Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Apesar de ainda faltarem 13 jogos para terminar a edição 2009/2010 da Liga Sagres a prova chegou ao seu ponto final. O futebol que possa seguir aos eventos desenrolados no último mês é inconsequente. A liga portuguesa deu um salto para trás no tempo e voltou a decidir-se na secretaria lembrando eras passadas que há muito tinham sido enterradas. Uma equipa que podia ter sido justa campeã no relvado ficará com a mancha de provavelmente vencer com golpes debaixo da mesa.

Num país onde se silenciam jornalistas por uma virgula de discórdia e onde uma maioria silenciosa sufraga uma minoria suicida e com um ego do tamanho de um império imaginado, o futebol sempre foi um escape com caracteristicas bem particulares. Este ano, mais do que nunca, o futebol manchou-se com a mesma cepa que tem rasgado as entranhas do país. No campo a qualidade desportiva tem seguido a tendência da década. As equipas grandes a um nível baixo. As equipas médias sem grandes argumentos. As equipas pequenas cada vez mais minusculas. No meio desto oásis de desespero desportivo surgiu um Sporting de Braga revigorante. Cheio de imaginação e disciplina, com uma atitude guerreira e ofensiva, o Braga marcou claramente o ano desportivo. Independentemente da posição final na classificação geral, este é o seu ano. Porque até ao dia de hoje, dia do ponto final da Liga, o Braga liderava. O Braga encantava. O Braga era o melhor. Até ao ponto final.

Um futebol manchado por Apitos Dourados e por constantes problemas financeiros de grandes e pequenos é um futebol murcho. Se a essa conjuntura se junta uma intervenção clara e posicionada dos orgãos que gerem a competição, então o resultado final fica claro. O SL Benfica será, muito provavelmente, a equipa campeã nacional. E chegou a ser, lá para Setembro e Outubro, a equipa que melhor jogou nos relvados lusos. Mas a febre goleadora esmoreceu rapidamente, as derrotas chegaram (Braga, Guimarães, empate com Sporting) e rapidamente a magia ofensiva deu lugar ao calculismo táctico. E ás vitórias enganosas. Aos jogos que terminam regularmente contra 10, 9 ou 8. Aos jogos decididos com lances irregulares, que não duvidosos. Aos jogos que decidem campeonatos. E o aspecto desportivo, significativo no renascimento futebolistico de um grande há anos perdido na mediocridade, caía para segundo plano. Mas não foi suficiente. Foi preciso algo mais. Algo que ninguém contava. Um desses golpes rasteiros. Golpes de uma era que Portugal já tinha enterrado. Mas que vai renascendo, na politica e no desporto. De mão dada o velho país emerge das sombras e dita o ponto final.

 

Nunca na história do futebol português uma equipa se viu envolvida em dois tunéis tão negros e misteriosos e cujo o resultado sai, em ambos os casos, tão claramente a seu favor. Que dois dos mais determinantes elementos dos seus rivais directos sejam suspensos por três meses é algo inédito. Algo que nem o mais optimista poderia esperar. No caso do FC Porto a suspensão a Hulk foi imediata, antes sequer de haver qualquer decisão tomada de forma oficial. No caso do SC Braga o sadismo de suspender um dos seus elementos nucleares, Vandinho, até ao final da prova precisamente no dia seguinte a fechar o mercado de transferências é, no minimo, insultante. E no entanto, aí estão as coisas. Um clube, dois tuneis, nenhuma suspensão. Nenhuma multa significativa. Nenhuma contra-indicação. O caminho livre rumo ao titulo que tantas figuras públicas, com a habitual falta de vergonho que grassa em Portugal, dizem que salvará a economia nacional. Por outro lado Braga e FC Porto, feridos pelas costas, sabem que o jogo está viciado. A Liga Sagres chegou ao seu ponto final porque assim foi decidido. Não se esperou que o relvado, que a bola, que os 90 minutos fizessem a sua justiça. O medo superou o suspense. A verdade desportiva desapareceu. De vez!

Portugal continua a ser a cauda da Europa em tantos aspectos que surpreendia como é que o futebol tinha escapado a essa nova centralização politico-social do país. A época que poderia ter significado um passo importante para a descentralização emocional e desportiva dá meia volta e mantém o mesmo e triste fado de prisão que amarra todo um país. O futebol continua numa qualquer liga por esse mundo fora. Em Portugal a bola continuará a rolar por mais treze semanas. Mas a Liga Sagres acabou. Ponto final!



Miguel Lourenço Pereira às 20:25 | link do post | comentar

15 comentários:
De jotas a 2 de Fevereiro de 2010 às 23:33
Quem escreve isto, com toda a certeza pactua com a indisciplina, ou seja, concorda que se agrida livremente sem qualquer punição.
Ou seja, no fundo, era algo que num passado recente acontecia e percebo que alguns queiram de volta esse passado recente.


De Ricardo a 3 de Fevereiro de 2010 às 00:36
É estranho as imagens dos túneis só servirem para castigar os adversários directos do SL Benfica FC Porto e SC Braga). Gostaria que as gravações tivessem áudio para se perceber porque é que os jogadores do FC Porto se tenham exaltado daquela forma.


De Miguel Lourenço Pereira a 3 de Fevereiro de 2010 às 08:30
Não é só isso Ricardo, são as camaras desviadas de sitio, as pessoas que estão em locais interditos em momentos onde apenas podem estar jogadores e elementos técnicos e são também os perdões milionários de estado e camara, as expulsões por "palavras" na primeira-parte de jogos equilibrados, as agressões que antes davam lugares a sumarissimos e que agora já não resultam nem em admonestações.

É uma cultura do medo que bem combina com o país no estado em que está. Violencia, infelizmente, sempre houve no futebol portugues e europeu, em geral. Em varios recintos. O curioso é que sejam precisamente os 2 rivais directos os unicos punidos - e com um duraçao inédita no futebol europeu - na hora chave do campeonato. Querem acabar com a liga antes de tempo, força. Mas que o assumam de uma vez!


De Miguel Lourenço Pereira a 3 de Fevereiro de 2010 às 08:27
Meu caro Jotas,

Em primeiro lugar, quem pactua com a indisciplina é um clube que faz do seu tunel doméstico um corredor de terror para qualquer equipa visitante. Que eu saiba ainda não saiu nenhuma suspensão relativa aos incidentes do SLB-Nacional, não vá o Ruben Micael ser suspenso por não reagir.

Um clube que é responsável por organizar um desafio tem que ser coerente consigo próprio e não permitir ter uma empresa de segurança que, em vez de proteger jogadores, seja de que equipa forem, os provoca, os desafia. E que eu saiba, no caso do FCP, não há acordão oficial que justifique uma suspensão preventiva. No caso do tunel de Braga, que eu saiba, todos os registos falam em casos de violencia pelas duas partes. E só uma é suspensa? Curioso, no minimo.

Mas é normal, quem está habituado a perder faz tudo por ganhar.


De Joao a 3 de Fevereiro de 2010 às 00:17
Que desperdício de tempo. Este texto é um vómito autêntico - que culpa tem o Benfica que os seus adversários não sejam civilizados? Que culpa tem o Benfica que o Mossoró, Ney, Vandinho, Hulk, Sapunaru e outros que tais não agridam jogadores e outros funcionários do clube? Não são situações inventadas, não são castigos porque "diz que disse", existem imagens que mostram o que aconteceu.

Kompensan costuma ajudar.


De Miguel Lourenço Pereira a 3 de Fevereiro de 2010 às 08:33
Joao recomenda o Kompensan por estares habituado a usar? Normal.

Vómito é o pensamento dominante de que tudo está bem quando se pisa a verdade desportiva a belo prazer. Vómito é aplicar um castigo mais de 3 meses depois e precisamente no dia depois de fechar o mercado das transferencias. Vómito é que um clube se envolve em 3 tuneis - no minimo - que merecem análise e seja sempre inocente. Porque que eu saiba nos Porto-Nacional, Porto-Braga e Braga-Nacional nao lhes deu para serem violentos. Deve ser genético, vêm camisolas vermelhas e ficam perturbados não é?

Querem ser campeões, esforcem-se no campo. Se nao vos basta expulsar tudo o que é jogador adversário, presente e futuro, então é complicado. Mas é normal, uma liga cujo o patrocinador é o mesmo de um clube só poderia passar nesse país. E se desperdiçou o seu tempo eu já por outro lado desfrutei imenso do meu!


De sergio_alj a 3 de Fevereiro de 2010 às 19:41
Escusava de fazer um comentário tão anti!

Porque é que acha que o Benfica está sempre envolvido nos desacatos?

Não será porque é o alvo a abater?

Repare: Braga-Benfica; Olhanense-Benfica; Benfica-Nacional e Benfica-Porto!

O que é que os adversários do Benfica têm em comum? Acho que toda a gente sabe a resposta...

Mossoró não agrediu? E o Ney? E o Vandinho? (apesar de não concordar com os 3 meses) Hulk e Sapunaru? Nada?

O senhor até percebe de futebol, no entanto, quando toca ao campeonato nacional, a cegueira clubistica vem ao de cima!

PS: Já agora, acho que para o senhor, qualquer equipa que seja campeã ao não ser o Benfica será um justo campeão!


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Fevereiro de 2010 às 00:06
Sergio,

Como é uma visita regular do Em Jogo sabe bem que este é um blog de futebol nao de clubes. E esse complexo de perseguição que em Portugal chamam de anti-benfiquismo, que segundo muitos seria "o segundo clube" portugues, é a alma que mantem viva uma equipa que desportivamente desapareceu nos últimos 20 anos.

Faço a pergunta ao contrário. Não é curioso que as equipas entre si se levem todas bem e quando surja o Benfica a porca torça o rabo. E a mao de Jesus na cara de Micael nao é para analisar? E o desvio de camaras para o lado também nao? Ou isso é ser anti-benfiquista.

Nao concordo com a agressao de nenhum elemento do Braga, FC Porto, Benfica, Portugal, etc...por acaso nao tivemos jogadores internacionalmente suspensos por agressoes ou tentativas a arbitros ou fiscais de linha. E foi assim que a FIFA/UEFA agiu? Talvez não pois não.

O campeonato deve ser ganho sempre pela melhor equipa no terreno. A Liga Sagres acabou ontem porque é impossivel que sigam a disputar a mesma prova equipas em igualdade de circunstancia. Tao simples como isso. O Benfica já foi um justissimo vencedor em muitas ligas. Esta não o será a partir de hoje por muito que o fosse até ontem.

cumprimentos


De Ricardo a 3 de Fevereiro de 2010 às 15:08
Zing!!!


De nuno a 3 de Fevereiro de 2010 às 23:55
No tempo do guarda Abel é que estávamos bem, não é Sr. Miguel?


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Fevereiro de 2010 às 00:01
Nuno,

Nem no tempo no guarda Abel, nem no tempo da fruta, nem no tempo do Calabote, nem no tempo das suspensões do Hernani, nem no tempo dos golos de mao do Vata na Europa...

Nunca no tempo onde uma prova, seja qual for, se decida nos bastidores. Onde quer que seja, com quem seja. Se gostam de ganhar assim, força! Cada um tem sempre o que merece.


De Ricardo a 4 de Fevereiro de 2010 às 03:17
Nos últimos 20 anos o FC Porto tem sido o alvo favorito da imprensa e do resto da sociedade por ter acabado com hegemonia benfiquista que tanto agradava aos tais 6 milhões, mesmo que os campeonatos fossem ganhos com a ajuda de Calabotes . Também não interessa as gestões danosas de Vale e Azevedos , das dívidas ao fisco, de membros das claques envolvidos em tráfico de droga e outros crimes, de assassínio de adeptos de equipas adversárias com very lights , de rapto de jogadores em aeroportos (Eusébio), de presidentes a pedirem árbitros para jogos da Taça (Luís Filipe Vieira, o paladino da justiça desportiva), directores desportivos entrarem no balneário dos árbitros (Rui Costa), mergulhos na área de Aimares ou Saviolas , as contratações falhadas de supostos craques, as agressões de Javi Garcia, David Luiz ou Binya , as taças Calsberg ganhas com penaltis fantasmas (e a lista poderia continuar por aí fora). Não. Isso nunca interessou ao adepto benfiquista que finge desconhecer esta realidade mas sempre com um contra argumento na ponta da língua para justificar os “empurrõezinhos”, e porque se acha no direito divino de ganhar todas as provas em que entra, seja por que meio for, porque o Benfica é o melhor clube do mundo. Esta arrogância e imbecilidade (que alguns chamam de paixão clubística) são sintomas de megalomania que vêm do hábito de vencer de qualquer forma, não aceitando a derrota, especialmente se o vencedor for o clube da dita província do norte (entenda-se FC Porto). Custa engolir os 5-0 na luz porque é o FC Porto, mas não custa tanto os 7-0 do Celta de Vigo.
O que interessa é apontar a potente lente do escrutínio em prol da verdade desportiva (que só incidiu nestas duas últimas 2 décadas, curiosamente coincidentes com o declínio do Benfica) sobre clubes do norte e tentar arrasar por completo toda a sua credibilidade tanto a nível nacional como a nível internacional.
Mas o FC Porto tem provado em campo porque é o melhor clube português, quer seja na liga caseira, quer seja na liga europeia. Por mais frutas que se ofereçam, exibições como as do ManUtd-FCP da época passado, final da taça UEFA ou como o jogo de ontem com o Sporting não podem ser desvalorizadas nem ignoradas, porque são exibições como essas que fizeram com que o FC Porto chegasse onde chegou. O Benfica já teve grandes planteis e já mereceu ganhar com justiça mas nos últimos 20 anos o FC Porto tem sido, regra geral, o justo vencedor. Os 20 pontos de diferença no final do campeonato do ano passado entre FC Porto e Benfica e os sucessivos 3 e 4 lugares espelham bem essa realidade.
Mas para todos os efeitos, é como o ditado diz: quem tem telhados de vidro que não atire pedras ao ar.


De Miguel Lourenço Pereira a 4 de Fevereiro de 2010 às 08:42
Nem mais,

um abraço


De Jogos Online a 2 de Dezembro de 2010 às 00:48
Excelente Post, Obrigada, Paula


De Sport TV a 26 de Abril de 2011 às 22:28
Viva o benfica


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Ya existe Avenida Eusebio, Estadio da Luz; NO EXIS...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO