Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Parecia uma inevitabilidade. E no entanto tem traços de milagre. Depois do ano dos guerreiros de van Gaal, a Eredivise celebra o feito histórico dos legionários de McClaren. Uma equipa de estrelas de amanhã que brilham já hoje suplantou todos os obstáculos e bateu um dos melhores Ajax da história. Em Enschede poucos acreditam no milagre.

Os adeptos temiam que o destino lhes pregasse uma rasteira. Outra vez.

Na época passada os heróis de Enschede lutaram até ao fim com o intratável Louis van Gaal. E perderam. Quando ninguém esperava, voltaram à carga. E suplantaram todos os rivais. Do campeão em titulo AZ Alkmaar ao dominador das últimas edições da prova, o PSV. Faltava o grande Ajax. A equipa de Martin Jol que fez um campeonato em velocidade de cruzeiro para colmatar os erros de principiante. E que até ao fim acreditou num milagre particular. Nenhuma equipa marcou tantos golos como este conjunto ajaccied no que vamos de época. Um ataque demolidor com Luis Suarez como farol. Mas nem isso, nem a defesa de betão foi suficiente. Pura e simplesmente porque o Twente não tropeçava. Não cedia na corrida, taco a taco, pelo título. Na pequena localidade do norte dos Países Baixos a expectativa para este fim-de-semana era imensa. Ambas as equipas tinham de jogar fora do seu recinto. Uma vigilia de fiéis seguiu a equipa para o duelo final. O jogo mais importante da história do clube. Era proibido falhar porque os rivais de Amsterdam prometiam lutar até ao fim.

 

Bryan Ruiz e Miroslav Stoch.

São os dois nomes próprios do Twente 2009/2010. Os homens que fizeram esquecer a dupla Elia-Arnautovic que tão boa conta deu de si no ano passado. Claro que a equipa é mais do que isso. Mas essencialmente é esse duo-maravilhoso reflecte o estilo de jogo ofensivo e despreocupado do novo campeão holandês. Um minimo de justiça que tenham sido eles a decidir o titulo. À sua maneira.

Em Breda, frente ao modesto NAC, os soldados de McClaren entraram como as antigas hostes de Carlos V. Determinados a cercar com sucesso as redes do rival, os vermelhos começaram melhor o jogo. Com os ouvidos atentos. Um empate não era suficiente se os de Amsterdam batiam o igualmente pequeno NEC. A expulsão de Feher ajudou a dar o golpe de misericórdia. O inevitável Ruiz, que seria o jogador do ano não andasse por lá Suarez, abriu a contagem e anulou a vantagem que o Ajax já tinha no outro encontro. A tensão aumentava à medida que os minutos descorriam. Qualquer golpe de azar seria fatal porque os ajaccied continuavam a massacrar. Só o talento e calma do genial Stoch, que se espera que para o ano se afirme no Chelsea, souberam acalmar a tempestade. Um golo sublime que vale bem um título. Um pedaço de história.

Como bem apontou o The Guardian, o técnico Steve McClaren logrou o feito de ser o primeiro britânico a vencer uma liga europeia em 15 anos. O primeiro desde Bobby Robson e o seu FC Porto. Um mérito extra para um técnico maldito que demonstrou a superioridade de uma ideia, numa luta desigual contra moinhos gigantes. A épica vitória do modesto Twente prova bem que um projecto bem estruturado pode chegar a qualquer sitio. Até roubar o fogo aos deuses. Agora também o Twente faz parte da mitologia do desporto holandês.  



Miguel Lourenço Pereira às 20:37 | link do post | comentar

9 comentários:
De sergio a 3 de Maio de 2010 às 22:26
Tive a oportunidade de ver a 2ª parte do encontro NAC-Twente e, apesar da partida estar controlada, os jogadores apresentavam grande nervosismo. No entanto, o 2º golo lançou a festa e o Steve McLaren voltou a ser um treinador cotado, depois do falhanço pela Inglaterra.

Bryan Ruiz é talento puro e é pena não estar presente no Mundial. Curiosamente, estará o seu grande rival Luis Suarez, já que o Uruguai eliminou a Costa Rica. No campeonato Ruiz vingou-se do uruguaio.

O número de golos marcados pelo Ajax é obsceno ainda por cima nem serviu para serem campeões. O Twente pelo que vi nos dois jogos frente ao Sporting mostraram um colectivo forte e equilibrado e mereceram o feito histórico.

Espero que o Braga não os imite:)


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Maio de 2010 às 08:28
Viva Sérgio,

O Twente portou-se na segunda parte como o menino em véspera de receber as prendas de Natal. Sabia que as prendas estavam aí mas tinha os nervos metidos no corpo.

O Ruiz é um jogador sublime mas o Suarez é mais completo. Será muito dificil que fiquem os dois para o ano na Eredivise que cada vez mais se assume como a quinta liga europeia, a par da Rússia.

um abraço


De Pedro a 4 de Maio de 2010 às 00:32
Só segui "flashes" da Eredivisie , por isso estive longe.

O Twente é trabalho de 2 anos. Para McClaren é uma reabilitação depois da grande "nódoa" à frente da selecção inglesa. Ainda que sendo um mérito indiscutível, ganhar na Holanda, não o faz, creio, treinador para dar, no imediato, uma performance aceitável na Champions .

Vai ser, por certo, cobiçado. De volta a Inglaterra, Espanha ou mesmo Portugal FC Porto?)
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Só segui "flashes" da Eredivisie , por isso estive longe. <BR><BR>O Twente é trabalho de 2 anos. Para McClaren é uma reabilitação depois da grande "nódoa" à frente da selecção inglesa. Ainda que sendo um mérito indiscutível, ganhar na Holanda, não o faz, creio, treinador para dar, no imediato, uma performance aceitável na Champions . <BR><BR>Vai ser, por certo, cobiçado. De volta a Inglaterra, Espanha ou mesmo Portugal FC Porto?) <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>McClaren</A> tem projecto mas anda devagar. Para a Champions é preciso mais intensidade e consistência. <BR><BR>Seria interessante e dos negócios mais viáveis, ter Bryan Ruiz num clube português! <BR><BR>


De Anónimo a 4 de Maio de 2010 às 02:05
O (Sergio) Romero e o (Hector) Moreno são do AZ.

Tiago.


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Maio de 2010 às 08:15
Tiago,

Tens toda a razão, lapso meu.

um abraço


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Maio de 2010 às 08:33
Viva Pedro,

Actualmente o cartel de Ruiz é tal que seria impossível vê-lo em Portugal. Inglaterra ou Espanha de certeza já têm meio caminho andado para o resgatar, tal como a Suarez.

O Twente é a tipica formaçao que vale pelo colectivo e que está inteligentemente montada. Perdeu dois jogadores chave, conseguiu ter Stoch emprestado, e potenciou ao máximo o jogo de Ruiz. O dinamarques Perez também foi repescado ao Ajax e Douglas, Osei e Pocognoli sao jogadores de futuro. É muito provavel que faça uma figura similar à do AZ na proxima Champions League.

O grande mérito de McClaren nao é só ter sido campeão. É tê-lo sido contra o Ajax mais forte da década, um AZ que manteve grande parte do esqueleto e um PSV com muitos jogadores de alto nível. Ao contrário do Braga, que beneficia de uma baixa brutal do Sporting e os altos e baixos do FCP, foi uma equipa dominadora desde o principio até ao fim.

Um abraço


De Sir Pereira a 1 de Outubro de 2010 às 22:41
Futebol ofensivo do TWente? Isto só confirma o que eu referi no anterior comentário.
Nunca vi uma equipa com tanta sorte, massacrados em inúmeros jogos, chegava o minuto 90 lá marcavam eles um chouriço....


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Outubro de 2010 às 08:53
Sir Pereira,

Acho que o Twente de McLaren era uma equipa muito equilibrada, com um sector defensivo forte, capaz de apoiar a equipa no contra-golpe, uma arma necessária para quem jogou várias vezes com equipas com mais recursos técnicos.

A meu ver foram um digno campeão, aliando os dois aspectos fundamentais para vencer titulos: defender bem, atacar melhor.

um abraço


De Sir Pereira a 1 de Outubro de 2010 às 22:45
Ahhh, Pocognoli não é do TWENTE, nunca foi, teve sim no Az, mas saiu em Janeiro para o Standar de Liege. Como é possivel inseri-lo no 11 da Eredvisie?
E o Osei nem se estreou pelo Twente, é incivel como não referem o Perez e o Theo JAnssen como pedras fundamentais do Twente e referem o Osei...


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO