Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010

Guardiola deixou o aviso. Pode ser uma estratégia de motivação. Mas não deixa de ser verdade. Já não é apenas o facto do campeão europeu nunca renovar o ceptro. É que nos últimos anos os favoritos têm todos caídos sob a maldição dos Oitavos.

Só o Manchester United se salva nesta contagem decrescente.

Nos últimos anos o campeão europeu cai quando menos se espera. No primeiro jogo a eliminar. Ironias do destino provadas com factos inquestionáveis. Em Barcelona, onde a equipa de Pep Guardiola habituou todos aos recordes inigualáveis, há um certo receio. Apesar da natureza acessível do rival. O Stuttgart é uma equipa dificilmente do nivel desta fase da prova, benificiando de um grupo extremamente acessível. Na Bundesliga está na segunda metade da tabela. Mudou de treinador e filosofia. E perdeu o seu omnipresente capitão. Tudo isso deveria tranquilizar Guardiola. Mas não. O técnico catalão sabe que a tradição é algo muito sério no mundo do futebol. E que se vai alimentando dos mais optimistas. Que o digam os antecessores dos blaugranas. Se recuarmos no tempo até 2003 verificamos que só mesmo o Manchester United, que foi derrotado precisamente pelo Barça na final de Roma, salvou-se da temível eliminação precoce. Um clube de sobreviventes no historial de um grupo de equipas de elite.

 

Foi em 2004 precisamente. O FC Porto, acabava de se sagrar campeão da Europa. José Mourinho partia para Londres e consigo levava metade do eixo defensivo. Mas as saídas foram mais profundas, as entradas mais traumáticas e os portistas acabaram por falhar o Tricampeonato no ano seguinte. E caíram na Champions League logo aos Oitavos de Final. Depois de bater o Chelsea, de Mourinho, na última jornada, lograram a classificação frente ao Inter, actual equipa do técnico português. Num duelo a duas mãos bastante equilibrado, os italianos foram superiores nos momentos decisivos. E a Europa viu o seu campeão em titulo ajoelhar-se bem cedo. Os italianos seguiram em frente mas ficaram longe da final de Istambul onde o Liverpool bateu, de forma frenética, o AC Milan nos penaltys. Mal sabiam em Anfield que a tradição imposta pelos dragões seria aplicada com novo sabor português.

Na época seguinte os Reds qualificaram-se para os Oitavos de Final e tiveram diante de si o insuspeito Benfica, recém-sagrado campeão português pela primeira vez em 10 anos. Orientados por Ronald Koeman, os encarnados foram superiores e um golo de Simão foi suficiente para fazer a diferença. Os campeões voltavam a cair e o Benfica era eliminado, semanas depois, pelo Barcelona de Rikjaard. O mesmo que, em Maio, se sagraria campeão da Europa.

Seguindo o guião de um filme de suspense muitos achavam que esta curta maldição deixava de fazer sentido quando se pensava em Messi, Etoo e Ronaldinho. Mas não, a história voltou a cumprir-se de forma inapelável. Mourinho entrou na equação e o seu Chelsea também. Os Blues eliminaram o super-Barça quando ninguém o esperava e seguiram até às meias-finais, de onde Mourinho nunca conseguia passar. Superados pelo Liverpool. Os Reds voltaram a uma final mas desta feita não superaram o AC Milan de Kaká e Inzaghi. Os italianos voltavam a sagrar-se campeões da Europa. E continuariam, sem o saberem, a cumprir com o destino dos reis. Em 2008 os rossonero, numa fase critica do mandato de Carlo Ancelloti, disputaram os Oitavos de Final contra o Arsenal. Contra as expectativas, cairam diante dos gunners liderados por Cesc Fabregas. Foram os últimos de um historial que se ameaçava eternizar. Foi preciso chegar Cristiano Ronaldo para a história mudar. O extremo português foi o artifice da eliminação do Olympique de Lyon pelos Red Devils, sagrados meses antes campeões da Europa pela terceira vez em Moscovo. Os ingleses eliminaram posteriormente FC Porto e Arsenal e parecia que estavam preparados para quebrar outra malapata. Desde que começou a Champions League que nenhuma equipa repetiu triunfo. Não o lograram e deixaram o ceptro ao Barcelona. E a possibilidade de confirmar o fim da maldição dos Oitavos.

Guardiola é um mestre na estratégia mental e levantar um assunto que parecia enterrado no ano passado é uma jogada hábil. Sabe que a sua equipa é muito superior aos alemães mas também sabe que a equipa está cansada, está repleta de baixas e não exibe o mesmo nível do ano transacto. Espicaçar a equipa com uma lenda urbana pode ser o movimento chave para ganhar esta partida de xadrez. Ainda falta muito para Maio e para a final do Bernabeu. Mas Pep sabe, mais do que ninguém, que as probabilidades de repetir o feito do ano transacto é quase impossível. Mas se alguém percebe de impossíveis, é ele!



Miguel Lourenço Pereira às 14:03 | link do post | comentar

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO