Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

Um resultado enganador, muita dose de sorte à mistura e uma série de dúvidas que só o tempo (e os jogos) serão capazes de resolver. A Argentina assume-se como a primeira qualificada para os Oitavos de Final (a certeza não é matemática, mas pouco falta) com 4 golos a favor, mas pouco futebol articulado no miolo. Messi reinventa-se, Higuain reivindica-se com o primeiro hat-trick do Mundial mas as dúvidas estão aí, para todos verem.

Já nem nos lembravamos do que era um hat-trick até que Gonzalo Higuain demonstrou que a boa época no Real Madrid não foi um acaso.

O dianteiro argentino assinou três dos quatro golos da vitória da albiceleste com uma excelente exibição, pautada, acima de tudo, pela eficácia. E se o primeiro tento resultou de um infeliz auto-golo de Park Chu, os restantes foram obra e graça do dianteiro, elemento mais avançado de uma equipa virada para a frente mas descompensada atrás. Contra dois rivais com muita vontade mas algumas debilidades, as fragilidades vão-se disfarçando, mas é preciso ver esta equipa contra um rival com cabeça, tronco e membros. Nem o foi a Nigéria, no jogo inaugural, nem o voltou a ser hoje a Coreia do Sul. Esperava-se muito mais dos asiáticos que souberam ser velozes e voluntariosos, mas pouco mais. O golo que reduzia o marcador, a segundos do intervalo, foi um mérito a essa insatisfação permanente. Um lance directo, de insistência que resultou numa distração inexplicável de Demichelis. O promissor Lee Chun foi mais rápido e marcou. Um tento de honra que, no entanto, na altura parecia que iria relançar o jogo.

E isso que a Argentina começou melhor, com Messi recuado na posição de número 10, na ausência de Verón, apoiando Higuain e Tevez no ataque. O jogador do Barcelona esteve sempre muito interventivo, mas os seus lances individuais não tinham continuidade. Apenas por uma vez esteve perto da conclusão, mas o remate colocado saiu ao lado das redes do sempre inseguro Sung-Ryon.

 

Com o 2-1 no marcador ao intervalo (já Higuain tinha ampliado a contagem num golpe de cabeça inteligente) esperava-se uma reacção por parte de ambas as equipas. Mas se a Argentina se vinha abaixo com Messi, e essa insistência de que todo o jogo tinha de passar pelo número 10, sempre bem vigiado, já a Coreia perdia várias ocasiões por apostar em excesso no jogo directo que a defesa a três de Maradona ia controlando com maior ou menor dificuldade.

E quando o jogo parecia adormecido, surgiu o melhor Higuain.

O dianteiro aproveitou um excelente lance de combinação entre Aguero e Messi, e ganhou um ressalto quando a bola embate no poste do guardião coreano. Estava em fora-de-jogo, mas poucos se deram conta. O árbitro, menos ainda. Maradona tinha razão. Há alguns que não são realmente bons no que fazem. O que não é o caso do "Pipita", capaz de aproveitar, dois minutos depois, um grande passe de Aguero com um toque subtil de cabeça. Um hat-trick, milagre neste Mundial sem golos, a confirmar uma goleada injusta para os coreanos e que os deixa em mãos lençóis, nas contas do goal-average para apurar o segundo classificado. A defesa argentina continuava a falhar demasiados lances, mas ter uma linha avançada com Messi, Aguero, Tevez e Higuain (com Di Maria mais apagado e Milito sempre no banco) permite exibições destas. Com muitos golos mas pouco futebol.

Salvo se a matemática o impede, a Argentina hoje adormece como a primeira qualificada oficial para a segunda ronda. Algo que era de esperar com o grupo acessível em que foi colocada e que lhe dá uma boa dose de descanso para o duelo com a Grécia. No entanto as dúvidas sobre o jogo a meio-campo (Messi teve de recuar para pautar o jogo ofensivo) e principalmente com a defesa a três, com Jonás como falso lateral avançado, continuam. Espera-se um duelo real (que pode só surgir nos Quartos de Final) para medir o verdadeiro pulso de uma equipa com mais golo que futebol, e mais ambição do que certezas. 


Categorias: ,

Miguel Lourenço Pereira às 14:30 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO