Terça-feira, 13 de Abril de 2010

A noticia caiu para segundo plano com a inesperada eliminação dos Red Devils às mãos do Bayern Munchen. Mas espelha bem a nova politica de prospeção do clube de Manchester. Tal como há uma década fez com um uruguaio praticamente desconhecido, Ferguson volta a procurar na Améria Latina um novo goleador. A caminho do Teatro dos Sonhos vem o jovem Chicharito.

Com quatro internacionalizações o jovem Javier Hernandéz Balcázar é a nova sensação do futebol mexicano.

Não é fácil. Há uma imensa geração de talentos azteca a caminho. Mas poucos têm dado um salto qualitativo tão rápido como Hernandez. O avançado irrompeu no seu clube actual, o Chivas Guadalajara, em 2006, quando ainda tinha 17 anos. A pouco e pouco foi ocupando o seu espaço na equipa e começou a mostrar os seus dotes goleadores. Filho de um internacional mexicano que fez parte da geração de 86 ao lado de Hugo Sanchez, o diminutivo da alcunha paternal ficou: el Chicarito.

Aos 9 anos o jovem já brilhava nas equipas de infantis do clube onde o pai tinha feito carreira. Fez uma progressão constante, sempre com um óptimo registo goleador. Começou a ser presença regular nas selecções jovens desde tenra idade. Aos 17 anos falhou a presença no Mundial da categoria por uma inoportuna lesão. Mas dois anos depois não falhou e juntou-se a Giovanni dos Santos e companhia marcando presença no Mundial do Canada, onde chegou a apontar um golo. Daí à equipa principal, agora orientada por Javier Aguirre, foi um salto. A 30 de Setembro do passado ano, já consagrado como uma das estrelas máximas da liga mexicana, foi finalmente chamado à equipa A. Um jogo contra a Colombia marcado por uma assistência sua para golo. Dias depois surgiu o primeiro golo, frente à Bolivia. Até hoje, em quatro jogos apontou quatro golos. Uma média excelente que Aguirre confirmou colocando-o na pré-lista de mundialistas. Se estiver na África do Sul herdará o passado internacional do pai, mas também do seu avô que esteve nas equipas mexicanas dos Mundiais de 54 e 66.

 

Foi aos 19 anos que Javier Hernandez se estreou pela equipa principal do Chivas.

Como só acontece aos mais dotados, a sua primeira noite foi inesquecível. Numa vitória por 4-0 ao Necaxa apontou o ultimo golo e estreou-se como goleador profissional. Entretanto as lesões e a juventude foram jogando em contra a sua afirmação e Hernandez passou dois anos complicados no banco do Chivas. Até que em 2009 explodiu definitivamente no ataque do conjunto mexicano. Marcou 11 golos em 17 jogos no torneo de Apertura desse ano e nove mais no Clausura, confirmando-se com o mais eficaz goleador do futebol mexicano. A sua facilidade para marcar lembrou imediatamente o ritmo goleador de um jovem Hugo Sanchez e os grandes do futebol europeus começaram a olhar para a sua progressão com outros jogos. Depois de vários emissários, chegou a vez de Alex Ferguson lançar as cartas na mesa. O avançado nem hesitou e o contrato foi fechado. O jovem fica até ao Verão no México, incorporando-se ao conjunto do Man Utd para a próxima época, colocando-se desde já a hipotese de ser emprestado aos belgas do Standard Liege para adaptar-se ao futebol europeu. Este negócio, que a todos apanhou de surpresa, fez lembrar o de Diego Forlan, que o técnico escocês resgatou em 2002 ao Independiente por petição expressa do técnico. Nunca se impôs num Manchester de transição, mas acabou por converter-se em Espanha num dos melhores avançados do Mundo. Talvez o futebol inglês não seja o ideal para o jovem Chicarito. Mas poucos duvidam hoje em dia que será um dos goleadores mais explosivos dos próximos anos.

Com a chegada do jovem mexicano, Ferguson continua a provar que a nova politica do Manchester United é definitivamente uma aposta clara na juventude. Depois de Macheda, Tosic, os irmãos da Silva, Possebom, Smalling, Diouf, agora é a vez do jovem mexicano procurar emular os passos dos grandes que



Miguel Lourenço Pereira às 15:06 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO