Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Num ambiente hostil e com uma arbitragem indigna da elite europeia, o Liverpool viu-se subitamente a ter de correr contra o relógio para chegar ás meias-finais da Europe League. Tal como no encontro contra o Lille é preciso recuperar uma indesejada desvantagem. É necessário envocar, uma vez mais, o espirito da Kop.

O Liverpool começou a vencer. Merecidamente.

Entrou bem no jogo e empurrou o Benfica, mais contido do que noutras ocasiões com Carlos Martins no lugar de Javier Saviola. O golo de Dani Agger fez justiça ao marcador e deu uma confiança extra a uma equipa habituada a sofrer. Eliminados precocemente da Champions League, o Liverpool tem trepado de forma periclitante pelas provas europeias. Muitas baixas, como tem sido habitual, para Rafa Benitez montar o seu onze. E se o SL Benfica soube equilibrar o jogo, a verdade é que foi uma polémica decisão arbitral que começou a decidir a contenda. A expulsão do holandês Ryan Babel, num lance em que o brasileiro Luisão só pode agradecer não ter seguido o mesmo caminho, mudou por completo o jogo. O Benfica acreditou, empurrado por 55 mil adeptos fanáticos e a roçarem atitudes que poderão valer ao conjunto encarnado uma severa suspensão por parte da UEFA, e começou a empurrar o Liverpool. A pouco e pouco ia-se notando a diferença de homens no terreno de jogo. A implacável marcação de David Luiz a Fernando Torres fez efeito. O avançado espanhol passou ao lado do jogo. Ao intervalo tudo mudou. O Liverpool surgiu mais contido e o Benfica acreditou. Dois penaltys impensáveis ajudaram á reviravolta e, de ver-se a perder, o Benfica passou para a frente do jogo. E da eliminatória.

 

Agora resta ao gigante Liverpool pensar na mágica Koop.

O histórico hino nunca terá feito tanto sentido como na eliminação contra o Lille com os adeptos a empurrarem a equipa para a vitória. Relembram-se reviravoltas históricas do clube de Merseyside. E pensa-se em repetir o sucesso passado na prova que marcou o primeiro trofeu da década para o clube, numa final histórica contra o espanhol Alavés.

Benitez será mais atrevido. Sem Kuyt a equipa terá de assentar, mais do que nunca em Gerrard-Torres. O duo mágico passou ao lado do jogo da Luz. Não pela eficácia defensiva encarnada, mas principalmente porque foi o meio-campo com Masherano e Lucas Leiva quem falhou. Com dez homens o trabalho duplicou-se. A indecisão de Benitez protelou as dúvidas e os inesperados penaltys, marcados por Cardozo, deram a volta a um jogo que, apesar de tudo, parecia controlado. Erros como esses não serão permitidos. Não diante da mitica Kop. Os adeptos Reds serão o 12 jogador. Uma vez mais terão de vir ao resgate de um histórico que está, uma vez mais, em queda livre. Ao contrário do Benfica que depois da vitória frente ao Braga, mostrou ter pulmão suficiente para atacar o segundo objectivo da época. O que pode significar um regresso á elite europeia. Mais de 20 anos depois da última final do clube lisboeta. Muito tempo para quem presume de tanta grandeza.

O espirito de Shankly será necessário. Mas pode não ser suficiente. Benitez está, desde há muito, na corda bamba. Com o quarto lugar na classificação da Premier League como um objectivo impossível, o orgulho do clube só se poderá salvar com uma nova consagração europeia. E mesmo assim isso pode não ser suficiente. Em cinco anos o técnico espanhol entrou a "matar" na primeira temporada com uma Champions. Talvez ganhar a Europe League sirva mais como uma digna despedida do que, propriamente, como uma salvação de última hora a um emprego maldito desde o final do mitico "Boot Room". O mesmo que definiu o espirito da Kop! 



Miguel Lourenço Pereira às 06:55 | link do post | comentar

8 comentários:
De Pedro Almeida a 2 de Abril de 2010 às 14:36
Um elogio ao Liverpool no dia que perde com o benfica vindo de um Português fica mesmo muito mal. Não sou daqueles puritanos que querem sempre que as equipas Portuguesas ganhem na Europa, mas quando vejo o valor que estas possuem não consigo deixar de as apoiar.

Apoiem o Porto de Mourinho porque era uma equipa que me fascinava, assim como apoio o Barça de Guardiola, ou o Real dos primeiros galaticos e por ai a fora.

As alfinetadas desnecessarias que mandas ao benfica revelam bem a tua pequenez. Essa dos 20 anos depois voltar a ser grande na Europa é de rir. Assim como é de rir dizeres que o Benfica este ano ganhou o campeonato com manobras nos tuneis como ja aqui li.

O benfica foi a melhor equipa este ano, disso nao tenhas duvidas, elogiada por essa europa fora. Há quantos anos nao se via uma equipa jogar este futebol por ca? Os portugueses não gostam de futebol dizes tu. Que dizer de ti que tens a equipa com melhor defesa e das mais goleadoras da Europa a jogar por baixo do teu nariz e vens invocar os Koop ou não falares uma unica vez de Di Maria que anda a jogar enormidades comparado com estas promessas cadentes que aqui vais mencionando?


De Miguel Lourenço Pereira a 2 de Abril de 2010 às 23:42
Caro Pedro,

Fico contente por seres um leitor assíduo do Em Jogo.

Como tal já deves ter reparado, aqui nao se tomam nunca partidos por equipas. Analisam-se circunstancias. E a mim a circunstancia actual do Liverpool parece-me muito mais fascinante que a do Benfica.

Agora, convinha reler um pouco o blog. Nunca disse aqui que o Benfica ia ganhar a liga dos tuneis. O que disse foi que a liga acabou no momento em que o CDL entrou em jogo. Ponto final. E poderás ler artigos que descrevem o bom jogo do Benfica quando este realmente aconteceu, no inicio do ano. Hoje a equipa está a uns furos do que já jogou. Continua a ser a melhor em Portugal. Mas nao foi a melhor no jogo de Quinta. É uma eliminatoria que ainda vejo igualada.

Quanto a apoiar equipas portuguesas, fica sabendo que eu apoio equipas que jogam bem e que me entusiasmam, independentemente da nacionalidade, por isso nao tens porque questionar a minha "portugalidade". Saloismo provinciano nao há para estes lados da mesma forma que nao tens nem a minima ideia do que está por debaixo do meu nariz.

E que queres que te diga, se nao alcançaste ainda o facto que desde 1990 o Benfica nao vai a uma final europeia, como podes realmente perceber o que é ser grande na Europa? ou em Portugal, ja agora, que os titulos nao tem abundado...

cumprimentos


De Pedro Almeida a 3 de Abril de 2010 às 00:26
Boa noite,

Em primeiro lugar, e começando pelo final da tua resposta, digo-te que já alcancei há muito tempo que o Benfica não tem metade da expressão que teve há 20 anos atrás na Europa. Apenas questionei a alfinetada "Muito tempo para quem presume de tanta grandeza." que considero desnecessária.

Que a circunstancia actual do Liverpool te entusiasme mais que o actual Benfica é que já acho estranho.. Olhando para as ultimas edições da liga dos campeões e desde que Rafa Benitez assumiu o comando técnico da equipa o Liverpool é sem sombra de duvida a equipa inglesa que menos (me) entusiasma na Europa.

Sou um leitor assíduo e não caio no argumento fácil de te acusar de anti-benfiquismo, cada um terá as suas preferências. Resta saber se comemoraste os 5 golos do Arsenal ou se caíste nesse saloismo provinciano de torcer ai pela equipa Portuguesa que tão pouco futebol tem praticado este ano..

Cumprimentos



De Miguel Lourenço Pereira a 3 de Abril de 2010 às 18:36
Pedro,

Acho que ja aqui o disse varias vezes, nao ha duvidas de qual é a melhor equipa portuguesa esta época. E graças a uma merecida estratégia. E como digo sempre, um clube pode ser beneficiado em na liga do seu país, mas quando ganha na Europa é porque realmente é forte.

Este Benfica é muito forte. Mas nao é perfeito. E criticá-lo ou nao cair no elogio imediato, é tao legitimo como criticar o pior FCP da década, que o é sem dúvida nenhuma. Com ou sem 5 golos em Londres.

cumprimentos


De Joao a 3 de Abril de 2010 às 16:48
Dizeres que o Liverpool dominou o jogo, mesmo na meia hora inicial em que estiveram com 11, não reflecte o que se passou. Nessa meia hora o Liverpool sacou um livre e marcou o golo. Nessa meia hora o SLB criou 4 ou 5 boas oportunidades para marcar, ainda que ao contrário de outras noites a eficácia tenha ficado aquém do esperado. Uma equipa que controla o jogo não concede tantas oportunidades ao adversário.

A verdade é que o Liverpool veio com uma estratégia de contenção e apanhou-se a ganhar logo aos 10' o que ainda acentuou mais essa tendência. A expulsão do Babel complicou-lhes a vida mas em termos práticos nada mudou: o SLB continuou a atacar em busca do empate e o Liverpool defendia tentando contra atacar com bolas longas para o Torres.

Com maior acerto na finalização tinham levado um saco cheio para Anfield :)

Aproveito para pedir que expliques o que te fascina na situação actual do Liverpool.


De Miguel Lourenço Pereira a 3 de Abril de 2010 às 18:34
Naturalmente o Liverpool, que já nao é uma formaçao ofensiva por natureza, veio á Luz num modelo de contençao. Saiu-lhe bem até á expulsao mas desde o minuto 40 que já se percebia que nao iria aguentar. Apesar dos penaltys o SLB ganhou bem e isso nunca estará em causa.

Quanto á situaçao actual de um clube como o Liverpool, em final de ciclo, parece-me muito mais atraente saber como vao lidar com mais um ano decepcionante a todos os niveis, do que uma equipa que merecidamene está na sua melhor forma de há 30 anos para cá. O Liverpool vive rodeado de dúvidas. O Benfica encontrou todas as respostas. Prefiro sempre o caminho da dúvida, é mil vezes mais fascinante.

Quanto ao anti-benfiquismo, como devem saber, este blog nao é pró nem anti. Nao se celebram golos a favor e contra, seja o clube que for, portugues ou estrangeiro. Tenho as minhas preferencias e quando quiser que se saibam nao terei problemas em dize-lo. Mas isso nao me faz anti nada. Se o Benfica vencer a Liga Europa será um digno vencedor. Se nao, terá feito uma figura brilhante que supera os objectivos minimos. Nesta etapa da prova só podem sair a ganhar.

Agora nao em venham dizer que por nao escrever um texto a elogiar o Di Maria, o génio do Jesus ou a épica europeia de um clube que já foi dos 5 maiores da Europa mas que há muito perdeu o rumo, este blog é anti-benfiquisa, pro-portista ou pro-Liverpool. Para dizer sempre bem já os jornais portugueses e muitos blogs clubisticos.

Sejam sempre bem vindos.

cumprimentos


De Faria a 8 de Abril de 2010 às 12:09
Não percebo nada. Então o senhor, no post, diz que o Liverpool chegou merecidamente à vantagem aos 10', teve uma expulsão injusta ao 30', na segunda parte estava A CONTROLAR o jogo mas sofreu 2 penaltis inesperados, e depois aqui nos comentários diz (admite) que o Benfica ganhou bem? É um bocado contraditório.

O senhor realmente pelo que vejo percebe de futebol, e gabo-lhe o facto de se tentar abstrair de clubismos. Mas realmente quando fala do Benfica deixa-se levar um bocado pela clubite. Peço desculpa mas é a minha opinião, e devo dizer que acho isso perfeitamente normal e saudável até.

Passando ao jogo. Obviamente que por muito bem que uma equipa jogue há sempre coisas a apontar quer à equipa quer ao árbitro, ou mesmo à sorte e ao azar. Mas agarrar-se à expulsão e aos penaltis para explicar o jogo (vá lá que não se agarrou também ao falhanço do Torres, que diga-se de passagem, só por essa vez saiu de dentro do bolso do David Luiz), é um bocado redutor, e depreciativo do jogo que o Benfica fez.

Queira o senhor reparar que o Benfica já antes da expulsão esta a dominar completamente o encontro. Mas completamente mesmo! E assim continuo até ao final do mesmo. O resultado só não é mais desnivelado porque nessa noite houve festival de golos falhados por parte do Benfica. Nesse particular, Cardozo mais uma vez mostrou que não é jogador para o Benfica. Não se pode falhar golos assim. Internamente a bola mais tarde ou mais cedo acaba por entrar, mas na Europa não é bem assim, e o Benfica não se pode dar ao luxo de depositar a responsabilidade de as meter la para dentro, num ponta de lança que só sabe rematar com um pé e de cabeça também não é grande coisa. E mesmo com o pé bom, anda a falhar bastante. Se tivéssemos Falcao a história seria outra.

Penso que o que se passou no jogo foi elucidativo, e não acho necessário falar da arbitragem. Mas em todo o caso, se achou por bem, falar da expulsão forçada de Babel e da não expulsão de Luisão - e dou-lhe razão - deveria falar também do golo do Liverpool em fora de jogo (Kuyt interfere na jogada e quem diz que não, nunca deve ter estado numa baliza, ou mesmo na defesa), do penalti sobre Cardozo por assinalar (o outro, o da mão na bola, na minha opinião também é, mas nem conto esse porque não é indiscutível) e do segundo amarelo a Insua que ficou por mostrar (no penalti).

Resumindo, a vitória do Benfica foi incontestável, e digo isto mesmo descontando a minha clubite. Não foi sorte, o Benfica neste momento é, sem dúvida, superior ao Liverpool, e duvido muito, mesmo, que não passe a eliminatória. Mas no futebol já se sabe...

Parabéns pelo Blog

Cumprimentos


De Miguel Lourenço Pereira a 8 de Abril de 2010 às 19:32
Meu caro Faria,

Obrigado pelo comentário, é uma longa mas certeira análise, das melhores registadas neste blog.

Questões futebolisticas á parte, porque como bem disse, apesar de cada um ter as suas este espaço tenta ser isento nesse aspecto.

Em relação ao jogo,

Concordo com a sua analise do Cardozo (um falso goleador a quem os penaltys, dos quais ainda falha bastante, tapam as inumeras oportunidades falhadas), que é efectivamente um ponta de lança com muitas limitações. Para a sua altura joga mal de cabeça, é demasiado nervoso em jogos decisivos e, actualmente, está muito por detrás de Falcao em Liedson, para apenas citar jogadores a actuar em Portugal.

Igualmente o David Luiz foi soberano na marcação ao Torres e tem-no sido ao longo do ano. Se contiver um pouco as entradas violentas fora de acçao que ainda vai tendo e convertir-se-á num dos melhores centrais do Mundo.

O Benfica venceu merecidamente como ontem o Bayern. Controlou o jogo ao seu ritmo, rematou mais, aproveitou as oportunidades que teve e soube impor o seu estilo de jogo. Mas tal como ontem (com as devidas distancias), também saiu a ganhar com uma expulsão que, nesta fase da prova, conta e muito. Nao gosto de falar de arbitragens por falar, como certamente sabe. Mas quando elas determinam um jogo tão cedo é complicado analisar o encontro sem falar delas. Se nesse instante tivesse saido Luisao e nao Babel, alguem duvida que o jogo teria sido diametralmente oposto? Nao o foi, o Benfica controlou e ganhou bem. Mas não foi um dominio de igual para igual num 11 contra 11, nisso nao estou de acordo. E até ao minuto 20 o Liverpool era melhor. Depois desse momento sim, foi uma noite das antigas na Luz, mas até ao golo do empate do Benfica o Liverpool pura e simplesmente abdicou de atacar. Arriscou e saiu-lhe mal porque este Benfica é contundente quando tem de ser.

Escrevo-lhe antes do jogo da segunda-mao. Acredito que passará o Benfica. Tem um plantel com mais opções, um onze melhor oleado e tem "fome". E isso conta muito na Europa.

um abraço


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO