Terça-feira, 11 de Maio de 2010

A imensa sombra do "feijão" mais português que o Brasil já pariu ensombra a convocatória de 24 divulgada por Carlos Queiroz. O seleccionador terá direito às suas insónios à medida que se perceba até que ponto Pepe está apto para jogar depois de uma paragem de sete longos e desesperantes meses. 24 escolhas, quase todas com a sua dose de contenstação, de um lote descompensado pela falta de qualidade do futebol português e a teimosia de um seleccionador que se prepara para zarpar as naus sem rota definida.

Adivinhava-se a polémica dos guardas-redes.

Era algo inevitável e repetitivo até no nosso ainda curto historial de grandes provas. Foi assim em 2002, quando um par de grandes defesas de Baía afastou Ricardo das redes. Foi assim durante o mandato Scolari, primeiro entre Ricardo e o guardião portista e depois com Quim. E agora com Queiroz. O português insatisfeito procurará sempre o ponto da discórdia e se a verdade única do futebol acentasse apenas sobre os méritos desportivos seria normal ver Quim no lote de convocados. Mas Queiroz escolheu o seu homem de confiança e houve algo que lhe fez perder a confiança em Quim naquela nefasta viagem ao Brasil. Ele sabe-lo-á, trabalhou com ambos ao contrário de Scolari que se recusou a trabalhar com quatro ou cinco jogadores apontados pela FPF. Quim merecia ir mas a sua presença seria uma pressão adicional para Eduardo. Este, agora, sabendo que atrás estão os inexperientes Beto e Daniel Fernandes, não tem desculpas. E o seleccionador também não por escolher um trio tão peregrino, onde não há nem veterania nem juventude.

 

O grande problema de Queiroz no entanto é outro.

Pepe está ainda em fase de recuperação. Em Madrid poucos apostam que esteja pronto para o Mundial mas, é claro, querem defender os seus interesses. A entrada do 24 homem é o tampão emocional para as dúvidas do seleccionador que prefere não ter de repescar um dos outros 7 nomes que a FIFA obrigará a divulgar, por muito que ele os queira omitir. Na ausência de Pepe, a quem o técnico destinou a posição de pivot no meio-campo, entra Zé Castro. Um defesa com uma época mediana, a tirar para o fraco, sem experiência de grandes jogos e grandes palcos. Um achado no palheiro, portanto. De fora ficaram Nunes, autor de um ano espantoso na mesma liga, os sportinguistas Tonel e Daniel Carriço ou até mesmo o veterano Fernando Meira. Uma escolha arriscada por muito que o central do "Depor" possa nem vir a jogar até porque na lista estão também outros dois centrais suplentes, os igualmente medianos Rolando e Ricardo Costa. Partindo do principio que Pepe joga no meio e que já estão o portista e o atleta actualmente no Lille para substituir a dupla titular Bruno Alves-Ricardo Carvalho, para quê chamar mais um central ao estágio?

Uma dúvida que se adensa quando pensamos na real posição de Pepe no esquema de jogo de Queiroz. O meio-campo.

Aí o técnico não teve problemas em chamar Pedro Mendes e Miguel Veloso, médio defensivos naturais. Ao seu lado, mais dois médios de contenção como são TiagoRaul Meireles e apena sum criativo puro, Deco. Feitas as contas, com o embróglio da posição de Pepe e da sua condição fisica, o técnico convoca dois jogadores para o seu posto natural e cinco para o seu posto alternativo. Um total de sete convocados - mais Pepe -  dos quais só dois jogariam se o jogador do Real Madrid estiver em forma. No minimo, excessivo.

 

Essa abundância no sector defensivo (meio-campo e centrais) constrasta com a escassez de opções de ataque. Apenas dois avançados (Hugo Almeida e Liedson), três extremos (Cristiano Ronaldo, Nani e Simão) e um híbrido (Danny). A lateral esquerdo Queiroz prefere apostar em duas adaptações de jogadores ofensivos (Coentrão e Duda) enquanto do lado direito prevalece a veterania de Miguel e Paulo Ferreira. Muita juventude num só lado para muita veterania (e lentidão) no lado oposto. Pouco fogo no ataque para tanta contenção no miolo. Um desiquilibrio constante que poderia ter sido corregido com alguns retoques. E nem é a ausência de João Moutinho que mais surpreende (o médio do Sporting fez um ano mediocre, mas também o fez Raul Meireles), senão a falta de uma alternativa credível a Deco, chame-se Nuno Assis ou Carlos Martins, dois jogadores que até se dão bem com as bolas paradas. O problema, nesta questão, passa mais pelas lesões de Varela e Ruben Micael, jogadores que teriam dado outro pedigree e opções ao ataque. E que espelham bem a falta de qualidade do plantel português, como já criticamos na celebre lista dos 50. Não vá Vierinha ficar desiludido por ter sido deixado de fora.

O seleccionador espera agora na Covilhã que os jogadores cheguem a conta-gotas. Terá de aturar as criticas das hordas benfiquistas - com o técnico principal, oportunista como sempre, à cabeça. Terá de suportar os problemas fisicos acumulados e a gestão de egos dentro do balneário, onde alguns olham-se para o espelho e vêm montanhas onde outros apenas vales.

No meio de tantos problemas Queiroz podia ter poupado uma que outra noite de insónia. Bastaria para tal ter sido equanime nas escolhas. Honesto consigo mesmo. Sem conseguir decidir-se por um modelo (4-4-2 ou 4-3-3), sem conseguir decidir-se por um sector que reforçar, acabou por apresentar uma lista que acenta numa só ideia: um onze titular forte com o minimo de alterações. Se as lesões, os cartões e os adversários o permitirem, a primeira linha do professor pode funcionar. Caso contrário o cabo da Boa Esperança pode facilmente voltar a ser das Tormentas.



Miguel Lourenço Pereira às 08:09 | link do post | comentar

2 comentários:
De sergio a 11 de Maio de 2010 às 19:18
Por falar em críticas, ninguem se lembra de 2004...

Pronto, tirando isso, Carlos Martins e Ruben Amorim não estão porquê? Deco está constantemente com problemas físicos (faz lembrar o Aimar), o Carlos era uma boa alternativa. O Ruben faz todas as posições que lhe pedirem com grande à vontade.

Daniel Fernandes? Porque não Patricio, já habituado a jogos internacionais...

Zé Castro e Ricardo Costa (jogou 8 jogos em França, sendo expulso em 2 deles...)? Porque não Nunes ou Carriço...

Engraçado que o Makukula não tenha sido chamado, mas que Guiza, que está bem longe do português na lista dos marcadores na Turquia, não falhe na convocatória de uma selecção que tem Villas, Torres e Pedros...

Cumprimentos!


De Miguel Lourenço Pereira a 12 de Maio de 2010 às 08:13
Viva Sérgio,

Em relação às criticas de 2004, nunca houve como nessa lista uma exclusão tão surpreendente como a de Vitor Baía que levou, entre outros, L´Equipe, Don Balon ou World Soccer a escrever vários artigos sobre a escolha de Scolari. A situação nunca poderia ser comparada a nada do que existe hoje, porque, pura e simplesmente, não ficou de fora nenhum jogador campeão europeu e eleito por dois anos consecutivos, por essa altura, melhor guarda-redes do Mundo.

O grande ausente dos 30 (onde está, como esperado, Patricio, Moutinho e Makukula) é Nunes. O injustiçado de Queiroz depois de uma época sublime certamente superior à de R. Costa e Zé Castro.

Quanto aos atletas do Benfica, é fácil ver porque nã entram. R. Amorim é um bom jogador mas a sua polivalencia surge em zonas de acção já bem cobertas, tanto a lateral como a médio centro. Quanto a C. Martins, nunca foi uma opçao constante na selecçao, é um jogador que vive de momentos espaçados no tempo, util em longas campanhas, inutil em jogos de quatro em quatro dias durante um mes.

cumprimentos


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
¡Suerte....!
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO