Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

 

O novo e o velho!
 
O futuro!
 
O futebol europeu atribuiu hoje a primeira prova europeia a sério – já houve Supertaça no Mónaco mas esse jogo é meio a brincar – da temporada. E a última com o nome de UEFA. Tranquilos, a prova não acaba aqui. Muda o nome. E se de nomes falamos, estes dois serão os últimos no seu longo historial. Mas só um ficará escrito a letras de ouro com direito a confetis e fitinhas coloridas na taça mais pesada de todas. O novo rosto do futebol europeu, a força ucraniana misturada com o perfume brasileiro. O velho rosto da matreirice europeia sob a forma de exército teutónico. O Shaktar Donetsk nunca esteve numa final e até hoje tinha sempre vivido sob o fantasma do Dynamo de Kiev. A quem eliminou, por certo. Já o Werder Bremen sabe o que são finais europeias e em 1991, no velhinho estádio da Luz arrebatou o troféu a um AS Mónaco treinado então por um desconhecido Arsene Wenger. O que é claro é que aqui estão representadas duas das ligas mais dinâmicas do futebol europeu da actualidade. 

  

O favorito – se é que há dessas coisas neste tipo de desafios de vida ou morte – continua a ser o Werder Bremen. Mesmo sem Diego, o grande maestro de malas feitas e cabeça em Turim. Mesmo sem a frieza do gigante Mertesacker. Mesmo sem os centímetros a mais de Hugo Almeida. Não podia ser de outra forma. Thomas Schaaf há anos que sonhava com esse patamar para o “seu” Bremen. E quando começam a surgir na imprensa rumores – até há pouco impensáveis – da saída do técnico que leva dez anos à frente do clube do norte da Alemanha, imaginamos que uma despedida com um troféu europeu fará verdadeira justiça à passagem de este homem pelo clube verde e branco. O Werder Bremen teve uma fase de grupos da Champions League complicada e acabou por ser vítima dos deslizes do Inter que permitiu assim o apuramento aos gregos do Panaitinaikhos. A equipa acabou por ser repescada para a UEFA e a partir daí exibiu-se com notável regularidade, destroçando tudo e todos que se atravessem a passar pelo seu caminho. Chega à final sem o seu génio, que verá da bancada o dispositivo táctico assente, cada vez mais, nas movimentações de Pizarro e no trabalho no meio campo de Baumann, Frings, Fritz e Ozil. Quase nada!
 
Do outro lado os novos ricos europeus, esse símbolo da mutação que vive o futebol no velho continente, cada vez mais pertença de quem tem dinheiro para gastar, chegue donde chegue. E esses não entendem de favoritos. O filão brasileiro de Donetsk abriu as portas de uma final impensável há meses, quando o Sporting derrotou os ucranianos a dobrar e os eliminou da Champions League. A equipa recuperou o orgulho, e tal como os rivais de hoje, arrancou para uma campanha impressionante, coroada com a saborosa eliminação do eterno rival. Ilsinho, Fernandinho, Jadson e Adriano foram as prendas do milionário Rinat Akhmetov ao seu clube de pequeno e estes devolveram com juros a aposta. Os grandes já estão de dentes bem afiados, mas amanha em Istambul, o laranja terá toque de samba.

 

Em casa de um desses países que pertence à nova vaga de fundo europeia – falta a Rússia, vencedora do ano passado – a final entre a velha e renascida Europa e a nova e dinâmica dinastia, é mais do que um confronto de duas equipas. São dois clubes que apostam em homens de mentalidade ofensiva, equipas de ataque constante. O titulo doméstico perdeu-se e agora o que conta é entrar para a história. Favoritos nestes jogos não há, e menos quando há um lugar para preencher numa lista para a história. Istambul une Ásia e Europa e será igualmente a ponte entre o passado e futuro da prova, o passado e futuro do futebol europeu.

 

Longe do glamour da finalíssima da Champions na Cidade Eterna, nas margens do Bósforo viver-se-á mais uma dessas noites onde o que menos importa são os nomes. O que conta é a bola a rolar…seja de que cor seja!



Miguel Lourenço Pereira às 09:34 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO