Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Com o recomeçar das hostilidades a Liga Sagres entra na segunda volta sem alterar uma virgula à tendência das últimas jornadas. Um Benfica em queda qualitativa redescobre o faro do golo e um Braga estoico e humilde até ao fim. Pelo meio o sonho que se começa a desfazer de um Pentacampeonato azul que adormece entre o futebol vazio da liga portuguesa e o vazio de futebol do campeão.

Diz um velho ditado popular que no final dos campeonatos as contas acabam sempre iguais para todos e todos os erros se compensam. Uma mentira descarada bem à portuguesa para colocar panos quentes aos mais exaltados com a clara falta de verdade desportiva que, desde sempre e independentemente da cor, foi marcando as sucessivas temporadas. É complicado encontrar campeões que não o tenham sido também dos erros arbitrais. Uns mais do que outros. Mas nenhum com direito a telhados de vidro. Talvez por isso, por Portugal estar tão habituado aos celebres "roubos de Igreja", as coisas continuem exactamente como sempre foram. Afinal este não é o país dos brandos costumes onde nunca se passa nada? Efectivamente.

A tendência extra-desportiva das últimas jornadas tem sido clara e significa mais um tiro no pé do futebol português. Não que alguém se preocupes com isso, afinal já são tantos os tiros que ainda nos perguntamos se haverá pé no meio do chumbo. O desastre de gestão da liga, a asfixia financeira dos clubes ou, pura e simplesmente, o futebol cobarde que marca a jornada portuguesa já eram razões suficientes. Juntar a polémica da arbitragem é dar o toque do chef nesta desastrada salada.

 

A vitória do Benfica na Madeira devolve o clube da Luz às goleadas do inicio do ano. Mas aonde vai a imagem da equipa que em Setembro e Outubro era, indiscutivelmente, a melhor do país. A previsibilidade do onze de Jesus é cada vez mais evidente e os jogadores já não têm nem a chama nem a frescura do arranque da época. Mas mantêm o espirito de luta e continuam aí, com os mesmos pontos que o surpreendente Braga. A vitória de ontem no Funchal foi importante mas não deixa de ser preocupante. Já não é nem a primeira nem a quinta vez que as águias arrancam para um triunfo (e com goleada) depois de uma série de desastres arbitrais. As expulsões, os cartões, os penaltys começam a ser demasiado recorrentes nos encontros encarnados. E se futebolisticamente o Benfica continua uns furos acima de outros anos, a verdade é que se torna mais fácil desbloquear jogos complicados como o do Funchal, quando o árbitro expulsa um jogador por palavras de forma tão determinada. Circunstâncias que não se vêm em Braga e muito menos no Dragão. Esse futebol vazio que é o português tem assombrado os azuis e brancos ao longo de toda a época. Depois da complicada vitória frente ao Leiria - entre outras coisas, por erros como esses - os campeões nacionais voltaram a ceder pontos em casa. O Paços de Ferreira até foi um rival cómodo e pouco exigente. Mas a forma como se anulam golos em Portugal é assustadora. Sem seguir qualquer critério da FIFA, sem apresentar nenhum exercicio de coerência, os erros arbitrais desiquilibraram uma liga que, actualmente, deveria ser liderada em solitário pelos guerreiros do Minho.

 

Mas por muito importantes que se estejam a revelar os homens de negro neste futebol vazio não explicam tudo. Muito menos o vazio de futebol.

O Dragão habituou os seus adeptos aos titulos. Mas também ás boas exibições e ao caracter dos seus jogadores. Este ano a equipa ainda está na disputa dos principais troféus do ano, mas de bom futebol nada. Frente aos castores, o FC Porto voltou a ser uma equipa mediocre, sem ideias e sem acutilância. Ineficaz a defender, lenta nas transições e displicente no ataque, os campeões nacionais têm o Pentacampeonato cada vez mais longe. E por culpa própria. Um jogo como o do Paços de Ferreira não deveria nunca estar pendente de um eventual erro arbitral. Exige-se a um campeão - ou a quem quer sê-lo - uma acutilância e determinação que este nunca passaram pelas Antas. O público começa a desertar as outraras lotadas bancadas azuis. O divórcio é evidente e por justa causa. Já não é só à péssima preparação de época - em contratações e treino. Agora, com praticamente todos os jogadores disponíveis, não se nota nenhum melhoria de quando a equipa vivia marcada por baixas. Pelo contrário, Jesualdo Ferreira parece que regrediu na sua leitura de jogo e apresenta-se cada vez mais letárgico, medroso e sem ideias. E sem ideias um campeão não vive. Adormece no vazio do seu futebol.

O futebol português continua igual a si próprio. A maioria das equipas do campeonato têm pouco futebol nas pernas e menos ainda na mente. Na atitude. Paralelamente o futebol vai-se esvaziando da sua verdade e as regras do jogo deturpem-se a cada jornada que passa. No final não espanta ninguém que o desporto-rei siga o rumo do país, perdido por completo numa jangada ao sabor do vento.



Miguel Lourenço Pereira às 09:38 | link do post | comentar

1 comentário:
De Proxima Jornada a 9 de Fevereiro de 2010 às 14:30
Participa no Passatempo Próxima Jornada...

http://www.proximajornada.com

Acerta no resultado de 5 jogos de futebol e ganha 100 Euros por semana...

Participação Gratuita.


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

Fundamental.
EnfoKada
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


FUTEBOL MAGAZINE. revista de futebol online


Futebol Magazine


Traductor


Ultimas Actualizações

Toni Kroos, el Maestro In...

Portugal, começar de novo...

O circo português

Porta de entrada a outro ...

Os génios malditos alemãe...

Be right back

2014, um Mundial de parad...

Brasil vs Alemanha, o fim...

Di Stefano, o jogador mai...

Portugal, as causas da hu...

Últimos Comentários
ManostaxxGerador Automatico de ideias para topicos...
ManostaxxSaiba onde estão os seus filhos, esposo/a...
En el libro último de Carlos Daniel ni siquiera se...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
.Xavi e o melhor jogador meio campista atual e da ...
Posts mais comentados
69 comentários
64 comentários
47 comentários
Arquivo
.Do Autor
Cinema
.Blogs Portugueses
4-4-2
A Outra Visão
Açores e o Futebol
Duplo Pivot
Foot in My Heart
Futebol Finance
Futebol Portugal
Lateral Esquerdo
Leoninamente
Minuto Zero
Negócios do Futebol
Pitons em Riste
Porta 19
Portistas de Bancada
Reflexão Portista
TreinadorFutebol
.Blogs Internacionais
Os mais destacados blogs internacionais de futebol
.Imprensa Desportiva
Edições Online Imprensa
Aviso

Podem participar nesta tertúlia futebolistíca enviando os vossos comentários e sugestões à direcção de correio electrónico: Miguel.Lourenco.Pereira@gmail.com


Bem Vindos a Em Jogo...


Nota



O Em Jogo informa os leitores que as fotos publicadas não são da autoria do weblog sendo que os seus respectivos direitos pertencem aos seus legítimos autores.



Siga o Em Jogo através do:

Follow Em_Jogo on Twitter


Em Jogo

Crea tu insignia

Bem vindo!

Categorias

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO