Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

Quem alguma vez perder alguns minutos do seu tempo para ver a lista das finais europeias dos anos 70 e 80 certamente encontrará alguma similitudes com a noite de festa que nos espera hoje em Hamburgo. Equipas ambiciosas, pequenas, à beira do abismo que se reinventam numa noite onde só o futebol conta. Atlético de Madrid e Fulham narram em uníssono o último capitulo de um sonho inverosímel.

No inicio do ano havia poucos que se lembravam de que o Fulham era mais que um clube de um milionário.

E que o Atlético de Madrid, que vive na eterna sombra do vizinho, já tinha sido um grande da Europa. A ponto de ser o único caso de uma equipa a vencer uma Taça Intercontinental sem antes ter ganho o trofeu continental. Mas isso foi há muito tempo numa equipa que há 14 anos que não vencia um trofeu.

Agora, esta noite, na cidade que acolheu os Beatles antes da fama, na cidade em que Wim Wenders decidiu adaptar um dos mais belos secos relatos de Patricia Highsmith, ambas as equipas se enfrentam para definir a sua própria definição de sonho. Os ingleses, modesto clube de bairro que sobrevive graças aos milhões de Mohamed Al-Fayed, seguiram gesta atrás de gesta até chegar aqui. Bateram o campeão em titulo (Shaktar Donetsk), golearam a Juventus por 5-1 no Craven Cottage, aguentaram a força do campeão alemão e cometeram o crime de lesa-majestade de bater o anfitrião da final no último suspiro. Talvez por isso hoje a cidade esteja com o Atleti, um conjunto que até começou o ano na Champions, mas que depois dos correctivos aplicados por Chelsea e FC Porto, teve de se contentar com a Europe League. Um novo técnico, uma nova atitude, um novo esquema. A mudança funcionou e a equipa superou Galatassaray, Sporting e Valencia antes de se medir com o Liverpool do seu antigo menino bonito. Agora em Hamburgo querem repetir um feito que não logram desde os anos 60. Ganhar alguma coisa na Europa.

 

Quique Sanchez Flores e Roy Hogdson são espelhos de duas escolas bem diferentes.

O espanhol, bem falante, não é um génio táctico mas gosta da harmonia que o seu quarteto ofensivo lhe apresenta. Sabe que conta com Simão, Reyes, Aguero e Forlan na máxima forma. Estão há muito a guardar-se para esta noite. O não poder contar com Tiago é um handicap que Raul Garcia, que será o parceiro de Paulo Assunção, terá de saber contornar. E se a defesa é o maior pesadelo dos colchoneros, a presença do jovem De Gea é um seguro de vida. Estreante nestas lides europeias no calor do estádio do Dragão, o jovem guardião espanhol está destinado a fazer história. Uma história que pode começar esta longa noite de Primavera.

Do outro lado está uma equipa que poucos conhecem e menos ainda viram jogar. O Fulham não gosta de ter a bola nos pés. É herdeiro do velho futebol inglês com um toque subtil de requinte. Uma defesa em linha adiantada, um meio-campo de combate com DempseyMurphy no coração da batalha. E um trio ofensivo que acenta, antes de mais, na velocidade. Na rapidez de Duff, no oportunismo de Davies e no faro de golo Bobby Zamora. O dianteiro, um dos nomes próprios do ano, ontem soube que não conta para Capello. Terá uma oportunidade única para provar que o seleccionador se enganou. A noite pode ser sua.

Será um jogo animado pelo sonho de vencer um trofeu que parecia destinado a outros tubarões. A noite de Londres contra a Movida madrileña. O futebol de toque rápido contra a organização pausada. O Mediterrâneo e o Atlântico. Tantas dicotomias para um só trofeu. No final não haverá perdedores. Nenhuma desta história pode deixar de ter o seu final feliz. 



Miguel Lourenço Pereira às 17:47 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO