu a finais dos anos 90 no Leicester e que desde há mais de cinco anos é um lamentável erro de casting internacional. Heskey destroi tudo aquilo de bom que faz Rooney. E afasta-o da baliza. E do golo. Que continua a escapar-lhe.

Na incapacidade de desenhar uma táctica coerente, Capello joga com um 4-3-1-1-1, com Lennon solto pela direita, mas sem qualquer chispa de ilusão á frente de um tridente que se atrapalha, se engana e se envergonha a cada jogo que passa. Mas se faltasse pouco, Glenn Johnson, um dos melhores laterais direitos da actualidade, falha mais passes que um jogador do Notts County e David "Calamity" James volta a ter um "wild card" para as redes inglesas. Com total desprezo para um jogador que cometeu um erro. Como todos os outros.

 

O jogo de Cape Town não tem história.

Será um desses desafios que ninguém quererá recordar para o resto das suas vidas. A não ser que sejam argelinos, que assim ganham o seu primeiro ponto do Mundial o que lhes dá, hellas, possibilidades de apuramento para os Oitavos de Final. Para tal teriam os ingleses de vencer a Eslovénia, por dois golos, e os magrebinos bater os Estados Unidos. Porque, neste momento, é a Eslovénia que (continua) lidera o grupo.

A Argélia esteve sempre melhor na defesa do que o ataque inglês, trapalhão como poucos neste Mundial. A Argélia esteve sempre mais competente no meio campo. E só faltou a pontaria no ataque. O pouco que faltou para uma surpresa maiuscula. E merecida.

A Inglaterra não dispôs em 90 minutos de uma só ocasião flagrante de golo. Não construiu um lance de ataque com cabeça, tronco e membros. E até os adeptos, fieis como poucos, não hesitaram em assobiar Capello e os jogadores. Merecido até ao fim. Um jogo que entra nos anais da história como um sério candidato a um dos piores da história do futebol inglês. Certamente o pior em Mundiais de Futebol. E que elimina, de uma vez por todoas, a equipa Pross da lista de candidatos ao ceptro mundial. Quando tudo parecia indicar o contrário. Puro engano.

A Inglaterra pode ainda ganhar o grupo e fazer um Mundial á italiana, como certamente quer Fabio Capello. Uma vitória face á aborrecida Eslovénia garante o apuramento. E se os americanos vencerem as "raposas do deserto", a diferença de golos variará sempre com o resultado do jogo final. Tudo é possível. Mas ninguém quererá lembrar-se de uma equipa que humilha um passado de uma selecção com eliminações precoces mas uma tradição de bom jogo.  


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 21:19 | link do post | comentar

2 comentários:
De Ricardo a 19 de Junho de 2010 às 02:50
Andava o pessoal todo entusiasmado com a selecção da Inglaterra, muitos até diziam que era favorita e ainda nem marcou um golo no Mundial. O mais engraçado é que as mesmas pessoas que puseram a Inglaterra e Espanha num pedestal são as que criticam duramente Portugal. xD


De Miguel Lourenço Pereira a 19 de Junho de 2010 às 10:00
A circunstancia é diferente.

Espanha e Alemanha, quando perderam, mantiveram-se fieis à sua filosofia e foram superiores no terreno de jogo. Portugal, Inglsterra e França foram claramente superados por equipas que sao inferiores. Se no caso frances é um repetir de um filme visto, no ingles é um claro desaproveitamento de uma excelente geraçao. Portugsal é um grave problema estrutural que necessitsa de uma revisao urgente.

um abraço


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO